Inesquecível Futebol Clube – Primeiro jogo de Ashley Cole contra seu ex-clube Arsenal

Troca: Gallas e mais £5 milhões por Ashley Cole

Chelsea e Arsenal é uma grande clássico londrino e se tem um jogador que conhece bem toda essa rivalidade entre os dois clubes é Ashley Cole. Depois de se transferir do Arsenal para o Chelsea, em agosto de 2006, o lateral-esquerdo passou a ser odiado pela torcida dos ‘Gunners’, que o chamam de “Cashley Cole” – em alusão à palavra em inglês Cash que quer dizer dinheiro. Toda essa revolta dos torcedores do Arsenal puderam ser visto no primeiro confronto do jogador contra seu ex-clube.

Mas por incrível que pareça, o jogo – que terminou em 1×1 –  não ficou marcado só pelo encontro de ex-clube contra ex-jogador. A partida de 10/12/2006, válida pela Premier League, foi além.

Provocações logo no começo

Torcedores do Arsenal jogam notas falsas para o alto

Como já era esperado, logo na entrada das equipes em campo a torcida do Arsenal, mesmo fora de casa, pegou muito no pé de Ashley Cole. Os torcedores ‘Gunners’ através de cânticos chamavam o camisa 3 de mercenário e ao mesmo tempo jogavam notas de dinheiro falso para o alto, que levava o rosto do jogador.

Bola Rolando

Clima nervoso em campo

O Chelsea jogava em casa e mostrou sua força logo no começo da partida com Lampard, que acertou à trave aos 18 minutos. Poucos minutos depois, aos 23, a torcida do Arsenal foi a loucura quando viu Ashley Cole receber um cartão amarelo, após dura entrada em Hleb. A partir desse lance, o jogo passou a ser mais faltoso e o equilíbrio predominou até o fim da primeira etapa.

Segundo tempo e um novo confronto: Drogba Vs Lehmann

Drogba Vs Lehmann

Além de Chelsea Vs Arsenal, Ashley Cole Vs ‘Torcida Gunner’, houve ainda Drogba Vs Lehmann. O segundo tempo começou muito pegado e em um lance que mostra todo o clima do clássico, o goleiro alemão Lehmann empurrou Drogba, o marfinense não deixou por isso e revidou com um encontrão no camisa 1 do Arsenal. Os dois levaram cartão amarelo.

Mesmo melhor, Chelsea sofre gol

Torcida do Arsenal comemorou primeiro

Tentando mudar o começo do segundo tempo truncado, José Mourinho usou o banco de reservas e promoveu a entrada de Robben e Shaun Wright-Phillips na equipe. Os dois botaram fogo no jogo e com muita velocidade o Chelsea criou três chances em seguida, uma delas com o próprio Robben que não aproveitou. E em um contra-ataque, foi o Arsenal que abriu o placar. Aos 34 minutos, o francês Flamini tabelou com o lateral-direito recebeu na área e marcou para os visitante. O gol foi do Arsenal, mas a TV inglesa logo mostrou Ashley Cole.

Derrota, em casa, não!

Com 1×0 contra, os Blues perdiam uma invencibilidade de 46 jogos em casa pela Premier League. E partiu com tudo pra cima do Arsenal, cinco minutos depois de levar o gol, o Chelsea empatou em um golaço histórico de Michael Essien, um chutaço indefensável de fora de área. Delírio dos torcedores e de Cole.

Quase virada

Não satisfeito com o empate, o time azul ainda sufocou o Arsenal nos acréscimos. Essien quase marcou de novo, em um lance que ele desviou chute de Lampard. Logo em seguida, foi a vez do camisa 8 acertar à trave dos ‘Gunners’. Mas o jogo, com um fim eletrizante, terminou com o empate de 1×1.

Escalações dos dois times

Chelsea: Hilario; Geremi (Wright-Phillips 66), Carvalho, Terry (c), A Cole; Makelele, Essien, Lampard, Ballack, Shevchenko (Robben 66), Drogba.

Arsenal: Lehmann; Eboue, Djourou, Senderos, Clichy, Hleb, Fabregas, Silva, Flamini, Van Persie (Ljungberg 82); Abedayor.

