Como joga: Leeds de Bielsa é o adversário do Chelsea

Após enfrentar os dois times de Liverpool e conseguir duas importantíssimas vitórias, o Chelsea tem um único jogo na semana: o Leeds United treinado por Marcelo Bielsa. A partida acontecerá no próximo sábado, 13, às 09:30, horário de Brasília, no estádio Elland Road, casa do Leeds. 

A equipe de Thomas Tuchel segue invicta sob comando do treinador alemão. A última derrota dos Blues aconteceu em 19 de janeiro, contra o Leicester. Depois que Tuchel assumiu, o Chelsea fez 11 partidas e venceu oito jogos, além de empatar em três oportunidades. 

A partir de hoje, às terças-feiras, o Chelsea Brasil traz para você um Guia especial detalhando todos os rivais da semana do Chelsea. Nesta primeira semana, o Leeds United, em um confronto interessantíssimo. Veja estatísticas, curiosidades e como joga a equipe!

Estatísticas e curiosidades

O Leeds é uma tradicional equipe inglesa que ficou 16 temporadas longe da Premier League. O retorno aconteceu na atual temporada e o sucesso passa pelo trabalho de Marcelo Bielsa. O treinador argentino é muito bem conceituado e faz com que o clube de Yorkshire pratique um futebol muito vistoso. A tarefa não será fácil nesta rodada. 

Atualmente, eles estão em 11º, com 35 pontos conquistados em 27 jogos. Uma campanha mediana, mas aceitável para um time recém-promovido à primeira divisão do Campeonato Inglês. Na última rodada, enfrentaram o West Ham, fora de casa, e perderam por 2 a 0.

Em casa, palco do jogo deste sábado, 13, o time inglês conquistou 17 dos seus 35 pontos, isto é, teve mais êxito fora do que dentro de casa. Uma curiosidade é que o Leeds é o time que menos empatou – apenas duas partidas com igualdade no placar nesta Premier League – ou seja, a equipe não se acomoda com o empate e busca a vitória a todo custo. O último empate, em todas as competições, aconteceu em 22 de novembro, contra o Arsenal.

Outro ponto interessante é que eles têm o 7º melhor ataque da competição, com 43 gols, apenas uma bola na rede a menos que o Chelsea. Porém, ao mesmo tempo que tem um bom ataque, a defesa deixa a desejar: são 46 gols sofridos, sendo assim a 3ª pior defesa da Premier League. O jogo promete ter muitos gols, mesmo com o ótimo desempenho defensivo do Chelsea sob comando de Tuchel. 

Retrospecto negativo contra oponentes fortes

Uma questão importante a ser destacada é que o adversário dos Blues já fez sete jogos contra o Big Six – Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham – e conquistou apenas dois pontos na Premier League. O time de Yorkshire protagonizou bons jogos contra as equipes mais ricas do campeonato, mas conseguiu apenas empatar contra o City e frente ao Arsenal: são cinco derrotas e dois empates em sete jogos contra o Big Six na atual Premier League. O desempenho ruim irá continuar?

Por outro lado, os londrinos têm um bom desempenho no atual Campeonato Inglês contra equipes que foram promovidas no último ano: venceram o Fulham e o Leeds e empataram com o West Brom por 3 a 3. Logo, o time conquistou sete dos nove pontos possíveis contra os primeiros colocados da Championship de 2019/20. Um bom retrospecto!

História do confronto

O confronto tem muita história. As equipes travaram grandes duelos na década de 60, quando os dois estavam em boa fase. Alguns jogos daquela época são marcados por polêmicas, mas a final da FA Cup de 1970 foi o auge da rivalidade. Chelsea e Leeds se enfrentaram na final da copa mais tradicional da Inglaterra e o jogo teve ingredientes marcantes. 

No 1º jogo, em Wembley, empataram por 2 a 2 e promoveram um replay na final após quase 60 anos. Dias depois, Chelsea e Leeds duelaram no Old Trafford e, segundo a repercussão inglesa, fizeram uma das partidas mais físicas da história do futebol, onde o árbitro deu 20 cartões amarelos e seis vermelhos. Dentro de campo, o futuro clube de Abramovich venceu por 2 a 1, com gol salvador de David Webb nos acréscimos, e foi campeão da F.A.Cup de 1970.

Freguês? Sim, mas por pouco

A linda história ainda traz números equilibrados no histórico geral. Em 103 duelos realizados entre as equipes, os Peacocks venceram 39 partidas, com empate em 29 oportunidades e vitória azul por 35 vezes. A vantagem do Leeds é histórica, porém o retrospecto recente mostra que os Blues estão melhores: são três vitórias seguidas no confronto. 

