Entrevista: John Terry fala sobre sua carreira e planos para o futuro

Terry falou sobre o orgulho de só ter atuado pelo Chelsea e sobre os planos de se tornar treinador.

Aos 31 anos – 13 deles no Chelsea – John Terry é o quinto jogador que mais vezes vestiu a camisa dos Blues em sua história. Orgulhoso, o capitão faz questão de ressaltar o quanto seu feito é raro nos dias de hoje:  “Você não vê jogadores assim hoje, ainda mais nesta faixa de idade. Há apenas uns rapazes no United e o Stevie G (Gerrard) no Liverpool. Você pode contá-los nas mãos.”

O capitão, que além do Chelsea, só atuou com as camisas da Seleção Inglesa e do Nottingham Forest – clube onde Terry passou um período emprestado, quando jovem – se diz realizado e agradece aos treinadores que teve ao longo da carreira pelo nível de seu futebol: “Tive a felicidade de começar muito cedo e trabalhar com excelentes treinadores, que me ajudaram a melhorar cada vez mais.

Apaixonado pelo clube, ele garante que encerrará a carreira nos Blues: “Sempre vi esse como o meu clube. E ele sempre será. Sou muito orgulhoso de só ter jogado nele. Jamais conseguiria me ver com outra camisa. Quando eu parar de jogar, retornarei a Stamford Bridge com meus filhos para assistir os jogos.”

E não para por aí: o capitão também deseja ser treinador do Chelsea. Mas reconhece que para isso, pode começar em clubes menores para ganhar experiência: “Aprendi muito com os treinadores que tive, nos últimos 8 anos prestei muita atenção em como funcionam os treinamentos. Tenho muitos arquivos sobre tática em casa. É simplesmente o caso de, quando encerrar a carreira, entrar no caminho.”

“Dennis Wise me falou sobre como é ter o seu próprio grupo, e o quanto é importante você controlar tudo, quando é um treinador. Eu não teria muito a perder, seria apenas uma questão de, se aparecer uma oferta, aceitar o emprego.”

Terry acredita que tem o que precisa para ser treinador: “Como jogador, sempre quis aprender o máximo possível. Se quero ser um treinador, você tem que absorver o máximo de coisas que puder, e ao mesmo tempo, não pode informar todas elas aos jogadores, que podem se sentir confusos.”

“Nem todo mundo é igual. Nas conversas com a equipe, sento por 20 ou 30 minutos e me concentro muito no que está acontecendo, enquanto outros jogadores, sentam por 10 minutos e depois mal lembram porque estão lá.”

Em boa fase, o capitão John Terry retorna aos gramados com o Chelsea no último dia do ano, na partida contra o Aston Villa.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

15 comments

  1. Pep guardiola do chelsea seria uma boa a lenda domar a furia chelsea

  2. Pep guardiola do chelsea seria uma boa a lenda domar a furia chelsea

  3. IDOLO MEU PARA SEMPRE ESSE CARA! EXCELENTE ZAGUEIRO, EXCELENTE LIDER EM CAMPO.

    LENDA! (3)

  4. IDOLO MEU PARA SEMPRE ESSE CARA! EXCELENTE ZAGUEIRO, EXCELENTE LIDER EM CAMPO.

    LENDA! (3)

  5. Hoje é difícil ver jogadores que jogam por amor à camisa. Maioria joga só pelo dinheiro. JT, King of Defenders.

    LENDA! (4)

  6. Hoje é difícil ver jogadores que jogam por amor à camisa. Maioria joga só pelo dinheiro. JT, King of Defenders.

    LENDA! (4)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Article by: Chelsea Brasil

Somos o Chelsea Brasil, marca oficialmente reconhecida pelo Chelsea no Brasil e especializado em conteúdos e na comunidade de torcedores do Chelsea no Brasil.