Gael Kakuta e a pior punição sofrida pelo Chelsea

Dizem que errar uma vez é humano, mas errar duas já passa a ser imbecilidade.  Pois bem, divulgado à exaustão na última semana, o Chelsea poderá ser punido (de novo!), pela UEFA, devido a contratação irregular de Bertrand Traoré.

Primeiro de tudo que Bertrand Traoré, jogou alguns poucos jogos no Chelsea, e, mesmo fazendo uma boa temporada no Lyon (16 jogos, 5 gols), este artigo é sobre Gael Kakuta que, mesmo jogando algumas poucas partidas no Chelsea, nunca vingou na equipe principal, sendo o protagonista da pior punição sofrida pelo Chelsea.

Gael Kakuta

Kakuta nasceu em 21 de Junho de 1.991, em Lille, na França. Oficialmente, o Chelsea assinou um contrato com Kakuta no dia 1o. de Julho de 2007, quando teria 16 anos.  Apenas dois anos depois, em um processo aberto pelo Lens, diretamente na FIFA que o Chelsea, consequentemente, foi condenado a não realizar nenhuma atividade de transferência envolvendo jogadores até Janeiro de 2011, além de multa, no valor de 130 mil euros.

Em contraste Kakuta foi multado em 780 mil euros (pagos pelo Chelsea), por ser partícipe da trama, pela quebra de contrato.

Antes de recorrer judicialmente, o Chelsea recorreu ao Court of Arbitration for Sport (quase como um tribunal arbitral para resolver controvérsias específicas no esporte).  Em sua defesa, o Chelsea suscitou as seguintes questões:

  1. O contrato foi assinado pela mãe de Gael Kakuta,  não pelo próprio jogador;
  2. O Chelsea, anexou, uma declaração da própria FIFA, informando que Kakuta, não possuía um contrato registrado no Lens, e, portanto, estava livre para assinar com qualquer equipe;

  3. Por fim, o Chelsea alegou prescrição, haja vista que o caso tinha acontecido já a dois anos.

No dia 4 de Fevereiro de 2010 o Chelsea foi inocentado de qualquer irregularidade e a queixa do próprio lens foi retirada. Porém, a multa imposta e o valor de indenização (já pagos), foi mantida.

A quase estreia

Gael Kakuta fazia jus ao imbróglio, com seus 1.73, estraçalhava nos treinos e nos juvenis do Chelsea.  Convocado para a seleção Sub-17 e Sub-19 da França; estava surgindo um novo ídolo.  Venceu o prêmio de melhor jogador jovem da Inglaterra e craque do Europeu Sub-17, jogando ao lado de Lacazette.

Finalmente no dia 17 de Janeiro de 2.009, o técnico Luiz Felipe Scolari, convocou, pela primeira vez, a jovem promessa para o jogo contra o Stoke City.  O Chelsea venceu por 2×1, e Kakuta ficou no banco de reservas.

Consequentemente com a demissão de Scolari e a contratação às pressas de Hiddink, Kakuta acabou não sendo aproveitado pelo restante da temporada.

Finalmente a estreia esperada

O técnico do Chelsea agora era Carlo Ancelotti, e ele sabia da pérola que o Chelsea possuía.  A estreia de Kakuta no Chelsea, se deu em 12 de agosto de 2009, pela fase de Grupos da Champions, contra a equipe do APOEL.

O Chelsea entrou com: Turnbull; Zhirkov, Ricardo Carvalho, Terry e Belletti; Mikel, Essien e Joe Coe; Malouda, Drogba e Kakuta.

Mais digno de nota que Kakuta fez um jogo totalmente burocrático, e quase não apareceu, sendo substituído, aos 22 do segundo tempo por Fabio Borini. O resultado final do jogo? 2×2 em Stamford Bridge: Essien e Drogba fizeram os gols para o Chelsea.

Depois do debut da estreia, Kakuta foi aproveitado, novamente, somente no dia 21 de novembro de 2009, contra a equipe do Wolverhampton (4×0 para o Chelsea), também em Stamford Bridge. Kakuta entrou aos 14 da segunda etapa, no lugar de Nicolas Anelka, e novamente, fez um jogo bem burocrático.

