Especial Copa do Mundo: Gana

Conheça mais sobre a seleção de Christian Atsu, jovem promessa do Chelsea (Foto: Marcello Neves)

Saiba mais sobre a seleção de Christian Atsu, jovem promessa do Chelsea (Foto: Marcello Neves)

A melhor seleção africana do momento, Gana, vem para a Copa de 2014 com o objetivo de exorcizar o fantasma da eliminação nas quartas de final contra o Uruguai em 2010 e, quem sabe, acrescentar mais um feito histórico a sua lista marcos futebolísticos.

A associação de futebol de Gana foi fundada em 1957 e desde então já venceu quatro Copas das Nações Africanas, tendo alcançado o vice na competição em outras cinco ocasiões. Além disso, venceu cinco vezes a Copa da África Ocidental, conquistou duas medalhas de bronze nos Jogos Pan-Africanos e foi a primeira nação africana a alcançar o pódio no futebol olímpico com o bronze obtido em 1992.

Uma das seleções que mais se desenvolveu no futebol durante a última década, tendo sido inclusive premiada pela Fifa como o time que mais se desenvolveu no ano após passar por 2005 de forma invicta, as categorias de base de Gana já ganharam duas Copas do Mundo sub-17, em 1991 e 1995. Em 2009, eles se consagraram como a primeira seleção africana a ganhar a Copa do Mundo sub-20 ao derrotar por 4 a 3 um Brasil comandado por Paulo Henrique Ganso, com 19 anos na época.

Indo para apenas a sua terceira participação em Copas, Gana estreou no torneio em 2006, ano no qual eles foram a única nação africana a progredir para a Segunda Rodada. Graças a isso, 2014 poderá ser o oitavo ano seguido em que ao menos uma nação africana avança além da fase de grupos. Até o momento, os ganeses ganharam quatro partidas em Copas do Mundo, tendo empatados duas e perdido três. Nestas partidas, as Estrelas Negras conquistaram 14 pontos na competição, marcaram nove gols, sofreram 10, obtendo assim uma média de pelo menos 1 gol por partida.

O caminho de Gana para o Brasil foi motivado por um evento marcante na memória do fã de futebol: a traumática eliminação durante a Copa de 2010, na qual o atacante uruguaio utilizou a mão para defender o chute de Dominic Adiyiah em cima da linha. O maior jogador de Gana e atacante do Sunderland na época, Asamoah Gyan perdeu o pênalti subsequente e as Estrelas Negras terminaram eliminadas nas cobranças alternadas, impedindo o sonho ganês de se tornar o primeiro time africano entre os quatro mais bem colocados em uma Copa do Mundo.

Em lance marcante de 2010, Suarez é expulso mas impede o que seria a vitória de Gana

Em lance marcante de 2010, Suarez é expulso mas impede o que seria a vitória de Gana (Foto: liverpoolecho.co.uk)

De qualquer forma, com a quinta colocação em 2010, Gana alcançou sua melhor posição em Copas do Mundo. Desde, então eles vêm mantendo a boa forma mesmo ao renovar o elenco, se classificando para 2014 após uma goleada histórica de 6 a 1 no jogo de ida contra o Egito, que até então estava invicto nas eliminatórias africanas. Esta partida também significou o fim do sonho da Copa para os faraós e para um dos contratados recentes do Chelsea, Mohamed Salah, que junto com seu compatriota Mohamed Aboutrika e o atual capitão de Gana Asamoah Gyan eram os artilheiros das eliminatórias africanas com seis gols cada.

Preparação para 2014

O país de Gana, que tem como língua oficial o inglês, possui metade da área total de Maceió e mais do que o dobro da população da cidade alagoana, local no qual a equipe planeja se concentrar por cinco dias antes do início da Copa do Mundo. Sua capital, Accra, é a cidade natal do meio campista Kwadwo Asamoah, da Juventus. Com toda a tradição que o local vem alcançando com o futebol na última década, não é de se surpreender que as expectativas no local estejam altas e que o próprio presidente tenha cobrado as Estrelas Negras que vençam a Copa.

