Como joga: West Bromwich é o adversário do Chelsea

Com 687 minutos sem sofrer gols e invicto desde o dia 19 de janeiro, o Chelsea está na sua melhor fase na temporada. Após classificações importantíssimas pela Champions League e pela F.A. Cup, a equipe de Thomas Tuchel teve o último respiro antes da reta final da temporada. Devido à pausa para jogos das seleções na data FIFA, o time ficará sem entrar em campo por 14 dias.

Esse longo intervalo sem contar com jogos irá se encerrar no próximo sábado, dia 03 de abril, às 8:30 da manhã, horário de Brasília, no Stamford Bridge. Os Blues enfrentam o West Bromwich pela 30ª rodada da Premier League e têm como grande objetivo vencer para se consolidar no G-4 da competição.

Às terças-feiras, o Chelsea Brasil traz para você um Guia especial detalhando todos os rivais da semana. Nesta semana, o adversário é o West Bromwich e você pode conferir estatísticas, curiosidades e como joga a equipe rival!

Estatísticas

O West Bromwich entrou na reta final da Premier League com um sonho: buscar o improvável e não ser rebaixado. Porém, o time de Sam Allardyce não consegue empolgar e a distância para o 17º colocado, primeira equipe fora da zona de rebaixamento, é de dez pontos. Dessa forma, a missão de Matheus Pereira e companhia é conseguir manter o vencedor do Campeonato Inglês de 1919/20 – único título na competição – na elite do futebol da Inglaterra.

Dono da 19ª posição na Premier League, os Baggies chegam para enfrentar os londrinos após uma derrota “injusta”. Na última partida, a qual foi disputada em 13 de março, a equipe perdeu para o Crystal Palace por 1 a 0, fora de casa. Contudo, os comandados do “Big” Sam dominaram a partida, tiveram 56% de posse de bola, finalizaram 12 vezes contra apenas seis do Palace e, mesmo assim, saíram derrotados. 

Com um terrível desempenho em 29 partidas de Premier League na temporada – foram conquistados apenas 18 pontos -, o oponente desta semana irá visitar Londres após vencer apenas três partidas na competição. Além disso, apenas um desses triunfos foi longe de casa, evidenciando os terríveis números como visitante. 

O Albion tem a pior defesa do campeonato com 57 gols sofridos, ou seja, média de quase duas bolas na própria rede por partida. O ataque fez apenas 20 gols e enfrentará uma das melhores defesas da Europa. 

Além disso, os números contra as equipes da 1ª parte chamam a atenção. O clube protagonizou 14 jogos contra os dez primeiros colocados da Premier League – grupo que inclui o Big Six – e foi derrotado dez vezes, conseguindo apenas quatro pontos, isto é, quatro empates. 

Histórico do confronto

O retrospecto do duelo do próximo sábado não conta com grandes histórias e é bem favorável aos mandantes. Em 140 jogos disputados, o Chelsea venceu em 62 oportunidades, houve empate em 36 partidas e o West Bromwich saiu com a vitória 42 vezes. 

Nos últimos cinco jogos, o time de Abramovich venceu quatro e empatou um. O último triunfo do Albion aconteceu há quase seis anos, pela Premier League 2014/15, quando venceram por 3 a 0. Como visitante, não derrotam os Blues desde 1983, ou seja, um enorme tabu estará presente no Stamford Bridge na próxima partida.

Pela Premier League, o domínio fica ainda mais evidente. A instituição azul venceu 18 dos 25 duelos pela PL, enquanto os prováveis rebaixados saíram de campo vitoriosos somente em três partidas e houve empate em quatro jogos, inclusive o último encontro.

Jogo anterior

O encontro do 1º turno foi uma das partidas mais malucas da Premier League 2020/21. Em 26 de setembro de 2020, o jogo realizado no Estádio The Hawthorns, casa do Albion, ficou marcado por um incrível placar de 3 a 3, onde o então mandante abriu 3 a 0 com 27 minutos de jogo, em um apagão dos comandados, na época, por Frank Lampard.

