Chelsea goleia o PAOK com show de Hudson-Odoi e Fàbregas

Nesta quinta-feira (29), o Chelsea recebeu o PAOK e atropelou os gregos pelo placar de 4 a 0 pela 5ª rodada da fase de grupos da Liga Europa. Já classificado e com um jogador a mais desde os quatro minutos, os Blues contaram atuações fantásticas de Hudson-Odoi para manter o 100% na competição.

Foi a campo um time quase todo reserva, mas parece que os comandados de Sarri viraram a página depois de uma dura derrota para o rival Tottenham no final de semana. Giroud e Hudson-Odoi aproveitaram a ótima oportunidade que tiveram contra os gregos. Dois gols para o francês, um gol e uma assistência para o nosso garoto de 18 anos.

Expulsão no início e jogo pavimentado

Giroud marcou 2 gols na vitória contra o PAOK. Já são 4 gols nos últimos 3 jogos por clube e seleção. (Foto: Chelsea / Twitter)

Desde o apito do árbitro, Pedro e Hudson-Odoi foram bastante acionados por Fàbregas, que atuou como um legítimo regista no meio de campo.

E foi em um passe longo do espanhol que Giroud quase teve a chance de marcar o primeiro gol da noite, mas o zagueiro Khacheridi fez falta no atacante e foi expulso, por ser o último homem e a falta ser fora da área. Até aquele momento do jogo, os gregos já pareciam um pouco perdidos na marcação com onze em campo, com a expulsão o Chelsea tomou totalmente o controle do jogo.

E é com a partida controlada que a equipe de Sarri se sente mais a vontade em campo, diferente do que foi contra os Spurs. Fàbregas e Loftus-Cheek ditaram o ritmo do jogo no meio-campo, mas foi Pedro quem achou Giroud, que chutou com a canhota no cantinho do goleiro Paschalakis, 1 a 0. Méritos da jogada pro lindo lançamento de Cesc e o domínio de bola do Pedro.

A vantagem numérica do Chelsea foi bastante refletida dentro de campo, Emerson e Zappacosta tiveram muito espaço para atacar a linha de fundo, além de tabelarem com os atacantes, e essa associação gerou muitas chances de gol. Hudson-Odoi teve muitas ocasiões de um contra um, algumas boas finalizações e bons cruzamentos tentando achar Giroud.

Mas foi Fàbregas que mostrou todo o seu repertório em campo. O espanhol descolou um lindo lançamento para o centroavante francês, que não titubeou e chutou de primeira com a canhota, 2 a 0 e um gol que lembrou muito a conexão Fàbregas e Diego Costa na temporada 2014/2015. O regista da partida estava inspirado, no primeiro tempo foram 10 de 11 lançamentos certos para seus companheiros.

Primeiro gol de Hudson-Odoi e goleada sacramentada

Hudson-Odoi, de 18 anos, marcou o seu primeiro gol com a camisa do Chelsea. (Foto: Chelsea / Twitter)

O segundo tempo não foi tão intenso como o primeiro, o Chelsea deu uma relaxada e diminuiu o ritmo na segunda etapa. Os gregos tentaram mudar o panorama com a entrada do atacante Warda, mas não ofereceram resistência. Durante os 90 minutos não conseguiram acertar nenhum chute contra a meta de Kepa, que foi um mero espectador do bom jogo dos Blues.

Apesar do ritmo mais lento, a fome de jogo continuava com o garoto Hudson-Odoi contra o esfacelado sistema defensivo do PAOK pós-expulsão no primeiro tempo. Foi na virada do intervalo em que a cria da base colocou números na boa partida que vinha fazendo no StamFord Bridge.

O time de Sarri habituado a marcar em cima dos adversários não teve problemas pra roubar bolas no campo de ataque, e foi nesse modo que Fàbregas achou Hudson-Odoi na ponta-esquerda, que não teve dificuldades pra finalizar de forma consciente e precisa no canto direito do goleiro, 3 a 0, para fazer história diante da torcida. Foi o seu primeiro gol como jogador profissional e com a camisa dos Blues, além de ser o mais jovem (18 anos e 22 dias) a marcar gol por um clube inglês na Liga Europa (desde 2009/2010, quando adotou o novo nome).

Além de Hudson-Odoi, o defensor Ampadu, de 18 anos, ganhou seus primeiros minutos na temporada. Na partida entrou no lugar do lateral Zappacosta e foi consistente no setor, vigiando de perto o atacante Warda. Ponto positivo para o Sarri que vinha sendo cobrado pela torcida, que pedia mais minutos para os garotos da base, e essa partida pedia mais rodagem por que o time já estava classificado na competição e não havia motivo pra desgastar ainda mais jogadores que vinham jogando regularmente.

Morata e Willian entraram no lugar de Giroud e Pedro respectivamente. A entrada de Willian deslocou o nosso garoto Hudson-Odoi para a ponta-direita, Sarri queria ver ele durante os 90 minutos inteiros. E foi o suficiente para o camisa 20 entregar mais uma participação em gol, cruzando na medida para o contestado Morata fazer seu 7º gol na temporada, só atrás de Hazard com 8 gols, e fechar a goleada em 4 a 0.

A classificação foi garantida na rodada passada, mas o Chelsea segue fazendo o que se espera dentro do grupo, ganhando todos os adversários, com dificuldades de definir resultados ou não. A campanha até aqui é de 5 vitórias em 5 jogos, com 10 gols marcados e apenas 1 gol sofrido. Os grandes jogos da competição devem vir na próxima fase, quando os times da Liga dos Campeões entram no torneio.

Ficha Técnica

Chelsea (4-3-3): Kepa, Zappacosta (Ampadu 63′), Christensen, Cahill, Emerson; Fàbregas, Loftus-Cheek, Barkley; Hudson-Odoi, Pedro (Willian 67′) e Giroud (Morata 75′)

Reservas não utilizados: Caballero, Alonso, Jorginho e Kovacic,

PAOK (4-2-3-1): Paschalakis; Léo Matos, Khacheridi, Ángel Crespo, Vieirinha; Maurício (Pelkas 79′), Wernbloom; Léo Jabá, Shakov, El Kaddouri (Varela 76′); Prijovic (Warda 45′).

Reservas não utilizados: Rodrigo Rey, Varela, Biseswar, Cañas, Pelkas, Akpom e Warda.

Gols: Giroud 27′ 37′ (CHE), Hudson-Odoi 60′ (CHE), Morata 78′ (CHE)

Árbitro: Kristo Tohver (EST)

Estádio: Stamford Bridge

Alessandro Amorim