Guus Hiddink confirma negociações para assumir comando técnico do Chelsea

Hiddink e Abramovich: dupla pode reeditar parceria (Foto: Darren Walsh/Chelsea FC)
Hiddink e Abramovich: dupla pode reeditar parceria (Foto: Darren Walsh/Chelsea FC)

A tarde da última quinta-feira foi bem agitada em Cobham, centro de treinamento do Chelsea. Depois de oficialmente anunciar a saída do técnico José Mourinho do comando da equipe, os azuis de Londres correm para confirmar um novo gerente, ainda que seja de modo interino até o fim da atual temporada. Segundo apuração do jornal inglês Mirror, o holandês Guus Hiddink estaria pronto para assumir a vaga deixada pelo treinador português. O Twitter oficial da Federação Australiana de Futebol, inclusive, já desejou boa sorte à Hiddink no novo trabalho. Guus comandou a seleção da Austrália na Copa do Mundo de 2006.

Leia Mais: Federação Australiana afirma que Guus Hiddink é o novo técnico do Chelsea

Em conversa com a imprensa holandesa, Guus Hiddink confirmou estar em contato com diretores do Chelsea, mas disse ainda não estar certo sobre aceitar ser o novo técnico blue.

“Eu quero obter uma boa perspectiva antes de tomar minha decisão e quero o máximo de informações possíveis. O Chelsea está em uma situação ruim e certamente há razões para isso. Se estarei já na próxima partida, depende da minha primeira conversa e então eu vou decidir se eu deveria ficar em Londres por mais tempo”.

Se selar contrato para comandar interinamente o time de Stamford Bridge, essa será a segunda passagem de Hiddink no clube de Roman Abramovich. Em sua primeira vez no clube, Guus também assumiu o time de modo provisório, sucedendo Luiz Felipe Scolari. Na temporada 2008/2009, Guus Hiddink comandou o Chelsea em 22 jogos, com 16 vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, resultados que levaram os blues a chegar em terceiro lugar na Premier League e conquistar uma Copa da Inglaterra. Foram marcados 41 gols e sofridos 19.

“Nós ainda estamos conversando, trocando ideias. É possível usarmos ainda este fim de semana para discutir (sobre o contrato). Pode levar horas ou dias antes de dizer sim ou não. A notícia é quente, mas primeiro eu quero dar uma boa olhada”, finaliza.

Caso a negociação venha a falhar, nomes como o de Juande Ramos e Brendan Rodgers surgem como candidatos que poderiam ficar até o final da temporada. É especulado que Pep Guardiola ou Carlo Ancelotti possa ser o próximo chefe do Chelsea para 2016/2017. Para o próximo jogo contra o Sunderland amanhã, Steve Holland e Eddie Newton possivelmente serão os responsáveis por dirigir o time.

Category: Mercado de Transferências

Tags:

Article by: Murilo César