Mourinho comenta ausências de Courtois e Fàbregas contra o Hull

Mourinho não acredita em abatimento pela derrota ante o Newcastle (Foto: Chelsea FC)
Mourinho não acredita em abatimento pela derrota ante o Newcastle (Foto: Chelsea FC)

O Chelsea não contará com dois titulares na partida deste sábado, contra o Hull City, sendo eles Cesc Fàbregas, suspenso, e Thibaut Courtois, que teve sua ausência anunciada hoje por José Mourinho, em sua típica conferência de imprensa pré-jogo.

Mesmo não contando com estes jogadores, e comentando o fato de não ter utilizado mais da metade de seus titulares contra o Sporting, na quarta-feira, pela Champions League, Mou explicou que ele têm completa confiança nos demais jogadores do elenco, valorizando a qualidade de cada um deles.

Falando a imprensa britânica, Mourinho revelou que o goleiro Courtois sofreu uma pequena lesão no treinamento, mas que não é problema para os jogos de fim de ano. Já Fàbregas, outro jogador que começou todos os 15 jogos do Chelsea na Premier League até agora, também vai desfalcar a equipe, por suspensão. Contudo, mesmo ambos sendo titulares absolutos na temporada, Mourinho garantiu que não se preocupa com a ausência de nenhum jogador, já que sua confiança nos outros atletas é total. Sobre não sentir a falta de Fàbregas para a partida contra o Hull, Mourinho disse:

“É apenas a nossa filosofia. Fàbregas, obviamente, tem sido incrível e está jogando fantasticamente bem, mas ele está suspenso amanhã, assim, nós não pensamos nele. Nós confiamos que quem entrar irá manter o nível do time. Além do mais, isso nos dará um Fàbregas descansado para jogar contra o Derby.”

O Special One comentou também a ausência de Courtois, além de ter aproveitado a chance para elogiar Cech, que por praticamente dez anos ocupou a vaga de titular do Chelsea e é considerado um ídolo no clube:

“Courtois teve um pequeno problema no treinamento, um pequeno problema muscular e ele não está disponível contra o Hull. É uma chance para Petr (Cech) e uma chance para Mark (Schwarzer) ficar no banco, então estamos mais do que confortáveis. Nós jogamos com Petr em três partidas da Liga dos Campeões e em todos os jogos da Capital One Cup, e ele sempre teve a nossa confiança. Ele não tem nada a provar para mim, para o clube, para os seus companheiros ou para nenhum dos torcedores. É uma situação fácil, simples para ele: ir e jogar, que é o que ele tem feito toda a sua carreira. É muito confortável para mim, para os jogadores e para os fãs saber que nosso goleiro contra o Hull será Petr Cech. O campo é o seu habitat natural, não o banco. É por isso que desde o início da temporada, eu não paro de dizer que é perfeito para mim ter Petr no plantel.”

Disputar uma partida em casa, contra o Hull, traz de volta memórias do primeiro jogo de Mourinho no seu retorno ao clube, em agosto do ano passado, em encontro válida pela primeira rodada da Premier League. Aproveitando a coincidência, Mourinho foi perguntado sobre o que melhorou na equipe desde então:

“Nós somos uma equipe completamente diferente. Houve evolução na qualidade do nosso jogo e evolução individual em muitos jogadores, depois de tantas semanas de trabalho. Somos uma equipe melhor. Espero que o resultado pode ser o mesmo do ano passado. Estamos melhor nesta temporada, mas eu acho que o Hull também melhorou,  com o grande trabalho que Steve (Bruce) está fazendo.”

O treinador português garantiu que a derrota ante o Newcastle, na semana passada, em nada afeta o moral da equipe, lembrando que os Blues estão na liderança da Premier League, classificados para as oitavas de final da Champions League, e entre as oito melhores equipes da Capital One Cup.

Até o dia 03 de janeiro, o Chelsea disputará sete jogos, ou seja haverá um jogo a cada três dias até o inicio do ano que vem. Falando sobre o assunto, Mourinho garantiu que dará descanso a alguns dos jogadores em algumas destas partidas, e avisou que liberará os atletas para um descanso de dois dias, na próxima semana, para que possam desfrutar de tempo com suas famílias antes dos jogos de fim de ano, que farão com que os atletas não possam passar as festas com suas famílias:

“Eu não acho que um jogador vai jogar todos esses sete jogos. Os que jogam mais disputarão seis jogos, talvez. Eu acho importante dar-lhes um descanso. Nós teremos dois dias de folga após o jogo contra o Derby, que permite os jogadores a ir para suas casas. Não os da América do Sul, pois é muito longe, mas os que tem famílias próximas à Inglaterra, como a Bélgica, França, Alemanha, terão um tempo para visitar suas casas. Eles podem ir e ter um bom jantar com suas famílias. São os únicos dois dias que eu posso dar a eles. Nós jogaremos na terça-feira contra o Derby, então eu irei dar para eles a quarta e quinta, e depois eles estarão de volta na sexta-feira para jogar na segunda-feira contra o Stoke.”

Com a janela de transferências de janeiro se aproximando, Mourinho aproveitou para comentar a situação de dois jogadores. Primeiro, o português, falou aos jornalistas que o clube não tem mantido nenhum contato com o Milan em relação ao futuro de Fernando Torres, além de afirmar que não há nenhuma chance de o atacante voltar a Stamford Bridge no próximo mês.

Posteriormente, ele foi questionado sobre a situação do egípcio Mohamed Salah, que é alvo de rumores quanto a sua saída, sendo que a Inter de Milão é considerada a principal interessada na contratação do jogador. Quanto ao egípcio, Mourinho afirmou:

“Salah é o nosso jogador, ele é um jogador que nós gostamos e que confio. Ele é parte de nosso elenco e ele não irá a lugar nenhum. Ele não sai, com certeza. Talvez ele se mude de casa, mas de clube não.”

O Chelsea irá a campo neste fim de semana, em partida contra o Hull City, em Stamford Bridge, no sábado, às 13h, horário de Brasília. O confronto será valido pela Premier League e terá cobertura completa do Chelsea Brasil.

Category: Competições

Tags:

Article by: Chelsea Brasil

Somos o Chelsea Brasil, marca oficialmente reconhecida pelo Chelsea no Brasil e especializado em conteúdos e na comunidade de torcedores do Chelsea no Brasil.