“Nós esperamos que vocês morram um pouquinho pelo seu país… Respeitamos nossos oponentes, mas não tememos ninguém,” disse o presidente John Dramani Mahama na quinta, dia 22 de maio, em um jantar realizado como despedida para os jogadores da seleção de Gana.

No amistoso contra a Holanda, sábado dia 31 de maio, o zagueiro Jerry Akaminko fraturou o tornozelo esquerdo, se tornando mais um dos diversos jogadores a se contundirem e serem cortados nas vésperas do mundial. E se no Chelsea possuímos a musa Eva Carneiro na equipe médica, a seleção de Gana possui a midiática Marijiana Kovacevic como a arma principal para garantir que os demais jogadores se mantenham sem contusões. Cobiçada pelo Liverpool, que queria a contratar exclusivamente em 2009, a médica teria sido requisitada pelos próprios jogadores de Gana, que já foram atendidos por ela durante a Copa de 2010.

A equipe técnica de Gana possui figuras de destaque como a médica Marijana Kovacevic

A equipe técnica de Gana possui figuras de destaque como a médica Marijana Kovacevic (Foto: ghanasoccernet.com)

Kovacevic é famosa por recuperar os jogadores ao redor do globo mais rápido do que o tempo normalmente esperado. O curioso segredo de sua “cura milagrosa” seria uma massagem terapêutica que envolve um líquido feito a partir de placentas de éguas. Frank Lampard em 2009 e Yossi Benayoun em 2010 são exemplos de jogadores que já foram associados a tal tratamento com ela, e mais recentemente o atacante Diego Costa da Espanha ficou em evidência nos noticiários por alegações de que ele teria ido até Belgrado, na véspera da final da Champions League, para buscar se recuperar de uma lesão em sua coxa que o impedia de jogar contra o Real Madrid.

Marijana Kovacevic é parte de uma equipe técnica de dez membros que inclui administrador de time, fisioterapeuta, oficial de mídia, oficial de protocolo, dois operativos de segurança nacional, terapeuta, dois cozinheiros e um baterista/animador, que se unirão ao técnico James Kwesi Appiah, também conhecido como Akwasi Appiah. Ex-lateral esquerdo, o treinador nascido em Gana assumiu em março de 2012 o lugar do sérvio Goran Stevanovic. Ele foi promovido a técnico após trabalhar como assistente de vários predecessores inclusive o comandante das Estrelas Negras em 2010, o popular Milovan Rajevac, a quem ele teria chamado para ser seu conselheiro técnico na Copa ainda neste ano.

No elenco atual há seis jogadores do time vencedor do sub-20 em 2009 e sete jogadores que compareceram em 2010, sendo apenas André Ayew e Jonathan Mensah jogadores que participaram de ambas as ocasiões. Vale lembrar que o veterano goleiro Kingston, que já teve passagens por Wigan, Birmingham e Blackpool, foi substituído no plantel por Adam Kwarasey, norueguês de descendência ganesa considerado pela BBC Sports em 2012 como uma “lenda em potencial”. Porém, o goleiro, que teve grande performance no amistoso contra a Holanda deste sábado dia 31, sofreu uma lesão durante o treinamento de quarta (4 de junho) e é mais um que vira dúvida para o Mundial.

Seleção de Gana posando em janeiro deste ano (Foto: Sun)

O décimo jogo de Gana em Copas será na sua estreia segunda-feira, dia 16 junho, contra os EUA. A partida ocorrerá no Estádio das Dunas em Natal às 19 horas. Depois a Gana completa seus compromissos pelo Grupo G enfrentando a Alemanha de Schurrle sábado, dia 21, às 17 horas e por último encara Portugal na quinta, dia 26, às 13 horas.

Lista completa dos 23 convocados para a Copa do Mundo de 2014:

Goleiros: Adam Kwarasey (Strømsgodset, Noruega), Fatau Dauda (Orlando Pirates, África do Sul), Steven Adams (Aduana Stars, Gana).

Defensores: Samuel Inkoom (Platanias, Grécia), Harrison Afful (Espérance, Tunísia), John Boye (Rennes, França) Jonathan Mensah (Évian, França), Daniel Opare (Standard Liège, Bélgica), Rashid Sumaila (Mamelodi Sundowns, África do Sul), Sulley Muntari (Milan, Itália).