Estádio: Stamford Bridge
Público: 41.917
Árbitro:  Wiley

Stamford Bridge: Caldeirão Azul

Stamford Bridge, parte do espetáculo

Um texto de Juca Kfouri, sobre o jogo, levanta a influência que os estádios de futebol tem nesse tipo de jogo, onde o clima da partida é muito intenso. O Stamford Bridge, com o seu jeito de ‘caldeirão’, já provou por diversas vezes que faz muita diferença a favor dos Blues. Confira a análise de Juca:

Um jogo, uma tese

Acabo de ver um grande jogo: Chelsea 1, Arsenal 1.

Jogando em casa, onde está invicto há dois anos e 10 meses pelo Campeonato Inglês – 46 jogos, com 38 vitórias – o Chelsea foi castigado com o empate.

Jogou melhor, criou mais, buscou sempre a vitória.

Mas, mesmo assim, ainda deve ter saído aliviado, porque tomou o 1 a 0 já no fim do jogo e só empatou porque, mais no fim ainda, Essien pegou um chute raro, da intermediária, para empatar com um dos gols mais espetaculares de 2006.

Nos dois últimos minutos, no entanto, o Chelsea ainda mandou uma bola no travessão, com o mesmo Essien, e outra na trave, com Lampard.

Jogaço!

Que dá o que pensar.

Até que ponto a arquitetura de um estádio como o velho Stamford Bridge ajuda o espetáculo?

Casa cheia, mesmo sob um frio de rachar mamona, e torcedor rente ao gramado ajudam um jogo a ser intenso, disputado palmo a palmo.

E se você tem bons jogadores dos dois lados, a coisa ainda fica melhor.

Claro que estádios gigantescos, com o público distante, também já foram, são e serão palcos de grandes, e inesquecíveis partidas.

Sabemos bem disso por causa do Maracanã, do Mineirão, do Morumbi.

Mas fica a reflexão: estádios, como os da Alemanha na última Copa, belíssimos, impressionantes mesmo pela beleza e conforto, não serão frios em demasia?

O futebol é mais teatro ou mais luta?

Chelsea e Arsenal fariam no novo Emirates o mesmo espetáculo que fizeram no Stamford Bridge?

Farão no novo Wembley o que já fizeram no velho Highbury?

Sim, até acho que sim.

Mas com uma “plastificação” que preocupa.

Category: Conteúdos Especiais

Tags:

8 comments

  1. o arsenal fez um gol né?…famini né?….hilário né?…
    não vou nem comentar os méritos do arsenal nesse gol,por que o cech cataria aquela bola de olhos fechados e com um pé nas costas.

    quanto ao gol do essien…devemos ser realistas foi uma baita sorte aquela bola entrar….porém…não é por que eu sou torcedor do chelsea,mais eu senti 70% de consciencia nesse arremate

    ashley cole…ótima escolha ter vindo para o chelsea.
    michael essien…ooo saudade!!! volta logo bizon!!! precisamos de vc.

  2. o arsenal fez um gol né?…famini né?….hilário né?…
    não vou nem comentar os méritos do arsenal nesse gol,por que o cech cataria aquela bola de olhos fechados e com um pé nas costas.

    quanto ao gol do essien…devemos ser realistas foi uma baita sorte aquela bola entrar….porém…não é por que eu sou torcedor do chelsea,mais eu senti 70% de consciencia nesse arremate

    ashley cole…ótima escolha ter vindo para o chelsea.
    michael essien…ooo saudade!!! volta logo bizon!!! precisamos de vc.

  3. P@#@ que golaço do Essien, nunca mais acerta um desses!

  4. P@#@ que golaço do Essien, nunca mais acerta um desses!

  5. Adoro esses posts!
    Esse jogo foi eletrizante. O gol do Essien foi uma das coisas mais incríveis que já vi no futebol.
    Sensacional, Luan!

  6. Adoro esses posts!
    Esse jogo foi eletrizante. O gol do Essien foi uma das coisas mais incríveis que já vi no futebol.
    Sensacional, Luan!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Article by: Luan Gomes