Cinco jogadores que seriam afetados com a demissão de Conte

Publicado em 10/02/2018 às 16h00: atualizado em 10/02/2018 às 20h21

Diante das últimas derrotas humilhantes do Chelsea para Bournemouth e Watford, dois times de patamar inferior aos Blues, muito questionou-se sobre a permanência de Antonio Conte no comando dos atuai campeões da Premier League.

Sendo alvo de críticas também por parte da torcida, por muitas vezes insistir nos mesmos erros, Conte não tem seu posto garantido até o final da temporada, principalmente levando em consideração a rigidez da diretoria do Chelsea e o histórico recente de treinadores campeões que caíram na temporada seguinte, vide Di Matteo, Mourinho e o agora ameaçado Conte.

Caso se concretize, a demissão do italiano afetaria quase que drasticamente a posição de alguns jogadores no elenco dos Blues, e nós vamos fazer um apanhado desses jogadores e listar as razões que levam a crer no porquê de alguns deles ganharem com a saída do atual treinador, enquanto outros seriam afetados negativamente.

Morata

O espanhol não vive boa fase com a camisa dos Blues (Foto: Getty Images)

O espanhol foi uma aposta de Antonio Conte desde a Juventus – onde não chegou a treina-lo, mas garantiu sua contratação antes de ir embora – e recebeu a confiança do italiano quando chegou aos Blues sobre contestações por parte da torcida.

Morata nunca foi titular absoluto em time de ponta e por isso necessitava de alguém que tivesse confiança em seu trabalho, e esse alguém era Antonio Conte. Com um ótimo começo vestindo a camisa azul, o espanhol vinha conquistando a torcida, até começar a sofrer com lesões e perder gols que custaram caro para os azuis de Londres. Isso veio junto com a má fase do atual campeão, que culminou em diversas críticas pela torcida e pela imprensa, que ligaram o Chelsea à uma corrida desesperada por a contratação de um centroavante.

A demissão do italiano não seria boa para Morata, que além de ter que se provar novamente para a torcida, receberia uma pressão muito maior por não ter alguém que tenha plena confiança em seu trabalho comandando o time. O jogador sabe da pressão vinda das arquibancadas e o fato de Conte confiar em seu potencial lhe dá tranquilidade para trabalhar e buscar sua melhor forma.

A contratação de Giroud também pode ameaçar o lugar do espanhol no time, já que ambos compartilham da qualidade na bola área, mas o francês leva vantagem quando se trata de bola no pé. Além de experiente e goleador, Giroud atuou muito na Premier League vestindo a camisa do Arsenal e a mudança de clube pouco significa para ele. Certamente é uma coisa que o Morata tem de se preocupar, mesmo com Antonio Conte no comando.

David Luiz

O brasileiro perdeu espaço após o desentendimento com o treinador (Foto: Metro)

O desentendimento do brasileiro com o treinador lhe deixou fora de partidas importantes na temporada quando ainda ocupava o posto de titular do time. Após o conflito com Conte, David Luiz perdeu espaço no elenco e pouco apareceu no 11 inicial, mesmo tendo sofrido com algumas lesões no caminho.

Tratado com um dos líderes do grupo fora de campo, o brasileiro minimizou rumores de uma saída e permaneceu nos azuis de Londres, mesmo ganhando pouco tempo de jogo. Além do mais, o Chelsea não tem muitas opções na defesa, já que joga com um esquema de três zagueiros, e liberar o jogador não seria a decisão ideal.

Contestado já de outros tempos e principalmente pela fraca passagem pelo PSG, David Luiz voltou ao Chelsea com atuações impressionantes e entrou para o Time da Temporada quando os Blues se sagraram campeões, mostrando as qualidades que o defensor possui, potencializadas pela nova função de líbero dada a ele, que não lhe dá a liberdade de sair muito ao ataque, fato muito criticado pela torcida e imprensa.

A saída de Conte provavelmente seria benéfica ao brasileiro, que ganharia espaço no elenco novamente e deixaria fora de campo os conflitos com o agora ex-treinador e comissão técnica. Isso também poderia elevar as atuações de David como um todo, já que trabalhar com alguém que confia em seu trabalho é mais tranquilo do que conviver em um ambiente de conflito.

Bakayoko

Bakayoko foi expulso ainda no primeiro tempo no jogo contra o Watford

O francês chegou para ocupar a lacuna deixada pela saída de Nemanja Matic e em pouco tempo assumiu uma posição confortável no elenco, sendo titular em boa parte das partidas. O bom início lhe rendeu elogios do treinador e da torcida, que foram deixados de lado pouco a pouco depois uma atuação ruim após a outra.

