É inevitável não comparar os estilos de Sarri, Conte e Mourinho

Você, torcedor do Chelsea, certamente já se viu comparando o futebol desempenhado nessa temporada com o das últimas. Ou seja, comparando o trabalho de Sarri, Conte e Mourinho. A análise realmente é inevitável, e até inconsciente.

As diferenças são inúmeras. Se, com Mourinho e Conte, preferíamos não ter a bola nos pés; com Maurizio Sarri temos, após quatro jogos, a maior porcentagem de posse de bola da Premier League. Se antes o foco era a defesa, agora os holofotes são voltados ao ataque. Se com Mourinho tínhamos um ônibus estacionado na entrada da área e com Conte os polêmicos três zagueiros, com Sarri nem volante de pura marcação temos. E por aí vai.

Após a vitória contra o Bournemouth no último sábado, o principal nome do time, Eden Hazard também se manifestou, em entrevista à Chelsea TV, sobre as mudanças de estilo e declarou publicamente sua preferência.

“Gosto do estilo de jogo de Sarri. É completamente diferente de Antonio Conte ou José Mourinho. Temos mais bola e para mim isso é bom. Gosto de ter a bola não no meu meio-campo, mas nos últimos 30 metros.”

Se mesmo com as quatro vitórias em quatro jogos você torcedor ainda não se convenceu da eficácia do ‘Sarriball‘ ou sobre a produtividade de N’Golo Kanté na sua nova função, eis aí um motivo para acreditar no italiano. Nada melhor que o nosso camisa 10 confiante e feliz para que ele conduza o time a títulos nessa temporada.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

Willian Guerra