Grupo G: Dois empates adiam decisão sobre o futuro de Alemanha e Gana

Klose marcou o gol de empate alemão (Foto: abc.net.au)

Klose marcou o gol de empate alemão (Foto: abc.net.au)

Em uma rodada emocionante, dois empates em 2 a 2 garantiram que qualquer definição do Grupo G fosse adiada para a última rodada. O mais provável no momento é que Alemanha e Estados Unidos passem para a fase seguinte, já que um empate na terceira rodada classificaria os dois times. Mas Gana e Portugal ainda tem chances matemáticas de tomar uma das vagas para as oitavas. Nessa quinta-feira, às 13 horas, os Estrelas Negras enfrentam Portugal em Brasília no mesmo horário em que a Alemanha encara os Estados Unidos em Recife para decidir o destino deste surpreendente Grupo G.

Alemanha 2 x 2 Gana

Em partida realizada neste sábado (21), os Estrelas Negras se redimiram da derrota na primeira rodada, mas não conseguiram capitalizar sobre a péssima performance dos alemães. Com Christian Atsu se apresentando bem no primeiro tempo, driblando bastante, porém não conseguindo chegar com perigo no gol, os ganeses até saíram atrás do placar mas viraram com propriedade. Porém, Joachim Low queimou suas três substituições e acordou o time alemão. Klose saiu do banco para empatar a partida e complicar o futuro de Gana nesta Copa.

– Destaque da partida: André Ayew marcou o primeiro gol do time africano e conduziu o time quando eles partiram pra cima da Alemanha no segundo tempo.

– Mandou Mal: O próprio André Ayew, porém, foi fominha e finalizou mal uma boa jogada de contra-ataque enquanto Gana ainda vencia por 2 a 1. Poderia ter sido o gol da vitória do time ganês. Vale destacar também a postura morosa dos alemães no início do jogo.

Ficha Técnica

ALEMANHA 2 x 2 GANA

Local: Estádio Castelão (CE)

Data/Horário: 21/06/2014, às 16h

Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)

Assistentes: Emerson de Carvalho (BRA) e Marcelo Van Gasse (BRA)

Cartões amarelos: Sulley Muntari

Cartões vermelhos: –

Gols: Mario Götze (6 minutos do 2° tempo), André Ayew (9 minutos do 2° tempo), Asamoah Gyan (18 minutos do 2° tempo), Miroslav Klose (25 minutos do 2° tempo)

Alemanha: Neuer; Boateng (Mustafi), Mertesacker, Hummels e Howedes; Lahm, Khedira (Schweinsteiger), Ozil, Kroos e Gotze (Klose); Muller.
Técnico: Joachim Löw

Gana:Dauda; Afful, Boye, Mensah, Asamoah; Muntari, Rabiu (Badu), André Ayew, Boateng (Jordan Ayew) e Atsu (Wakaso); Gyan
Técnico: Kwesi Appiah

Portugal empata no fim para manter o Grupo G em aberto

Postiga não entende nada: é Nani e não Ronaldo que marca o gol de Portugal (Foto por Christopher Lee/Getty Images)

Postiga não entende nada: Nani abre o placar cedo, mas Portugal quase perde o jogo (Foto por Christopher Lee/Getty Images)

Cinco é o número que marcou o jogo deste domingo (22). Com apenas cinco minutos, Nani aproveitou uma bola espirrada no meio da área e abriu o placar para os portugueses. E no minuto final dos cinco de acréscimo dados no segundo tempo, Varela empatou o que seria uma grande vitória para os norte-americanos.

A partida, que ocorreu sem nenhum jogador do Chelsea em campo, poderia ter sido uma ótima noite para Portugal e quase terminou em completo desastre para os lusitanos. A tentativa do time bastante desfalcado dos portugueses de só administrar o jogo foi muito mal realizada e os EUA conseguiram a virada durante o segundo tempo. Nos minutos finais, Portugal jogou todo o time pra frente e Cristiano Ronaldo conseguiu realizar uma assistência durante o último lance antes do apito final, salvando sua nação da derrota.

