Chelsea perde para Milan em último jogo nos Estados Unidos

Ramires teve atuação discreta em amistoso. (Foto: chelseafc.com)

Na última partida de pré-temporada na turnê pelos Estados Unidos, o Chelsea perdeu de 1×0 para o Milan no Sun Life Stadium em Miami, na Flórida. O Chelsea vinha de derrota na última partida, onde sofreu a virada do MLS All-Stars na Filadélfia, e precisava mostrar um futebol melhor depois da má atuação da equipe. Roberto Di Matteo aproveitou o jogo para usar pela primeira vez na pré-temporada o atacante espanhol Fernando Torres, mesmo que por poucos minutos, e pode ter uma noção melhor de como será o ataque titular dos Blues na nova temporada.

O Milan que vinha de vitória contra o Schalke 04, entrou em campo já em processo de reconstrução, após perder vários jogadores importantes, entre eles os dois principais, Thiago Silva e Zlatan Ibrahimovic que foram negociados para o Paris Saint Germain. Precisando recuperar a confiança de seu torcedor, o Milan começou a partida com jogadores bem menos badalados do que os antigos titulares.

Primeiro tempo equilibrado e sem gols

Em primeiro tempo equilibrado o Chelsea começou dominando a partida e não deu chance ao time rossonero no início do jogo. Mesmo criando poucas oportunidades de gol, o time azul teve o controle do meio de campo e o Milan chegava esporadicamente ao campo de ataque, mas sem contundência. Aos 6 minutos de jogo, o Chelsea chegou pela primeira vez, depois de bola alçada na área em cobrança de falta, a bola foi desviada e sobrou para Terry, que emendou um bom chute que acabou saindo por cima do gol.

Logo em seguida, aos 10 minutos, Hazard construíu grande jogada pela esquerda, entrou na área e na hora da finalização a defesa desviou a bola para linha de fundo. Quando o Chelsea passou a errar passes no meio, o Milan assumiu o controle e levou perigo.

Depois de se acertar em campo, o Milan chegou pela primeira vez aos 26 minutos, após boa trama do ataque rossonero, Traore chutou de fora da área, mas a bola passou a esquerda do gol de Cech sem levar muito perigo. Aos 28 minutos, o Milan chegou novamente, Flamini saiu na frente de Cech mas demorou para chutar e Ivanovic tomou a frente da jogada facilitando o trabalho do goleiro Tcheco.

Cinco minuto depois, em contra-ataque o Milan chegou com Emanuelson, que recebeu bom passe de Boateng, mas perdeu a chance de gol. Aos 35 minutos, El Shaarawy emendou de fora da área para boa defesa de Cech. Depois de boas chegadas no contra-ataque do Milan, o Chelsea só voltou a atacar no final do jogo.

As principais jogadas do Chelsea foram na bola aérea e com avanços pela esquerda no início do jogo com Eden Hazard. Na última boa chance do primeiro tempo, mais uma vez John Terry apareceu no ataque em escanteio e cabeceou pra fora.

Segundo tempo semelhante a primeira parte, mas Chelsea acaba sofrendo gol em contra-ataque

No início do segundo tempo o Chelsea veio com apenas uma mudança, saiu o volante português Raul Meireles e entrou o meia alemão Marko Marin. Essa substituição mudou o espírito da equipe e no ínicio da segunda parte Mikel aproveitou sobra de bola mas finalizou mal. Meireles não contribuiu muito com o time e após sua saída o Chelsea melhorou automaticamente, passando a criar mais jogadas ofensivas. O meia entrou no lugar de Hazard, que passou para o meio, e começou a infernizar o lado direito da defesa do Milan.

Aos 52 minutos, em mais um erro de passe, Emanuelson saiu na frente de Cech que realizou uma grande defesa. Depois da chegada do Milan, Lukaku puxou contra-ataque, rolou para Lampard que chutou forte de fora da área para defesa de Amelia. Aos 58 minutos, Di Matteo colocou Torres no lugar de Lukaku, momento em que o Chelsea ficou com o provável time titular todo em campo pela primeira vez na temporada, faltando apenas Juan Mata a se juntar aos onze iniciais.

Como no primeito tempo, os Blues dominaram o começo do segundo tempo, sem dar muitas chances ao Milan. Entretanto, o time londrino continuou sem criar chances claras de gol e errando passes no meio de campo. O Milan seguiu sua estratégia de sair em contra-ataques, mas não estava conseguindo ser tão efetivo como na primeira parte do jogo. Mas aos 68 minutos de jogo os rossoneros  não desperdiçaram a chance. Novamente em contra-ataque, Emanuelson anotou o gol depois da defesa de Cech no chute de El Shaarawy, na sobra o holandês emendou para o gol vazio.

Dai em diante começou um festival de substituições e o clube italiano começou a administrar o jogo e mesmo com boa posse de bola dos Blues, a falta de ritmo e entrosamento dos jogadores do Chelsea começou a ficar claro. Os meias pararam de criar chances de gol, se limitando a chutes de fora da área e escanteios sem perigo ao gol de Amelia. A última chance criada pelo Chelsea foi em falta perigosa sofrida por Torres na entrada da área, mas Hazard cobrou mal e a bola saiu por cima do gol.

Ficha Técnica

Chelsea (4-2-3-1): Petr Cech; Branislav Ivanovic (Sam Hutchinson 75), David Luiz, John Terry (c) (Gary Cahill 58) Ashley Cole (Paulo Ferreira 58); John Mikel Obi, Frank Lampard (Michael Essien 75); Ramires (Florent Malouda 75), Raul Meireles (Marko Marin intervalo), Eden Hazard; Romelu Lukaku (Fernando Torres 58).

AC Milan (4-2-3-1): Marco Amelia; Luca Antonini (Ignazio Abate 60), Daniele Bonera, Mario Yepes (Francesco Acerbi 60), Djamel Mesbah; Massimo Ambrosini (Antonio Nocerino 60), Mathieu Flamini (Riccardo Montolvio 60); Urby Emanuelson (Simone Andrea Ganz 86), Bakaye Traore (Kevin Constant 79), Stephen El Shaarawy, Kevin Prince-Boateng (Mattia Valoti 73).

Gol:  Urby Emanuelson 68.

Árbitro: Ricardo Salazar
Público: 57.748

Category: Competições

Tags:

Article by: Lucas Carvalho