Passes errados, chances desperdiçadas, displicência. O volante já não vem bem de algum tempo e a sua titularidade continua intacta, fato que é constantemente alvo de críticas, tanto da torcida, quanto da imprensa. A insistência em Bakayoko é um dos erros de Conte, que apesar de ser considerado o menos culpado diante da fase desastrosa do Chelsea, também tem culpa no momento ruim do time.

O francês é jovem e tem qualidade (já mostrou isso no Monaco e no próprio Chelsea), mas a idade é um dos fatores que lhe levam a ser irregular, principalmente em um campeonato tão forte quanto a Premier League e um time que vive sob constante pressão por títulos como os Blues. Quando a má fase chega, é fácil apontar vários culpados, com ou sem razão. Bakayoko não vem jogando bem e a saída de Conte provavelmente lhe tiraria espaço nesse elenco, que conta com Fàbregas para a posição.

O forte do espanhol é a criação de jogadas, coisa que tem feito falta aos Blues. No entanto, Fàbregas não tem recebidos tantas chances no 11 inicial e isso tem servido para evidenciar cada vez mais as fracas atuações do francês.

Willian

Willian tem feito bons jogos na temporada, mas não tem recebido muitas chances no time titular (Foto: Getty Images)

O brasileiro é um ótimo jogador e as poucas chances concebidas a ele desde o início da temporada é questionado por parte dos torcedores. Na temporada passada, Willian sofreu uma forte perda pessoal e sofreu psicologicamente com isso, claramente afetando seu rendimento dentro de campo. Por isso, era a segunda opção no ataque, que contava com Pedro e Hazard. No entanto, Willian tem jogado muito bem na temporada, mesmo não o fazendo sempre.

As boas atuações do brasileiro não lhe garantiram um lugar no time titular, aonde também é preterido por Pedro, mesmo o espanhol mostrando muito menos na atual temporada. Willian é um ótimo jogador e funciona muito bem com Hazard no ataque (um exemplo claro é a vitória por 3 a 0 sobre o Brighton), mas muitas vezes é quem o substitui e vice-versa. Os dois atuaram pouco na temporada como dupla de pontas, onde atuam juntos quando o belga faz a função de falso 9, que acaba limitando a qualidade de Hazard.

A saída de Conte muito provavelmente concederia mais tempo de jogo ao brasileiro, principalmente ao lado de Hazard, coisa que lhe falta atualmente, já que os dois possuem características parecidas e tem um química muito boa no ataque.

Victor Moses

Esquecido por anos em meio a empréstimos, Victor Moses viu sua carreira mudar da água para o vinho com a chegada de Conte ao Chelsea (Foto: Reprodução)

Antes da chegada de Conte, muito se era especulado sobre saída definitiva de Moses do Chelsea. O nigeriano não brilhou durante sua primeira passagem e foi emprestado para Stoke City e Liverpool, onde também não foi muito aproveitado. No entanto, o italiano viu potencial no jogador e decidiu mante-lo no elenco, para surpresa de muitos.

Aposta que deu certo, inclusive. Dono de grande vigor físico, Conte aproveitou essa qualidade para colocar o jogador na ala, onde fazia um papel ofensivo e tinha disposição para transitar entre o ataque e a defesa, usando de sua velocidade para voltar constantemente quando se lançava ao ataque, sem deixar espaços para contra-golpes.

Tendo feito grande temporada na época do título, Moses foi um dos grandes expoentes do trabalho de Conte, que conseguiu extrair do jogador o seu melhor e foi uma das grandes surpresas da temporada. As qualidades defensivas do jogador melhoraram bastante e seu ímpeto ofensivo não era tão exigente em termos de qualidade, já que agora atuava em uma posição que funcionaria mais como um suporte e não como o foco da sua função.

Na atual temporada, o jogador sofreu algumas lesões e mostrou-se limitado quando se trata de ajudar o ataque, além do cansaço que acumulou-se devido à grande quantidade de jogos no Blues na temporada. Apesar de algumas boas atuações, Moses também não escapa das críticas e tem suas jogadas telegrafadas, já que não demanda de maior qualidade ofensiva, o que faz sua produção ficar comprometida em alguns jogos.

A demissão de Conte certamente iria prejudicar a posição do jogador no time, atualmente titular, já que seu reserva também não fez grandes apresentações já temporada. O treinador confiar no trabalho de Moses e ainda enxerga potencial em suas atuações, e sua saída colocaria a permanência do atleta em evidência.

Túlio Henrique