Chelsea vence Tottenham com gol de Jorginho

O Chelsea bateu o Tottenham por um a zero fora de casa. O gol foi marcado por Jorginho, de pênalti, na metade do primeiro tempo.

A partida ocorreu no Tottenham Hotspur Stadium e foi válida pela 22ª rodada da Premier League. Foi a segunda vitória de Thomas Tuchel à frente do time azul de Londres.

Os comandados do alemão vinham de uma vitória de 2 a 0 contra o Burnley em Stamford Bridge. Agora, a equipe ocupa o sexto lugar na tabela e começa a pensar em voos maiores.

Tuchel com colete do Chelsea no jogo contra o Tottenham
O alemão vem mudando a equipe titular de acordo com cada jogo

Chelsea melhor na primeira etapa

O jogo começou e Werner logo cabeceou bola perigosa que passou perto do goleiro Lloris. Nos minutos seguintes, o Chelsea tomou maior iniciativa e controlou mais a posse de bola. Mount apareceu bem cobrando faltas e escanteios, inclusive com algumas jogadas ensaiadas interessantes.

Durante o primeiro tempo, os Blues jogaram praticamente com dois laterais direitos. Isso ocorreu porque James ficou bastante espetado no ataque, enquanto Azpilicueta foi um zagueiro lateral que descia para o ataque com frequência. Esse esquema deixou Hudson-Odoi e Mount com muita liberdade para se movimentar no ataque.

Hudson-Odoi contra o Tottenham
Odoi não jogou como ala direito, mas sim como atacante com liberdade

Enquanto isso, Marcos Alonso, pela esquerda, não teve tanto suporte de Rudiger. O alemão se comportou como um zagueiro esquerdo mais tradicional na linha de três, com Thiago centralizado.

Vale ressaltar que a dupla de volantes foi formada, mais uma vez, por Jorginho e Kovacic, com Kanté no banco. Isso mostra uma certa tendência de Tuchel em priorizar a qualidade de passe entre os meio campistas.

Então, aos 17 minutos, uma bola foi substituída por estar muito murcha. O jogo em si continuava disputado, mas sem grandes chances criadas.

Jorginho surpreende

O relógio marcava 22 minutos quando Dier fez pênalti em Werner. O inglês tentou chutar a bola quando estava caído no chão, mas Werner colocou a perna na frente e conseguiu a marcação do penal.

Jorginho bateu o pênalti sem paradinha, direto no canto esquerdo. Lloris claramente esperou pela definição de Jorginho, que surpreendeu ao bater de forma diferente da habitual. Normalmente, o volante bate pênaltis esperando o goleiro ser deslocado, para depois escolher o canto. Agora, foi muito diferente.

Time comemorando gol de Jorginho
Os jogadores comemoraram muito o gol de Jorginho

O trio de zaga do Chelsea seguiu muito firme e seguro durante a primeira etapa, com o destaque para desarmes precisos de Thiago Silva.

A pressão dos Blues foi constante, principalmente sem a bola. Lloris frequentemente tinha que fazer a ligação direta porque a saída por baixo estava complicada. A formação escolhida por Tuchel permite uma pressão mais encaixada na saída dos adversários. Assim, o time fica muito avançado no campo de ataque e consegue morder com mais facilidade.

Aos 35 minutos, Thiago sentiu uma lesão e Christensen entrou em campo. O francês Zouma, que seria provavelmente a primeira opção, está lesionado. Dessa forma, foi uma substituição preocupante para os próximos jogos e para o restante da partida. O brasileiro vinha muito bem, como de costume.

A postura do Tottenham foi decepcionante no primeiro tempo. Uma equipe que possui tantos grandes jogadores não deveria se comportar de forma tão defensiva em um clássico tão marcante.

Então, aos 41 minutos, Aurier conseguiu boa cabeçada após cobrança de falta e levou ao menos um pouco de perigo para o gol de Mendy.

