Chelsea empata com o Wolverhampton na estreia de Tuchel

O Chelsea empatou com o Wolverhampton por zero a zero em Stamford Brigde pela Premier League. O jogo marcou a estreia de Thomas Tuchel no comando técnico dos Blues.

Além disso, foi a primeira partida após a demissão do ídolo Frank Lampard. Ele não conseguiu se manter no cargo após uma sequência de resultados ruins e foi substituído pelo alemão ex-Borussia Dortmund e ex-PSG.

Tuchel contra os Wolves
O jogo marcou a primeira partia sob o comando de Thomas Tuchel

Desde já, deve-se ter em mente que Tuchel sempre foi conhecido por um estilo de jogo ofensivo e moderno, o que pode se encaixar com o elenco atual. Vale lembrar também que a direção do Chelsea espera que ele possa melhorar o desempenho dos alemães Kai Havertz e Timo Werner. Ambos estão muito abaixo do esperado e nem parecem os craques que surgiram na Bundesliga nos últimos anos.

Primeiro Tempo

O início do jogo foi bastante truncado. O Wolverhampton montou sua defesa com cinco jogadores, como de costume, dificultando as jogadas no meio campo. O Chelsea teve uma grande superioridade na posse de bola e controlou a primeira etapa inteira jogando com pressão alta.

Havertz fez um bom primeiro tempo, com arrancadas interessantes e participações nas tramas ofensivas. Já Ziyech tentou alguns chutes de fora da área mas não foi brilhante.

Taticamente, Tuchel montou o time em um 3-4-3. Azpilicueta foi o zagueiro pela direita, Thiago Silva como zagueiro central e Rudiger pela esquerda. Dessa forma, Odoi foi o ala pela direita e Chilwell pela esquerda. Kovacic e Jorginho foram volantes, como de costume, e Havertz, Ziyech e Giroud formaram o ataque.

Hudson-Odoi contra os Wolves
Hudson-Odoi jogou como ala direito na primeira partida de Tuchel no comando

Em termos de chances, o jogo foi pobre dos dois lados. Chilwell chegou a finalizar pela esquerda após cruzamento mas não levou perigo. Odoi recebeu a bola em condições de partir para o um contra um algumas vezes e até conseguiu ganhar a disputa. Porém, o inglês errou as decições finais nos passes e cruzamentos.

Do lado do Wolves, Ruben Neves bateu uma falta por cima do gol, e foi só.

Tuchel sofreu críticas da torcida nas redes sociais por não começar o jogo com Mount e Abraham. Mount é provavelmente o melhor jogador da equipe na temporada, enquanto Abraham fez três gols na última partida do time contra o Luton Town, ainda sob o comando de Frank Lampard.

Segundo Tempo

O segundo tempo começou morno mais uma vez, com os Wolves tentando travar o jogo e tirar a velocidade da partida.

Aos 58, Azpilucueta cruzou na cabeça de Giroud, mas a bola foi para escanteio. Após a cobrança, a bola sobrou para o francês mais uma vez, porém, sem ângulo, chutou nas mãos de Rui Patrício.

Em seguida, aos 60, após boa jogada coletiva, Havertz rolou para Chiwell que chegou inteiro para fazer o gol. Todavia, o lateral isolou a bola para fora. Logo depois o inglês recebeu o primeiro amarelo do jogo após entrada dura.

Então, aos 70, Pedro Neto tabelou com Podence e saiu na cara do gol de Mendy. Ele tentou a cavadinha e a bola caprichosamente bateu no travessão e saiu por cima do gol. Susto imenso para o Chelsea na melhor chance de todo o jogo.

Pedro Neto contra o Chelsea
Pedro Neto teve a melhor chance do jogo, mas a cavadinha parou no travessão (Foto: PA)

Aos 77 minutos, Chilwell e Giroud saíram para as entradas de Pulisic e Abraham. Odoi passou a jogar pela esquerda, no lugar de Chilwell, enquanto Pulisic entrou pela direita.

O relógio marcava 81 minutos quando Pulisic tocou para Kovacic, que chutou de fora da área fazendo a bola passar muito perto do ângulo do goleiro dos Wolves.

Mount entrou no lugar de Ziyech aos 83 para tentar um abafa final. Dessa forma, chama a atenção que Timo Werner não tenha entrado em campo mesmo com o time precisando de gols.

Posteriormente, Odoi chegou bem pela esquerda e chutou no cantinho para defesa incrível de Rui Patrício. Vale destacar a partida de Odoi, um dos melhores em campo pelos Blues.

No último lance do jogo, Mount bateu escanteio na cabeça de Havertz, que cabeçeou com estilo. Porém, Willian José desviou a bola no último segundo, mantendo o resultado zerado.

Sequência de jogos

Na sequência, o Chelsea enfrentará o Burnley em casa no próximo domingo (31) e o Tottenham fora de casa na quinta (04 de fevereiro), ambos pela Premier League.

Depois, será a vez de jogar contra o Sheffield United (06 de fevereiro) também pela competição nacional e contra o Barnsley (10 de fevereiro) pela quinta rodada da Copa da Inglaterra.

Ficha técnica

Local: Stamford Bridge, Londres

Árbitro: Andrew Madley

Chelsea: Mendy, Azpilicueta, Thiago Silva, Rudiger, Chilwell (Pulisic), Jorginho, Kovacic, Havertz, Hudson-Odoi, Ziyech (Mount), Giroud (Abraham)

Reservas não utilizados: Kepa, Alonso, Zouma, James, Emerson, Werner

Técnico: Thomas Tuchel

Wolverhampton: Rui Patrício, Semedo, Coady, Boly, Kilman, Ait-Nouri, Dendoncker, Neves, Neto, Podence (Willian José), Traore (Moutinho)

Reservas não utilizados: Ruddy, Hoever, Silva, Vitinha, Cutrone, Saiss, Otasowie,

Técnico: Nuno Espírito Santo

Category: Competições

Tags:

Article by: Bruno Pizarro

Jornalista Esportivo que acredita no desempenho acima do resultado. Entusiasta da Premier League e apaixonado pelo Chelsea Football Club desde a infância. Siga-me no Instagram: brunosafortes