A partida

Logo no minuto 4, o brasileiro Matheus Pereira fez a jogada e encontrou Callum Robinson. O atacante dominou e bateu com a perna esquerda, sem chances para o goleiro Willy Caballero. Timo Werner até acertou o travessão com o jogo ainda em 1 a 0, mas eles estavam com sede de gols e aproveitaram o erro de Thiago Silva. Aos 25, o zagueiro brasileiro falhou e Robinson aproveitou para marcar o seu segundo gol na partida. Dois minutos depois, após cobrança de escanteio, Kyle Bartley encontrou a defesa mal posicionada e marcou o terceiro gol.

Com três gols sofridos em 27 minutos, os Blues poderiam ter se desesperado, mas a equipe teve a posse da bola e se recuperou. Aos 55, César Azpilicueta tocou para Mason Mount e o camisa 19 finalizou de longa distância. Um lindo chute e um gol para recolocar a equipe londrina na partida. No minuto 70, Callum Hudson-Odoi tabelou com Kai Havertz e bateu no canto esquerdo do goleiro. 3 a 2 no marcador. 

Em busca de um empate que seria positivo pelas circunstâncias, o Chelsea lutou até o último minuto. Após “bate rebate” na área, Tammy Abraham aproveitou e fez o gol aos 93. Mason Mount ficou com o rebote de um lance disputado na área e chutou. O goleiro Sam Johnstone espalmou e deu a bola no pé do centroavante. Abraham empurrou e deu números finais a um 3 a 3 maluco. 

Como joga?

O oponente reconhece as suas limitações e entra em campo, principalmente contra os grandes times, com um sistema defensivo bem forte, tentando explorar contra-ataques, bolas paradas e erros do adversário. Sabendo do potencial e da fase de Tuchel e companhia, eles devem ficar ainda mais recuados e tentar, em raras ocasiões, furar a ótima defesa londrina.

O esquema é um 4-1-4-1, mas esta formação varia em fases defensivas e ofensivas. Quando o time está atacando, o 1º volante se coloca entre os zagueiros, liberando os alas para atacar. Matheus Pereira, atleta que, teoricamente joga pela esquerda, se movimenta como um segundo atacante, ou seja, o esquema muda para um 3-5-2. 

Os jogadores

No gol, conta com um jogador selecionável. Sam Johnstone esteve na última convocação da Seleção da Inglaterra e é o grande destaque da defesa do Albion. Nas laterais, Darnell Furlong e Conor Towsend têm a responsabilidade de dar amplitude ao time do “Big Sam”. Os zagueiros são Dara O’Shea e Kyle Bartley, capitão da equipe e autor do terceiro gol no empate do 1º turno. 

Fonte: sharemytatics.com

O 1º volante e atleta que fecha a linha de três defensores em algumas oportunidades é o turco Okay Yokuslu. Como meio-campistas centrais, o Bromwich conta com Conor Gallagher, revelação de Cobham e inelegível para este jogo – a exemplo do 1º turno -, e Ainsley Maitland-Niles, promessa do Arsenal emprestada ao time da região de West Midlands.

O meia-direita é o escocês Matt Phillips, atleta de velocidade e que tem bastante liberdade no campo. O seu entrosamento com o ala Furlong é preponderante para escapadas pela direita. 

Dono da camisa 12, Matheus Pereira é o grande nome. O brasileiro é o artilheiro da equipe na Premier League com cinco gols e deu três assistências, sendo o atleta com mais passes para gols também.

Portanto, a bola ofensiva deve passar sempre por Matheus, jogador que tem muita liberdade no ataque e se movimenta por todos os lados. Ele atua praticamente como um segundo atacante ao lado do centroavante Mbaye Diagne, atacante muito forte. A curiosidade é que Callum Robinson, autor de dois gols no 1º turno, tende a ser reserva.

A escalação

A tendência é pela repetição dos onze iniciais das últimas partidas, com estes jogadores no campo de jogo: Johnstone; Furlong, Dara O’Shea, Bartley e Townsend; Yokuslu; Phillips, Gallagher, Maitland-Niles e Matheus Pereira; Diagne.

Se o Chelsea de Thomas Tuchel explorar os pontos negativos do rival e entender que, mesmo com o domínio do jogo, o gol pode demorar, os Blues tendem a sair com mais uma vitória tranquila de Stamford Bridge.

Category: Conteúdos Especiais

Tags:

Article by: Pedro Bueno