10 anos da estreia de Lampard com a camisa azul do Chelsea

 Por Luan Gomes


Um dos maiores ídolos de todos os tempos da torcida dos Blues, Frank James Lampard Jr. – o famoso Super Frank, ou simplesmente Lampard – completa no dia de hoje (19.08.2011) exatamente 10 anos de sua primeira partida com a camisa azul, com a qual ele viveu e viverá muitos sucessos e glórias no Chelsea Football Club.

Chegada ao Chelsea

Lampard chegou ao Chelsea contratado do West Ham por 11 milhões de libras, em junho de 2001 – data que contraria aqueles que acham que Lampard foi contratado durante a era Abramovich.

Em sua apresentação o novo jogador se dizia impressionado: “Estou totalmente impressionado com o que tenho ouvido e visto até agora no clube”. Além de mostrar gratidão ao seu ex-clube: “Muita coisa aconteceu no West Ham, e todos sabiam como eu me sentia. Mas eu sempre serei grato a eles, pois foram eles que me deram chance”m Lampard também elogiou o, na época, futuro treinador, Claudio Ranieri: “A chance de trabalhar com um treinador muito respeitado me trará benefícios”.

A temporada de estreia foi regular para Lampard; o jogador fez incríveis 53 jogos (37 pela EPL), e marcou 7 gols (5 pela EPL) e terminou com 3 assistências. A segunda temporada foi parecida com a primeira; além de aparecer em todos os 38 jogos pela English Premier League, ele jogou mais 10 jogos, somando 48 no total. Foram 8 bolas na rede (6 pela EPL) e outros 2 passes para gols. Mas para o Chelsea a temporada foi boa, com o clube ficando em 4º lugar e se classificando para a Uefa Champions League.
Já na terceira, participando da Uefa Champions League pela primeira vez, Super Frank entrou na equipe do ano da competição europeia e levou o Chelsea à semi-final do torneio, inclusive marcando gol no jogo da eliminação diante do Mônaco. Os números do camisa 8 foram melhores que os das duas primeiras temporadas; Lampard disputou 56 jogos, fez 15 gols e participou com mais 6 assistências (números contando todas as competições), o Chelsea ficou em 2º lugar na Premier League. Então, na temporada seguinte, o jogador começou a fazer história.

Sucessos começam na temporada 2004/2005

A temporada 2004/2005 foi mágica para Lampard e o Chelsea; o clube conquistava, depois de 50 anos, o Campeonato Inglês, e de forma espetacular, além do título da Carling Cup.
Lampard disputou 58 jogos (38 jogos pela EPL pela terceira temporada consecutiva), marcando 19 gols (13 pela EPL) e dando incríveis 16 assistências na competição nacional. Foram muitos prêmios: Artilheiro e melhor jogador do Chelsea na temporada, líder em assistências da Premier League, jogador do ano e equipe do ano da Premier League e melhor jogador da Carling Cup.

Mas foi no começo da temporada 2005/2006 que Lampard teve sua maior alegria na carreira: Ficou em segundo lugar na premiação de melhor jogador do mundo da FIFA, ficando atrás apenas de Ronaldinho Gaúcho.
O jogador, junto com o Chelsea, levou o bicampeonato da Premier League. Lampard começava a virar Super Frank.

Ao fim da temporada 05/06, o camisa 8 contabilizava 51 jogos, 20 gols e 9 assistências, e mais alguns prêmios individuais. Pela segunda vez consecutiva, Frank ganhou os seguintes prêmios: eleito o jogador do ano/Equipe do ano da Premier League e jogador do ano do Chelsea. Foi também nessa temporada que chegou ao fim seu recorde de 164 jogos consecutivos pela Premier League.

2006/2007 a 2008/2009, Nenhum título de Premier League

Durante essas três temporadas, Lampard e o Chelsea não conquistaram nenhum Campeonato Inglês. O clube foi vice em 06/07 e 07/08. Por outro lado, ganhou os dois títulos de copas em 2007. Foi também na temporada 2007/2008 que Lampard entrou na história do clube, talvez, fazendo o gol mais importante do Chelsea, e de sua carreira: na final da Uefa Champions League, contra o Man. United, Lampard abriu o placar para o Chelsea, mas os Blues acabaram perdendo o jogo na disputa por pênaltis. Em 06/07 e 08/09 o Chelsea venceu a FA Cup, e Lampard foi o melhor jogador do torneio nos dois títulos e artilheiro na temporada 06/07 com 6 gols.
Juntando todas essas três temporadas, Lampard teve média de 20 gols por temporada. Na soma, 160 jogos, 61 bolas na rede e 45 passes que resultaram em gols.

