Lá e cá: quem já brilhou por Chelsea e Atlético de Madrid, confronto desta quarta

*Publicado às 09h e atualizado às 12h07, com a adição de Fernando Torres

O confronto de hoje servirá para o Chelsea mostrar sua força na Liga dos Campeões. Contra o badalado Atlético de Madrid, treinado pelo argentino Simeone, os Blues terão de fazer o melhor possível para conseguir um bom resultado na Espanha. Afinal, nos últimos anos, o Atlético esteve figurando constantemente nas fases finais da maior competição europeia de clubes.

Torres atuando contra seu ex-clube na temporada 2013/14 (Foto: Getty Images)

Nos dois últimos duelos, aliás, os espanhóis eliminaram o Chelsea na fase semifinal da Liga dos Campeões 2013/14. No jogo da ida, na Espanha, 0 a 0. Na volta, vitória do Atlético por 3 a 1 em pleno Stamford Bridge. Antes destes, uma partida ainda mais traumática: vitória de 4 a 1 para os espanhóis na final da Supercopa da Europa de 2012, com direito a três gols de Falcão Garcia.

Mas não é só de preocupações que se trata este texto. Afinal, o Chelsea lidera o Grupo C e, caso vença, pode abrir cinco pontos de distância para os espanhóis. Antes do jogo, resolvemos lembrar jogadores que não só atuaram, mas tiveram passagens marcantes – seja ela positiva ou negativa – com a camisa dos dois times nos últimos anos. Confira a lista a seguir.

Tiago (volante/Portugal)

Primeira temporada de Tiago foi boa, mas jogador não embalou no Chelsea

Talvez o mais discreto entre os listados. Hoje auxiliar técnico de Simeone, o volante português é ídolo do Atlético de Madrid. No entanto, muito antes de chegar ao clube, ele teve uma passagem pelo Chelsea. Foi na temporada 2004/05, quando fez 52 jogos e quatro gols pelos Blues.

Tiago chegou em Madrid em 2009, por empréstimo da Juventus. Foi comprado em definitivo pelo Atlético em 2011, onde jogou até a última temporada. Ao todo, fez 228 partidas e marcou 19 gols com a camisa dos espanhóis. Por muitas vezes, aliás, foi capitão do clube.

Maniche (meia/Portugal)

Pelo Chelsea, passagem discreta do meia português (Foto: Getty Images)

Mais um português na lista. Porém, este, com menos brilho em ambas as equipes. Assim como Tiago, Maniche atuou pelo Chelsea antes do Atlético. Chegou ao clube londrino na temporada 2005/06, fazendo apenas 11 jogos e nenhum gol com a camisa dos Blues. Pelo que havia jogado no Porto, era esperado muito mais por parte dos torcedores.

Logo em seguida, na temporada 2006/07, Maniche foi contratado pelo Atlético de Madrid. Lá, não foi tão mal. Em duas passagens, fez 84 jogos e marcou oito gols. Apesar de ter sido um desastre para o Chelsea, foi importante no meio de campo dos espanhóis.

Falcao Garcia (atacante/Colômbia)

Atacante colombiano tentou recuperar o bom futebol em Londres (Foto: Chelsea FC)

Falcao é o caso de maior diferença entre os dois clubes. Ídolo máximo enquanto esteve no Atlético de Madrid, foi um dos maiores fracassos recentes do Chelsea. O atacante colombiano chegou ao clube espanhol em 2011, e em duas temporadas por lá fez 91 partidas e 70 gols. Uma média fora do comum para a maioria dos atacantes no mundo.

Foi ele, aliás, quem marcou um hat-trick contra o Chelsea na final da Supercopa Europeia, em 2012. Ao sair do Atlético, foi para o Mônaco, onde sofreu uma grave lesão que o tiraria da Copa do Mundo de 2014. Em 2015, foi emprestado para os Blues em busca de recuperar seu bom futebol, mas não deu certo: foram apenas 12 partidas e só um gol marcado.

Filipe Luís (lateral/Brasil)

Filipe Luís teve boa passagem pelo Chelsea (Foto: Andrew Matthews)

Hoje defendendo o Atlético de Madrid, Filipe já foi jogador do Chelsea. Aliás, de 2010 até hoje, sua carreira se alterna entre os dois clubes. O brasileiro chegou no clube espanhol na temporada 2010/11 e, até 2014, fez 180 partidas e cinco gols. Era o dono absoluto do lado esquerdo.

Na temporada 2014/15, foi contratado pelos Blues. Por Londres, Filipe fez 26 jogos e apenas um gol, mas deixou uma boa impressão com a torcida do Chelsea. Saiu logo em seguida, alegando o desejo de voltar a defender o Atlético. De 2015 até hoje, já são mais 98 jogos e quatro gols pelos espanhóis.

Fernando Torres (atacante/Espanha)

Gol de Torres contra o Barcelona (Foto: Jasper Juinen/Getty Images Europe)

Torres foi a maior promessa do Atlético de Madrid nos anos 2000. No clube desde 1997, quando atuava pelo sub-15, o espanhol fez sua estreia pelo profissional na temporada 2000/01. Ficou em Madrid até 2006/07, totalizando 244 partidas (muitas delas como capitão) e 91 gols. Chegou ao Chelsea em 2010/11 com status de goleador, para ser o homem de referência junto com Drogba.

Por aqui, ficou quatro temporadas, e rendeu abaixo do esperado. Fez 172 jogos e 45 gols, sendo o mais marcante contra o Barcelona, na semifinal da Liga dos Campeões de 2011/12. Depois de uma passagem frustrante pelo Milan, voltou a Madrid. Hoje, com 33 anos, faz parte do elenco do Atlético. Desde sua volta, já são 119 jogos e 28 gols.

Courtois (goleiro/Bélgica)

Foi em Madrid que Courtois começou a se destacar (Foto: Sky Sports)

Hoje paredão do Chelsea, o goleiro Courtois começou a ganhar destaque no cenário mundial jogando pelo Atlético de Madrid. Em 2011, logo ao ser contratado pelos Blues, ele já foi emprestado ao clube espanhol. Lá, jogou por três temporadas, onde fez 154 jogos e encantou muitos gigantes europeus.

Na temporada 2014/15, então, o Chelsea trouxe o goleiro de volta para assumir a meta do clube e não sair mais. Até o momento, Courtois já fez 116 partidas pelos Blues e tornou-se um dos principais goleiros do mundo.

Diego Costa (atacante/Espanha)

Diego Costa chamou a atenção do mundo jogando pelo Atlético (Foto: Getty Images)

O caso mais recente envolvendo Chelsea e Atlético de Madrid é o de Diego Costa. Assim como Courtois, é possível dizer que ele brilhou pelos dois clubes. Diego chegou ao Atlético em 2010/11, quando fez 38 jogos e oito gols. Não convenceu e foi emprestado ao Rayo Vallecano.

Na temporada seguinte, em 2012/13, voltou ao time de Madrid e fez mais duas temporadas, somando 96 jogos e 56 gols. Ganhou destaque mundial e veio para o Chelsea em 2014/15. Em Londres, Diego também fez sucesso e foi destaque na conquista de títulos. Fez 120 partidas e 58 gols. Agora, no entanto, está voltando ao Atlético de Madrid.

Lucas Olivan

Jornalista, 22 anos. Apaixonado pelo Chelsea desde 2006 e fã de segundos-volantes que sabem sair jogando. Luto todos os dias pelo objetivo de trabalhar com jornalismo esportivo.