Terry faz grande partida, mas fantasma dos pênaltis volta a assombrar Inglaterra

A Inglaterra fez um excelente primeiro tempo, lutou contra o cansaço e problemas físicos no decorrer da partida e conseguiu terminar a partida no 0x0 com a Itália. No entanto, foi derrotada nos pênaltis, ainda que Montolivo tenha desperdiçado para os italianos. Os dois Ashleys, Young e o blue Cole perderam os pênaltis do English Team. Foi o primeiro jogo da Euro-12 a terminar sem gols.

Apesar de ter desperdiçado sua cobrança, mandando-a nas mãos de Buffon, Ashley Cole fez uma grande partida, com uma atuação muito consistente pelo lado esquerdo do campo. Diferentemente das finais de Moscow, em 2008, e Munique, há um mês, Cole bateu o pênalti muito fraco e deu chance do goleiro defender.

O grande destaque da partida foi John Terry. O zagueiro do Chelsea salvou dois gols certos da Itália e teve grande atuação, sendo um dos grandes responsáveis por segurar o zero no placar. Fora o pênalti de Cole, a dupla do Chelsea no English Team fez uma Euro-12 muito consistente, praticamente sem erros na retaguarda inglesa.

O treinador Roy Hogdson pagou o preço de queimar as substituições em um jogo que teria prorrogação e viu Steven Gerrard, lesionado, se arrastar durante toda a prorrogação. Foi aí, junto ao cansaço de Parker, que a Inglaterra perdeu seus dois grandes jogadores de meio campo e passou a ser dominada pela Itália.

Outro erro do treinador foi a introdução de Andy Carrol, muito pesado e atrapalhado, em uma partida marcada por contra-ataques. Fora isso, o trabalho de Roy foi além do esperado. Ele montou uma seleção consistente que jogou de igual para igual para todos os adversários e deixou a competição invicta, apesar de vários jogadores titulares cortados às vésperas da competição iniciar.

Com as semi finais definidas, haverá com certeza um jogador do Chelsea em campo na grande final, já que uma delas, é a Espanha de Torres e Mata contra o Portugal de Raul Meireles.

A outra semi será disputada entre Alemanha e Itália.

A Inglaterra, sobra a terrível estatística de perder 5 decisões nos pênaltis seguidas. Copa do Mundo de 1990, Eurocopa de 1996, Eurocopa de 2004, Copa do Mundo de 2006 e agora Eurocopa de 2012.

No entanto, vale o conforto de que o último time do país a estar em uma final de UEFA Champions League levou a competição. Dessa forma.

Category: Competições

Tags:

Article by: Rodrigo Q