– Destaque da Partida: Como a direita dos EUA estava bem aberta, é difícil não mencionar Nani que, além do gol, seguiu tentando se apresentar na direita durante o primeiro tempo para finalizar durante toda a partida. O zagueiro português Ricardo Costa, que jogou no lugar de Pepe, não só não comprometeu como também salvou uma bola em cima da linha no início do segundo tempo. Para completar, o ex-blue Raul Meireles chegou a quase marcar um gol depois do empate dos EUA.

Mas quem realmente se viu destacar nesta partida foi o técnico Jürgen Klinsmann da seleção norte-americana. Demonstrando que a vitória na primeira partida não foi mero acaso e que a boa disposição tática dos Estados Unidos compensa a falta de qualidade técnica, os antes desacreditados americanos se tornaram uma força a ser reconhecida. O time encabeçado por Dempsey demonstrou calma e frieza para voltar atrás do placar durante a segunda etapa e só não foi o primeiro do Grupo G a garantir a vaga nas oitavas de final por muito pouco.

Enquanto isso, Cristiano Ronaldo se demonstrou um pouco melhor fisicamente realizando mais de seus característicos dribles no lado do campo. Porém, ele ainda se apresentou de maneira pouco incisiva, com direito a um péssimo chute aos 17 minutos do segundo tempo enquanto livre, na ponta direita. Foi uma performance ainda muito abaixo do que é esperado do melhor do mundo, mas é visível que ele melhorou em comparação ao primeiro jogo.

– Mandou mal: Se na primeira partida dos americanos na Copa o zagueiro John Boye saiu de posição para levar o drible que permitiu a Dempsey abrir o placar contra Gana, Geoff Campbell fez ainda pior. Com um terrível corte na entrada da área, a bola passou por trás de toda a sua zaga e encontrou Nani livre na ponta direita. Teria sido um passe digno dos grandes maestros donos da camisa 10 se ele fosse um jogador de Portugal. Sorte dele que apesar disto os Estados Unidos reagiram bem e impediram Campbell de se tornar o grande vilão de uma eventual derrota.

Ninguém realizou lance pior na partida do que este, mas fica uma menção honrosa para Beto, o goleiro que substituiu o contundido Rui Patrício na meta portuguesa e só fez o golpe de vista durante o primeiro gol americano, no chute de Jermaine Jones. Seria difícil a defesa, mas o goleiro poderia ter feito melhor mesmo assim. O time português já não jogava tão bem e aquele gol desestabilizou o time mais ainda, impulsionando a subsequente virada e quase vitória dos EUA.

Ficha Técnica

ESTADOS UNIDOS 2 x 2 PORTUGAL

Local: Arena da Amazônia (AM)

Data/Horário: 22/06/2014, às 19h

Árbitro: Nestor Pitana (ARG)

Assistentes: Hernan Maidana (ARG) e Juan Pablo Belatti (ARG)

Cartões amarelos: Jermaine Jones

Cartões vermelhos: –

Gols: Nani (5 minutos do 1° tempo), Jermaine Jones (19 minutos do 2° tempo), Clint Dempsey (36 minutos do 2° tempo), Silvestre Varela (49 minutos do 2° tempo).

Estados Unidos: Howard; Johnson, Cameron, Besler e Beasley; Bedoya (Yedlin), Bradley, Beckerman, Jones e e Zusi (Gonzalez); Dempsey (Wondolowski).
Técnico: Jurgen Klinsmann

Portugal: Beto; João Pereira, Ricardo Costa, Bruno Alves e André Almeida (William); Miguel Veloso, João Moutinho, Raúl Meireles (Varela), Nani e Cristiano Ronaldo; Hélder Postiga (Éder).
Técnico: Paulo Bento

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

Thiago Braga