Chelsea bate o todo poderoso Barcelona e se aproxima da Final

Em uma noite de muita chuva e marcada por gols perdidos, quem comemorou foram os donos da casa. O Chelsea conseguiu uma importante vitória contra o até então único semifinalista invicto na competição. Em uma partida na qual o Barcelona teve amplo domínio de bola e melhores oportunidades, prevaleceu a eficiência do time de Stamford Bridge tanto na marcação quanto no ataque, jogando um balde de água fria naqueles que esperavam ver um passeio dos espanhóis.

Com a vitória o Chelsea se aproxima da grande Final, porém terá  que superar o Barcelona dentro do Camp Nou, no próximo dia 24.

Outro finalista que está próximo da decisão da Champions League é o Bayern de Munich, que ontem derrotou o Real Madrid pelo placar de 2 a 1, dentro do Alianz Arena.

A partida

O jogo começou como já se imaginava, com os espanhóis tomando conta da posse de bola e estudando muito o adversário. Porém a primeira oportunidade saiu dos pés dos ingleses. Em uma bola lançada em profundidade, Drogba conseguiu dominar, deu um drible seco em Mascherano mas seu preciosismo impediu que fosse mais além, sendo parado por Puyol.

Depois disso foi a vez do Barcelona causar o seu primeiro susto. A.Cole sai da marcação para fazer a linha de impedimento em Sanchez, esse parte sozinho com a bola e toca por cobertura em Cech, mas ela para no travessão e Cahill chega para aliviar a sobra. Logo depois, o segundo susto. Fabregas em jogada trabalhada com Messi tenta tirar do goleiro, a bola ia correndo em direção ao gol mas Cole consegue afastar o perigo.

O jogo permaneceu muito estudado, com algumas boas chances para o lado dos catalães mas já próximo do fim, vem a chance tão esperada pelo Chelsea. Lampard rouba a bola de Messi, toca rápido para Ramires que parte pela esquerda sozinho em direção ao gol adversário, toca no meio da área para Drogba que manda pra balançar as redes de Vitor Valdes.

O Barcelona voltou ao segundo tempo pressionando ainda mais e com maior domínio de bola mas com pouca objetividade. O Chelsea parecia se comportar segurando o resultado que lhe favorecia e esperando pela oportunidade de conseguir ampliar o placar em uma jogada de contra-ataque ou bola parada.

As duas únicas chances reais de gol na segunda etapa foram do Barcelona , uma aos 85 minutos em cobrança de falta na área, aonde Puyol livre de marcação conseguiu cabecear para trás obrigando Petr Cech a fazer uma espetacular defesa, e aos 92 minutos já nos acréscimos após chute de Adriano que explodiu na trave mas na sobra Fábregas encheu o pé e mandou a bola nas arquibancadas.

Ficha Técnica

Chelsea
Formação: 4-3-3
Cech; Ivanović, Cahill, Terry, Cole; Lampard, Mikel, Meireles; Ramires (Bosingwa), Mata (Kalou), Drogba

Barcelona
Formação: 4-3-3
Valdes; D.Alves, Mascherano, Puyol, Adriano; Busquets, Xavi (Cuenca), Iniesta; Sanchez (Pedro), Messi, Fabregas (Thiago Alcântara)

Gol: Drogba – 45’
Cartões: Ramires, Pedro, Busquets e Drogba

Category: Competições

Tags:

Article by: Rodrigo Leone