Segundo tempo mais equilibrado

Posteriormente, no segundo tempo, a partida se iniciou com maior equilíbrio. O Tottenham tentou pressionar mais a saída de bola dos Blues e Mendy quase se complicou aos 49 minutos, mas foi marcada uma falta cometida pela equipe de Mourinho.

O croata Kovacic começou bem o segundo tempo, participando bastante da saída de bola e desarmando com propriedade. Logo depois, o zagueiro Alderweireld recebeu o carão amarelo por entrada forte em Mount.

Este, por sua vez, fez um belo jogo. Ele jogou como camisa 10, mas com muita liberdade para se movimentar e menos necessidade de recompor a defesa como meio campista.

Aos 53, Odoi chutou de perna direita de fora da área e a bola passou perto do gol aversário.

Então, aos 62, Hojbjerg recebeu o cartão amarelo depois de acertar o tornozelo de Jorginho. Na sequência, Pulisic entrou em campo no lugar de Odoi, que fez uma partida interessante.

Em seguida, os Blues seguiram pressionando em busca do segundo gol e obrigaram Lloris a boas defesas. Dier chegou a recuar uma bola terrível para o goleiro francês, que consertou o erro do inglês.

Aos 67, Kovacic arrancou pelo meio e tentou finalizar uma jogada em que poderia ter tentado a assistência.

Nesse momento, entraram em campo Lucas e Lamela, saíram Ndombele e Bergwijn.

Por outro lado, Tuchel também mexeu na equipe. Kovacic, que jogou bem, deu lugar a Kanté, que entrou para fortalecer o meio campo.

Reta final sem grandes sustos

Aos 75, Mount fez linda jogada, cortou para a esquerda e bateu de canhota uma bola cruzada para difícil defesa do goleiro do Tottenham. Mais uma bela partida do jovem meia inglês. Para muitos, é o jogador da temporada até aqui.

Lamela chutou de fora da área aos 78 e obrigou Mendy a uma boa defesa. O Tottenham começava a ensaiar um abafa final.

Todavia, a equipe comandada por José Mourinho não conseguiu pressionar como esperado. O time mostrou grande dificuldade para infiltrar durante todo o jogo. Nos minutos finais, não foi muito diferente, apesar de uma leve melhora.

O brasileiro Lucas chegou a tentar chute de fora da área aos 85, mas a bola subiu demais e foi por cima do gol. Mas o lance de real perigo para o gol do Chelsea no final do jogo veio após cabeçada de Alderwireld que passou raspando a trave de Mendy. Mas foi apenas isso.

Os Blues controlaram os minutos finais e seguraram a importantíssima vitória.

Próximos jogos

Na sequência, o Chelsea pega o Sheffield United fora de casa pela PL no domingo (dia 7). Depois será a vez de enfrentar o Barnsley também fora de casa pela FA Cup no dia 11.

Já no dia 15 os Blues medem força com o Newcastle em Stamford Bridge pela competição nacional.

Ficha técnica

Local: Tottenham Hotspur Stadium, em Londres

Árbitro: Andre Marriner

Tottenham: Lloris, Aurier, Alderweireld, Dier, Davies, Hojbjerg, Sissoko, Ndombele (Lucas), Son, Bergwijn (Lamela), Carlos Vinícius

Reservas não utilizados: Hart, Bale, Sanchez, Rodon, Winks, Doherty, Tanganga

Técnico: José Mourinho

Chelsea: Mendy, Azpilicueta, Thiago Silva (Christensen), Rudiger, James, Alonso, Jorginho, Kovacic (Kanté), Mount, Hudson-Odoi (Pulisic), Werner

Reservas não utilizados: Kepa, Emerson, Chilwell, Giroud, Abraham, Ziyech

Técnico: Thomas Tuchel

Gol: Jorginho

Category: Competições

Tags:

Article by: Bruno Pizarro

Jornalista Esportivo que acredita no desempenho acima do resultado. Entusiasta da Premier League e apaixonado pelo Chelsea Football Club desde a infância. Siga-me no Instagram: brunosafortes