Havertz marca dois e Chelsea vence o Fulham em casa

O Chelsea venceu sem muitas dificuldades o derby do oeste de Londres, contra o Fulham, por 2-0, em Stamford Bridge. Os gols do jogo foram marcados por Kai Havertz com grandes participações de Mason Mount e Timo Werner.

Dessa forma, com esse resultado, os Blues chegam ao 61 pontos e se mantém na quarta posição na tabela. Por outro lado, o Fulham amarga a décima oitava posição com 27 pontos e precisa de um milagre para não retornar para a Championship.

Agora o time de Thomas Tuchel se recupera e volta a atenção para o jogo de volta, contra o Real Madrid, em Stamford Bridge, na próxima quarta-feira, pela UEFA Champions League.

Lançamento, domínio, Havertz e gol

O Chelsea ia para o jogo sem muito peso, afinal de contas, a equipe está envolvida em uma semifinal de Champions League. Por isso, Tuchel mesclou um pouco o grupo e descansou alguns dos jogadores titulares. O Fulham, por sua vez, precisava muito do resultado para tentar diminuir a diferença do décimo sexto.

Portanto, os Cottagers foram para cima desde o começo da partida e pressionaram com linhas altas a saída de bola dos Blues. Os donos da casa tinham dificuldade de chegar ao ataque como fazem de costume e até arriscavam em ligações diretas.

Logo aos dez minutos, Thiago Silva lançou Mount que dominou com imensa categoria e deu passe açucarado para Havertz tocar na saída de Areola e abrir o placar. Com o marcador a favor, o Chelsea tentava controlar um pouco mais o jogo, ter mais posse segurar o ímpeto adversário e até conseguiu ter mais a bola, mas não impediu as finalizações. O Fulham terminou o primeiro tempo com sete arremates, três a mais do que os azuis. Em uma delas, Mendy teve muito trabalho para espalmar, após o desvio em Reece James.

Chilwell, passe, Havertz e gol

Com o placar favorável, Tuchel tentava manter a mesma estratégia e não demorou muito obter o que esperava. Aos quatro minutos, Chilwell fez outro lançamento longo e achou Havertz que dominou também com muita categoria, passou para Werner que deu passe magistral para o camisa 29 tocar de novo na saída do goleiro.

Ali, o placar já estava definido. Os Blues seguiram fazendo jogo defensivo muito sólido e deixaram poucos espaços para os adversários criarem perigo. Tuchel ainda conseguiu rodar um pouco mais o elenco e descansar alguns jogadores. Colocou Kanté, Abraham e Marcos Alonso, nos lugares de Ziyech, Mount e Chilwell, respectivamente.

Nos minutos finais, o placar poderia ter sido ainda maior. Em bela arrancada de Timo Werner, o atacante alemão sofreu falta na meia lua do ex-Blue, Ola Aina. Se não tivesse sido derrubado, teria ótimas chances de finalizar sem marcação. Alonso bateu a falta, mas a bola pegou na barreira e não levou perigo.

Category: Competições

Tags:

Article by: Cleisson Lima

Tio do Júlio César, Estagiário de Redação na Rádio Transamérica, e Chefe de Redação no Futebol das Gerais. O caminho é um só...