Mason Mount vence o prêmio de Jogador da Temporada do Chelsea

Antes mesmo da decisão, a torcida já tinha alguns nomes em mente para levar o troféu. Afinal, o Jogador da Temporada é escolhido pelo voto dos torcedores. Sendo assim, quatro nomes se destacavam: Thiago Silva, Mateo Kovacic, Reece James e Mason Mount.

Kovacic e James, por sua vez, ficaram muito tempo fora. Com isso, mesmo sendo dois dos nomes mais comentados pelos torcedores Blues, corriam por trás. Nesse sentido, parecia claro, desde então, que Thiago Silva e Mount seriam os possíveis vencedores.

Cada um em sua posição, fiz uma temporada incrível. Assim como conseguiram se manter saudáveis em meio às muitas lesões que fizeram parte da rotina do elenco de Thomas Tuchel. Porém, no fim das contas, o meia inglês foi o escolhido pelos torcedores como o Jogador da Temporada do Chelsea e, após a partida contra o Watford, recebeu seu troféu.

A temporada em números

Com os Blues disputando todas as competições possíveis na temporada, e chegando longe nas Copas, Mount fez 53 aparições pelo Chelsea em 2021/22. Mais ainda, em meio às maratonas de jogos e viagens, foram apenas duas lesões – uma em setembro e outra em fevereiro – que fizeram o camisa 19 perder quatro partidas.

No primeiro jogo da temporada, na final da Supercopa da UEFA, Mount jogou 55 minutos após entrar na partida para substituir Timo Werner. Ou seja, foram 25 minutos no tempo regulamentar e outros 30 na prorrogação. Nesse ínterim, foram dois chutes no gol e uma chance criada. Além disso, o meia inglês converteu sua cobrança nas penalidades.

Da mesma forma, o camisa 19 apareceu nos dois jogos do Mundial de Clubes da FIFA. Contra o Al-Hilal jogou 18 minutos, substituindo Hakim Ziyech. Por sua vez, na final, foi titular. Porém, saiu lesionado ainda no primeiro tempo. Com isso, na competição da FIFA foram apenas 49 minutos de jogo, sem ações significativas.

Quanto as outras competições, Mount fez performances que fizeram dele o jogador com mais contribuições para gols (G/A) do Chelsea na temporada. Assim como, foram performances que reforçaram seu talento e suas capacidades. Sobretudo porque ele teve uma importância tática muito grande sob o esquema de Tuchel – ainda mais quando as ausências eram muitas.

Premier League

Jogos disputados: 32 (27 como titular)

Gols: 11

Assistências: 10

Chutes no gol: 29

Chances criadas: 58

FA Cup

Jogos disputados: 5 (todos como titular)

Gols: 1

Assistências: 3

Chutes no gol: 2

Chances criadas: 18

Copa da Liga

Jogos disputados: 6 (3 como titular)

Gols: 0

Assistências: 1

Chutes no gol: 2

Chances criadas: 8

Liga dos Campeões

Jogos disputados: 7 (5 como titular)

Gols: 1

Assistências: 2

Chutes no gol: 3

Chances criadas: 15

Fazendo história

Para além dos bons números, a temporada de Mount e o prêmio que recebeu no último domingo (22) trazem consigo alguns feitos importantes – tanto para o jogador como para o clube.

Em primeiro lugar, o camisa 19 marcou seu primeiro hat-trick como jogador do time principal dos Blues na vitória por 7-0 sobre o Norwich. Ainda na mesma partida, Mount ainda deu uma assistência para Reece James marcar.

No jogo contra o Leeds em Elland Road, Mount alcançou duplo dígito nas estatísticas de gols e assistências na Premier League. Isso só havia acontecido antes com quatro outros jogadores do Chelsea: Didier Drogba, Frank Lampard, Eden Hazard e Juan Mata.

Enfim, o meia inglês foi o primeiro a conquistar o prêmio de Jogador da Temporada em temporadas seguidas desde Hazard em 2013/14 e 2014/15. Da mesma forma, até hoje, Mount e John Terry são os únicos a conquistar o prêmio de Jogador da Temporada e Jogador Jovem/da Academia da Temporada – prêmio que o camisa 19 conquistou em 2017.

Sem dúvidas, com a chegada de Todd Boehly ao Chelsea, Mount pode assumir ainda mais protagonismo e seguir escrevendo sua história no oeste de Londres.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Nathalia Tavares