Em jogo de viradas, Chelsea leva gol no fim e perde a primeira na pré-temporada

Terry sobe para marcar o gol de empate. O primeiro dos Blues no jogo (Foto: chelseafc.com).

Continuando a sua turnê pelos Estados Unidos, o Chelsea foi à Chester, na Pensilvânia, enfrentar o time das estrelas da Major League Soccer. Sem poder contar com jogadores como Ryan Bertrand, Daniel Sturridge, Oriol Romeu e Juan Mata – que estão defendendo suas respectivas seleções nos Jogos Olímpicos de Londres – e Fernando Torres, que regressou aos trabalhos há poucos dias, o técnico Roberto Di Matteo tinha o jogo como mais uma oportunidade de testar seu elenco antes da estreia na Premier League, em mais um amistoso de pré-temporada. Após uma vitória sobre o Seattle Sounders e um empate diante do Paris Saint-Germain, os Blues buscavam sua segunda vitória na USA Tour.

Já a equipe comandada pelo técnico Bem Olsen tinha a missão de apagar a má impressão deixada nos dois últimos anos da MLS All-Star Game. O time, que representa o que há de melhor na liga americana de futebol, vinha de dois insucessos consecutivos; com derrotas por 5 a 2 (2011) e 4 a 0 (2012), ambas para o Manchester United. Porém, os norte-americanos tinham a seu favor o fato de terem vencido os londrinos seis anos antes, na vitória magra, por 1 a 0, com gol do, hoje veterano, atacante Dwayne De Rosariono; no único encontro entre as duas equipes em 16 edições do torneio. Na ocasião, os ingleses ainda eras dirigidos pelo português José Mourinho.

Equilíbrio marca o primeiro tempo

Tentando voltar a triunfar na MLS All-Star Game, os selecionados da liga norte-americana tiveram sua primeira chance logo no primeiro minuto de jogo. O capitão, e autor do único gol no encontro entre as duas equipes, De Rosario arriscou de fora da área, no meio do gol, ficando fácil para Hilário, que segurou com tranquilidade. Aos três minutos, David Beckham levantou bola na área, em cobrança de falta pela direita, e o camisa 40 dos Blues saiu para ficar com a bola.

O Chelsea tinha suas melhores jogadas construídas pelo lado esquerdo do campo, com o alemão Marko Marin. E teve sua primeira chance aos cinco minutos. Após receber lançamento, Lukaku tentou o chute com a bola ainda quicando, mas foi travado pelo zagueiro do All-Star. Pouco depois, Ashley Cole tentou, de direita, que não é a boa, e a bola passou por cima do gol do dinamarquês Jimmy Nielsen.

Aos 20 minutos de jogo, Thierry Henry recebeu e cruzou pela esquerda, e o capitão John Terry perdeu a dividida com o atacante Chris Wondolowski, caiu, e o jogador do San Jose Earthquakes aproveitou para fazer um a zero para os donos da casa. Quatro minutos depois, Lukaku recebeu pela direita, carregou a bola, pedalou e tocou, no meio, para Lampard; mas a zaga da MLS travou, antes que o camisa 8 dos Blues pudesse ter a chance de dominar.

Aos 30, Lamprad tentou chute na meia lua, a bola desviou na zaga e foi para escanteio. O próprio Lampard cobrou na medida para John Terry fazer, de cabeça, o gol de empate dos campeões europeus, na falha de marcação do zagueiro francês Aurélien Collin. Um a um.

Aos 37, Lukaku pegou a bola rolando e tentou um chute de longa distância, de primeira. Ela desviou no meio do caminho e foi pela linha de fundo, à esquerda de Nielsen.

No último lance de perigo da primeira etapa, aos 41 minutos Henry recebeu passe da direita, e tentou o chute colocado, de primeira, a bola passou à esquerda de Hilário, assustando o goleiro dos Blues. Final de primeiro tempo e destaque para os bons passes de Lampard, junto a algumas roubadas de bola do meia, na etapa que ficou marcada pelo equilíbrio na posse de bola e nas chances criadas pelas equipes.