2009/2010 – A estrela de Lampard volta a brilhar

A temporada do inédito Double para o Chelsea teve Lampard como fundamental nos títulos. Participando de 47 gols no total de 51 partidas que jogou, o camisa 8 fez 27 gols e concedeu mais 20 assistências aos seus colegas de clube. Com os títulos coletivos e individuais, Frank voltou a fazer uma temporada de Lampard, e, com mais de 30 anos, voltava a sua melhor forma. Nessa temporada, Lampard ultrapassou Peter Osgood (150 gols pelo Blues). Durante a temporada, o jogador foi eleito a estrela da década da Premier League, segundo as estatísticas oficiais da competição.

2010/2011 – Temporada sem título com o Chelsea

Muitos dizem que essa foi uma das suas piores temporadas desde que chegou ao Chelsea. Mas para Lampard, os números parecem desmentir o que foi visto em termos de rendimento dentro de campo.
Depois de duas lesões, Lampard ficou afastado por quase 4 meses dos campos – muito tempo para um jogador de mais de 30 anos, ainda mais para Frank, que dificilmente se lesiona. Mesmo assim, o jogador participou de 19 gols do time (foram 13 gols e 6 assistências) em 32 jogos, uma média nada ruim. Em abril de 2011, Lampard chegou a incrível marca de 500 jogos pelo Chelsea. Mas, como todos sabem, a temporada sem título do clube fez com que a temporada do camisa 8 parecesse desastrosa.

Durante esses 10 anos – por enquanto – defendendo os Blues, Lampard já participou de 510 jogos, marcou 170 gols e tem a marca de 108 assistências. Tudo isso contando todas as competições (oficiais) do Chelsea.

Os dois gols do título da Premier League temporada 04/05

1ºGol:

2ºGol:

Gol mais bonito da carreira – segundo o próprio jogador

Veja também esse golaço contra o Hull City.

Tristezas acompanhadas de alegrias

Sentimentos diferentes em um curto espaço de tempo. Foi o que Lampard passou do dia da morte de sua mãe, 24/04/2008 a 21/05/2008, final do maior e mais desejado torneio de clubes do mundo: A UEFA Champions League. Do inferno ao céu, esteve Lampard em menos de um mês.
Antes disso houve à semi-final (da UCL) contra o Liverpool, apenas 6 dias depois de receber a noticia do falecimento da mãe. Lampard foi para o jogo de volta em Stamford Bridge (o jogo de ida havia sido 1 a 1). Com uma partida muito disputada, o tempo normal terminaria com novo empate em 1 a 1. Na prorrogação, logo aos 8 minutos, pênalti para o Chelsea: Uma cobrança de bola parada a 9m e 15cm da meta, se torna um dos gols mais emocionantes da história.

– Na transmissão da partida, o comentarias Paulo Vinícius Coelho, o PVC, da ESPN, disse que esse gol se tratava de um dos gols mais emocionantes que já tinha presenciado.
Obs: O Chelsea venceu por 3×2, e avançou à final.

Alegria de marcar na final e tristeza da perda do título.

Classificado para a Final da UEFA Champions League, Lampard vivia um sonho, mas que se tornou pesadelo após o time perder o jogo nos pênaltis, frustração maior em sua carreira. Para o camisa 8, resta a lembrança de ter feito o gol da partida e de ter convertido a sua cobrança de pênalti.

“Tenho uma relação muito boa com meus companheiros e com a torcida. Acredito que coisas boas aconteceram comigo desde que estou jogando pelo Chelsea, e isso só acontece, porque trabalhei muito, me esforcei muito. Sou parte da família e sempre terei um grande espaço no meu coração ocupado pelo Chelsea. O Chelsea sempre será o time do meu coração“, Frank James Lampard Jr, o Super Frank.

Category: Conteúdos Especiais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Article by: Rafael França

Carioca pós-graduado em Jornalismo Digital vivendo em Porto Alegre. Diretor-geral de conteúdo do Chelsea Brasil.