Como o Leeds não jogava a Premier League desde a temporada 2003/04, o Chelsea não visitava o time da região de Yorkshire pelo Campeonato Inglês desde 2003. Mas o último encontro entre as equipes no Elland Road foi em 2012, pelas quartas de final da Copa da Liga Inglesa. Em dezembro daquele ano, o time de Londres saiu perdendo, mas marcou cinco gols no 2º tempo e goleou o Leeds por 5 a 1. Juan Mata, Branislav Ivanovic, Victor Moses, Eden Hazard e Fernando Torres marcaram os gols.  

Jogo anterior

No 1º turno da atual Premier League, os elencos se enfrentaram no Stamford Bridge em 05 de dezembro de 2020. A partida ficou marcada como uma das poucas tentativas do governo inglês em colocar torcedores de volta ao estádio. E os fãs do Chelsea que presenciaram o duelo irão se recordar de uma boa exibição dos Blues. 

Aos quatro minutos do 1º tempo, Patrick Bamford marcou o seu gol e assustou a torcida do time londrino. A lei do ex é implacável e esteve presente na partida, já que Bamford pertenceu ao Chelsea entre 2012 e 2017. Minutos depois do gol do Leeds, Timo Werner perdeu um gol inacreditável. No minuto 27, Reece James fez um ótimo cruzamento da direita e Olivier Giroud fez o gol. 

Já no 2º tempo, após boas defesas do goleiro Illan Meslier, o Chelsea virou a partida em cobrança de escanteio de Mason Mount e excelente cabeceio de Kurt Zouma. E, para ampliar o placar nos acréscimos, Werner fez uma grande jogada e tocou para Christian Pulisic empurrar para o fundo das redes. 3 a 1 no placar.

Como joga?

Enfrentar uma equipe treinada por “El Loco” é sempre um grande desafio. Mesmo com uma filosofia clara, o time é muito imprevisível e Tuchel deve ter muita atenção, principalmente com as jogadas que exploram os pontas. A ideia de jogo de Bielsa é chamada de Jogo de Posição e pode ser definida como um estilo de jogo intenso, com muitas rotações, ofensividade, linha de alta de marcação, muita pressão e uma tentativa de ter superioridade numérica no setor onde a bola estiver. 

Provável desenho tático de sábado (Reprodução)

Ao analisar o esquema disponibilizado pela Premier League, é possível concluir que o Leeds United joga em um 4-1-4-1, porém dentro de campo a formação tem diversas variações que podem atrapalhar a compreensão tática do adversário. Em muitos momentos, está em um 3-3-3-1 ou em 3-2-4-1, a depender do adversário. Ter cinco atletas no ataque faz parte da intensa rotatividade de posições do Jogo de Posição. 

No gol, Illan Meslier é um dos nomes mais contestados do time por causa da sua insegurança. O jovem falhou em algumas oportunidades neste campeonato. Na teoria, a defesa é constituída por quatro jogadores, porém em muitos momentos os laterais centralizam, como meia centrais,  e o 1º volante, Kalvin Philips – voltou recentemente de lesão – recua, como um zagueiro central. A intenção é ter jogadores capazes de exercer uma saída curta e que a bola chegue “redonda” ao meio-campo. No entanto, a defesa é o ponto fraco da equipe. A jogada aérea é um dos melhores caminhos para fazer gol no Leeds. 

A famosa bagunça organizada

Na parte ofensiva, a intensa rotatividade de jogadores existe, mas as posições para os atletas ocuparem são fixas, a fim de sempre ter setores ocupados. Quando algum jogador do Leeds pega a bola pela direita, é certo que haverá alguém bem aberto na ponta-esquerda – TT tem um pensamento semelhante no Chelsea, mas usa os alas e não os pontas para abrir a defesa adversária. 

A amplitude é um dos principais conceitos da filosofia do Leeds e faz com que Raphinha seja um dos grandes destaques da equipe. O ponta brasileiro sempre joga muito aberto e vive grande fase. A tentativa é usar a perna esquerda para dribles e finalizações. Bamford também tem bons números nesta Premier League e é uma referência móvel, ou seja, irá sempre buscar as costas da defesa. Os defensores dos Blues devem ficar atentos a estes dois atacantes. 

O provável time titular conta com Illan Meslier; Luke Ayling, Diego Llorente, Liam Cooper, Stuart Dallas; Kalvin Phillips; Hélder Costa (Harrison),Tyler Roberts, Mateusz Klich, Raphinha; Patrick Bamford. O técnico estará desfalcado de Robin Koch, mas contará com a volta de Rodrigo Moreno no importante confronto. O hispano-brasileiro deve ficar no banco. 

Por fim, uma ideia de jogo muito interessante pelo lado adversário e um jogo taticamente muito complicado para o Chelsea. O melhor caminho para a vitória é segurar a pressão inicial, já que eles sempre buscam um gol nos 15 primeiros minutos. Além disso, uma boa ideia é explorar as falhas defensivas do time de Yorkshire. No atual momento e pelos elencos, os Blues são amplamente favoritos, mesmo jogando longe de casa.

Category: Conteúdos Especiais

Tags:

Article by: Pedro Bueno