Chelsea domina a etapa mais movimentada do jogo, mas é derrotado no final

Com as entradas de Paulo Ferreira, Turnbull, Malouda e David Luiz nos lugares de Ashley Cole, Hilário, Yossi Benayoun e John Terry, respectivamente, Di Matteo aproveitou para fazer mais alguns testes. E o time da MLS trocou o goleiro Jimmy Nielsen pelo reserva Dan Kennedy.

A primeira chance da segunda etapa foi dos Blues. Lukaku arriscou de fora da área, e a bola foi por cima do goleiro reserva do time da estrelas da liga americana. Aos 51 minutos, Beckham cobrou falta, a bola bateu na barreira e foi por cima do gol de Turnbull.  Dois minutos depois, Marin tentou chute pela esquerda e a bola foi pela linha de fundo.

Aos 56 minutos, o time da MLS aproveitou para fazer mais algumas mudanças. Justin Morrow, Thierry Henry e Osvaldo Alonso deram lugar a Ramiro Corrales, Graham Zusi e Kyle Beckerman. Um minuto depois Marin achou Lampard dentro da área, que chutou forte e obrigou Kennedy a fazer boa defesa. No lance seguinte ao escanteio a bola foi mal afastada pela zaga, Ramires cruzou pela direita, o goleirão saiu e não achou nada. Lampard aproveitou e bateu para o gol. Virada dos blues (2 a 1). Logo após o gol, o autor do primeiro gol da partida saiu para a entrada de Eddie Johnson; e o Chelsea trocou Marin, Ramires, Essien e Lampard por Lucas Piazon, Eden Hazard, Obi Mikel, Raul Meireles.

Aos 72 minutos, belo lançamento de Beckham, do meio de campo, para De Rosario, que dominou na esquerda e rolou para Chris Pontius. O meia-atacante chegou de trás e chutou de primeira para deixar tudo igual novamente (2 a 2). Cinco minutos mais tarde, De Rosales cobrou falta perigosa e a bola passou perto do travessão de Turnbull e foi para fora. Logo depoism o Chelsea teve duas boas oportunidades em bolas lançadas na área. O goleiro Dan Kennedy se esticou para socar a primeira, quando a bola caminhava em direção ao gol. Depois, o cruzamento de Raul Meireles ficou nas costas do zagueiro adversário.

Na última grande chance de gol da partida, Johnson recebeu perto da meia lua, pedalou na frente de David Luiz e chutou. A bola desviou no zagueiro brasileiro e matou o goleiro dos blues caminhando para o fundo das redes. Virada dos All-Stars (3 a 2).

O Chelsea ainda teve a última chance para chegar ao empate e levar a decisão para os pênaltis. David Luiz cobrou falta de longe, com força; mas a bola foi praticamente rasteira e em cima da barreira. Placar final: 3 a 2 para o time da MLS e os Blues conheceram sua primeira derrota na pré-temporada.

Ficha técnica

MLS All-Stars (4-4-2 Nielsen (Kennedy ht); Beitashour, Collin (Valdes 35), DeMerit, Morrow (Corrales 55); Beckham (Farfan 21), De Rosario (c), Alonso (Beckerman 55), Donovan (Pôncio ht); Henry (Zusi 55), Wondolowski (Johnson 59).

Gols: Wondolowski 20, Pôncio 72, Johnson 90

Chelsea (4-3-3): Hilario (Turnbull ht); Ivanovic, Cahill (Chalobah 74), Terry (David Luiz ht), Cole (Ferreira ht); Essien (Mikel 60), Lampard (Meireles 60), Ramires (Hazard 60), Marin (Piazon 60), Benayoun (Malouda ht); Lukaku (De Bruyne 74).

Gols: Terry 30, Lampard 57

Árbitro: Baldomero Toledo

Público: 19.236

Category: Competições

Tags:

Article by: Patrick Monteiro