Em carta, acionista do CPO reflete sobre mudança de estádio

Após a carta aberta da Diretoria do Chelsea direcionada aos acionistas do CPO, Graham Bell discutiu sobre a saída de Stamford Bridge.

Bell entrou para o CPO juntamente com Matthew Harding, vice-diretor do clube nos anos noventa. Ambos investiram dinheiro no estádio, assim como Roman Abramovich fez com o clube. Após carta assinada por Bruce Buck e Ron Gourlay, Bell resolveu mostrar sua opinião.

“Eu sempre disse que os jovens das bases são ignorados. Então fui assistir aos jogos do Youth há alguns anos e vi o trabalho sensacional que faziam com aqueles garotos.”

“Tornei-me diretor da Trust the Children Chelsea, que Lord Attenborough criou para proporcionar a ida de crianças deficientes ao estádio e também me pediram para se tornar diretor do CPO.”

“Investimos no Youth. Compramos jogadores e um lote de ações CPO. Tive a oportunidade e o prazer de assistir Jody Morris, Jon Harley, Neil Clement e John Terry os quais vieram das bases.”

Ambos financiaram construções no prédio dos fundos de SB e a reforma no antigo campo de treinamento, injetaram capital nas bases e também bancaram a bandeira azul original que decorou Wembley na final da FA Cup de 1994.

Harding faleceu em um acidente de helicóptero em 1996. Mas antes de sua morte, havia comprado o estádio e suas ações ficaram no Banco Real da Escócia. O intuito era proteger o estádio de qualquer problema financeiro e assegurar a herança histórica.

Foi a partir da ajuda de Harding que o CPO conseguiu tomar posse de Bridge.

“Em uma conversa que tive com ele em 1995, Harding me perguntou o que eu achava da saída de Stamford Bridge, caso precisássemos nos mudar de casa. Então respondi que não podíamos deixar Bridge, porque lá é a nossa casa espiritual.”

“Ele me respondeu que eu estava errado. Para ele o clube é o povo. Ele me disse que se desejássemos o sucesso, teríamos que nos mudar. Não haveria outra escolha. No entanto, teria que ser em um lugar próximo de Bridge.”

Dezesseis anos depois de que a conversa é uma questão de Bell, como acionista CPO (que renunciou como diretor), acredita que os pensamentos de Harding se tornarão verdades.

“Temos motivos para mudar. A única maneira de sair de Stamford Bridge em caso de emergência é na Fulham Road o que certamente não vai funcionar com um estádio para apenas 60.000.”

 

Category: Chelsea Football Club

Tags:

10 comments

  1. Estamos perto de uma mudança[3]
    Que venha um novo estádio com grande capacidade e e etc.

  2. Estamos perto de uma mudança[3]
    Que venha um novo estádio com grande capacidade e e etc.

  3. Eu ainda acho que 60.000 é pouco.
    É melhor ir pra um de 80. Caso contrário, daqui a 5 anos vão querer mudar novamente.

  4. Eu ainda acho que 60.000 é pouco.
    É melhor ir pra um de 80. Caso contrário, daqui a 5 anos vão querer mudar novamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Article by: Maria Akemi

Pernambaiana, torcedora do Chelsea desde muito tempo.