Chelsea é derrotado pelo Arsenal na final da FA Cup

Os Blues lutaram contra o time adversário, lesões e decisões polêmicas da arbitragem

Neste sábado (1º) o Chelsea foi derrotado de virada para o Arsenal na final da FA Cup. Os Gunners levaram a melhor no dérbi londrino e, com o resultado, chegam à fase preliminar da Europa League. O 2-1 foi marcado pelos dois gols de Aubameyang e diversos lances polêmicos da arbitragem. Além disso, Azpilicueta, Pulisic e Pedro saíram machucados, e Kovacic expulso. Assim, o título foi o primeiro da carreira de Mikel Arteta como treinador.

Primeiro tempo de extremos

Logo aos dois minutos de jogo o Arsenal demonstra que veio com a proposta do contra-ataque como arma. Assim, Maitland-Niles disparou pela esquerda e cruzou para cabeçada de Lacazette. Entretanto, um minuto depois o Chelsea responde com chute de fora com Mount, que parou em boa defesa de Martinez.

Portanto, não demorou muito para os Blues chegarem ao primeiro gol. Em jogada pela esquerda com Mount, a bola sobrou na área para Giroud ajeitar de calcanhar e Pulisic completar para o fundo da rede. Assim, antes dos dez minutos, o Chelsea já tinha um gol em três finalizações.

auba e azpi

Aubameyang foi personagem do pênalti (Foto: Getty)

Após o gol, o Arsenal começou a controlar mais as ações. Isso se confirmou aos 28’ com o gol anotado por Aubameyang, em pênalti cometido por Azpilicueta. Além disso, pouco depois, em mais uma bola esticada pela defesa dos Gunners, o capitão sentiu lesão na coxa e foi substituído por Christensen.

Após o gol, os comandados de Arteta passaram a esboçar uma pressão. Todavia, as jogadas se resumiam a bolas cruzadas na área e lançamentos longos. Assim, nos minutos finais, o Chelsea só se defendeu e esperou o apito final para arrumar o time no intervalo.

Jogo equilibrado até o intervalo

O time do Chelsea sentiu o gol e a saída do capitão por lesão. Além disso, os jogadores parecem mais cansados do que os dos Gunners. Na partida de xadrez entre Arteta e Lampard, o espanhol vai levando a melhor até o intervalo, apesar do jogo estar empatado. Após poucas chances dos Blues e falta de criatividade dos dois times, o jogo vai tendo contornos de drama.

Azpi machucado

A saída de Azpilicueta prejudicou o moral do time (Foto: Getty)

Segundo tempo de decepção

Logo no primeiro lance da segunda etapa, Pulisic partiu em velocidade pela esquerda, mas sentiu na hora da finalização. Assim, Pedro teve a chance de substituir o norte-americano, que saiu chorando de campo. O Chelsea agora só pode parar o jogo mais uma vez. Após esboço de reação dos Blues, o Arsenal voltou a dominar após a saída do camisa 22.

Aos 67’, o Chelsea continua fraco dentro de campo e toma o segundo em contra-ataque. Aubameyang recebeu de Pepe, após arrancada de Bellerín, driblou Zouma e tocou por cobertura. Além disso, poucos minutos depois, o time demonstrou mais irritação quando Kovacic foi expulso após segundo amarelo, também questionável.

Aubameyang fechou

Aubameyang fechou a conta para os Gunners (Foto: Getty)

Lampard respondeu colocando Barkley, Abraham e Odoi no lugar de Giroud, Rudiger e Mount. Faltando dez minutos para o fim do jogo, o goleiro Martinez disputou bola lançada para Abraham e pegou com a mão fora da área. Entretanto, a transmissão televisiva não mostrou a repetição do lance polêmico.

Além disso, o jogo ainda teve tempo de mais uma jogada em que o árbitro decidiu não marcar três faltas no mesmo lance para o Chelsea. Logo em seguida, Pedro dividiu com o goleiro do Arsenal dentro da área e teve que sair de maca com lesão no ombro. Foram três os jogadores lesionados na partida. Portanto, os Blues terminaram com nove em campo.

Ficha Técnica

Chelsea (3-4-3): Caballero; Azpilicueta (Christensen 34’), Zouma, Rudiger (Barkley 77’); James, Jorginho, Kovacic, Alonso; Mount (Odoi 77’), Pulisic (Pedro 49’) e Giroud (Abraham 77’).

Reservas não utilizados: Kepa, Kanté, Tomori, Emerson.

Arsenal (3-4-3): Martinez; Holding, Luiz (Sokratis 87’), Tierney (Kolasinac 90+12’); Bellerín, Ceballos, Xhaka, Maitland-Niles; Pepe, Aubameyang e Lacazette (Nketiah 81’).

Reservas não utilizados: Macey, Torreira, Nelson, Willock, Smith, Saka

Gols: Pulisic 5’, Aubameyang 28’, Aubameyang 67’

Cartões amarelos: Kovacic 13’, Azpilicueta 26’, Mount 45+4’, Ceballos 67’, Kovacic 72’, Rudiger 74’, Barkley 88’

Cartão vermelho: Kovacic 72’

Árbitro: Anthony Taylor / Stuart Attwell (VAR)

Lucas Jensen

Jornalista que ainda acredita que o futebol pode ser apreciado sem torcer (mas não se segura e torce mesmo assim). Fã de tática e do jogo reativo, se deleita nos contra-ataques e toques 'de primeira'. Amante racional da Premier League e nostálgico do Calcio, seus hobbies incluem teorias mirabolantes e soluções inusitadas.