Permanência de Conte faria de Willian o ‘novo Diego Costa’

Antonio Conte não é mais técnico do Chelsea desde julho. Porém, os estragos causados por ele nos vestiários parecem ter sido tão impactantes quanto sua primeira temporada no clube, quando faturou a Premier League. As palavras de Willian, após a vitória sobre o Huddersfield, no último sábado (11), podem ser as provas mais recentes para este cenário.

“Sem chance. Não”. Assim. Curto, seco e objetivo que o brasileiro falou, na zona mista, naquele dia, sobre a possibilidade de permanência em Stamford Bridge, caso o treinador italiano tivesse continuado o trabalho desenvolvido entre 2016 e 2018.

Ou seja, o camisa 22 teria seguido o mesmo caminho de Diego Costa. O brasileiro naturalizado espanhol deixou os Blues na última temporada por problemas com o então comandante, retornando ao Atlético de Madrid.

Em meio às especulações em torno de uma transferência para o Barcelona, Willian garantiu que ficará no azul de Londres, a menos que o próprio clube de Abramovich “queira que (ele) vá embora”. Vale lembrar que o jogador da Seleção Brasileira carimbou a trave catalã duas vezes no duelo de ida, na Inglaterra, pelas oitavas de finais da última Champions League, no empate por 1 a 1. Bolas que poderiam ter mudado o desfecho daquele confronto, o destino de Conte na direção da equipe, meses depois, e consequentemente o de Willian. No final das contas, valeu/valeria mais a pena ficar com o comandante ou o comandado? Cada um faz sua própria avaliação.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Apoie o Chelsea Brasil

Patrick Monteiro