Nesta temporada (2009/2010), com o técnico Carlo Ancelotti, Kakuta entrou somente em mais 4 jogos:

  • No dia 2/12/2009, contra o Blackburn (6×7 nos penais, depois do empate no tempo normal (2×2) e na prorrogação por 3×3), entrou no intervalo do segundo tempo, no lugar de Deco.
    • Neste jogo, nos penaltis, Kakuta errou a última cobrança.
  • No dia 3/01/2010, contra o Watford (5×0), pela FA Cup (entrou aos 30 do segundo tempo, no lugar de Ashley Cole);
  • No dia 20/02/2010, contra o Wolverhampton (2×0), pela Premier League (ficou no banco);
  • No dia 7/03/2010, contra o Stoke City (2×0), pela EFL cup (ficou no banco);

A temporada 2010/2011 e o empréstimo para o Fullham

Na temporada 2010/2011, com o Chelsea mantendo o técnico Carlo Ancelotti, que foi campeão na sua temporada de estreia, o staff do Chelsea achou melhor condicionar mais jogos para o jovem talento do Chelsea. Do mesmo modo,  não foi por falta de “minutos jogados”:

  • Premier League: 5 jogos, 1 gol;
  • Champions League: 5 jogos, 1 assistência;
  • FA Cup: 1 jogo;
  • EFL Cup: 1 jogo;

No entanto com o fim da paciência de Ancelotti, Kakuta foi emprestado para a equipe do Fullham (que também disputava a Premier League), noticiado, também aqui no site do Chelsea Brasil, pelo ex-colaborador Rodrigo Q.

Provavelmente, devido aquele futebol “mágico” das equipes de base o Chelsea renovou o seu contrato, válido, agora até o ano de 2015, matéria que também foi publicada no site do Chelsea Brasil.

Sucessão de empréstimos e o triste fim de Kakuta

Em outras palavras no Fullham, Kakuta fez uma temporada sofrível. Consequentemente, o Fullham o devolveu sem nenhuma intenção de contratá-lo.  Além disso como tinha um contrato longo com o Chelsea, começou a dura via crucis de ser emprestado para várias equipes.  Portanto, vamos aos clubes que o receberam:

  • De 31/08/2011 até 31/12/2011: Bolton (empréstimo gratuito);
  • De 11/01/2012 até 30/06/2012: Dijon (empréstimo gratuito);
  • De 31/01/2012 até 02/01/2014: Vitesse (empréstimo gratuito);
  • De 31/01/2014 até 31/07/2013: Lazio (empréstimo gratuito);
  • De 31/07/2014 até 30/06/2015: Rayo Vallecano (empréstimo gratuito);

O fim do sonho de Kakuta no Chelsea

Em conclusão no dia 1o. de Julho de 2015, sendo o técnico do Chelsea José Mourinho, o mesmo aprovou a venda para a equipe do Sevilla; notícia esta que também foi divulgada pelo site do Chelsea, e, também pelo ex-colaborador Wladimir de Castro Rodrigues Dias.

Como resultado o Sevilla pagou £5.40 para a  não tão jovem promessa.  Em conclusão disputou 29 jogos, tendo feitos míseros 4 gols e contribuído com somente 4 assistências.

No entanto o Sevilla vendeu-o em 5/02/2016 (pouco mais de sete meses) para a equipe chinesa do Hebei China Fortune por £4.50 milhões.

Resultado

O Chelsea comprou a briga para contratar uma das maiores promessa do futebol mundial.  Além disso precisou se defender na FIFA, além de tentar insistir com uma promessa que somente era bom nas equipes de base.  Certamente isto não se comprovou apenas no Chelsea, mas em todas as equipes de todos os campeonatos, Kakuta não conseguia render o mesmo das equipes inferiores.

Em outras palavras, o Chelsea ainda corre o risco de entrar na mesma discussão pela contratação de Traoré.  Tomara que os dois capítulos (Kakuta e Traoré), façam o Chelsea aprender com os próprios erros.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoia-se Chelsea Brasil

Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.