Meio-campistas: Kwadwo Asamoah (Juventus, Itália), Michael Essien (Milan, Itália), Emmanuel Agyemang-Badu (Udinese, Itália), André Ayew (Marseille, França), Christian Atsu (Vitesse, Holanda), Wakaso Mubarak (Rubin Kazan, Rússia), Mohammed Rabiu (Kuban Krasnodar, Rússia), Albert Adomah (Middlesbrough, Inglaterra), Afriyie Acquah (Parma, Itália).

Atacantes: Kevin-Prince Boateng (Schalke 04, Alemanha), Asamoah Gyan (Al-Ain, Emirados Árabes Unidos), Majeed Waris (Valenciennes, França), Jordan Ayew (Sochaux, França).

 Jogadores dos Blues na seleção

Christian Atsu

chelsea-atsu-article-0-1B7F20FA000005DC-402_634x470(foto-dailymail)

Embora não tenha jogado pelo Chelsea ainda, Atsu demonstra grande potencial

Destaque nas equipes na qual ele era emprestado

Atsu foi transferido do Porto por uma quantia especulada como “apenas” £3,5 milhões em primeiro de setembro de 2013. Na época, o jogador, que hoje possui 22 anos, assinou um contrato de cinco anos com o Chelsea e foi diretamente emprestado para vestir a camisa 19 do Vitesse Arnhem da Holanda em um empréstimo pela temporada inteira.

Atsu é um jogador canhoto que pode jogar tanto de segundo atacante quanto de ponta e se transferiu para o Porto vindo do Cheetah FC em sua terra natal na janela de transferências de janeiro de 2010. Desde então, ele ganhou vários prêmios de categorias de base pelo Porto, além de alcançar reconhecimento também no Rio Ave, clube no qual ele jogou por empréstimo de 2011 a 2012.

No total, em sua carreira profissional, a jovem promessa Atsu já jogou 72 partidas e marcou 12 gols. Na ultima temporada, Atsu também deixou uma forte impressão positiva ao jogar emprestado no Vitesse. Com cinco gols em 26 partidas, o ganês foi votado pelos fãs do clube como o Jogador do Ano graças a grande consistência de suas performances

Histórico na seleção

Atsu estreou por Gana em Junho de 2012, marcando contra o Lesotho em partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo e se tornando convocação regular deste então. Ele jogou 20 partidas pela seleção de Gana e marcou quatro gols, sendo convocado para vestir a camisa 7 na Copa do Mundo de 2014 quando outras jovens promessas como Jeffrey Schlupp do Leicester City e David Accam do Helsingborgs ficaram de fora da lista final.

“Deixe-me dizer nesta plataforma que Atsu é o próximo Abedi Pele, acredite se quiser,” comentou o ex-chefe da associação de futebol de Gana, Alhaji Jawula, para a rádio Asempa FM da capital Accra. “O melhor deste jovem ainda está por vir e eu acredito que isto começará na Copa do Mundo para qual vamos agora.”

Ficha técnica

Nome completo: Christian Atsu Twasam

Data de nascimento: 10 de janeiro de 1992 (22 anos)

Local de nascimento: Ada – Gana

Altura: 1,72m

Clube atual: Vitesse (HOL, A empréstimo do Chelsea, ING)

Clubes que passou: Porto (2011-2013), Rio Ave (2011-2012, por empréstimo), Chelsea (2013-) e Vitesse (2013-2014, por empréstimo)

Títulos na carreira: Nacional Juniores A 1ª Divisão, (2010-2011), Liga Portuguesa (Porto, 2010-2011, 2012-2013), Supertaça Cândido de Oliveira (Porto, 2012)

Títulos individuais: Jogador Jovem da Temporada (Porto, 2010-2011), Prêmio de Jogador da Temporada (Rio Ave, 2011-2012), Jogador do Ano em votação dos torcedores (Vitesse, 2013-2014).

Clique aqui para conferir um vídeo com vários lances de Atsu e conhecer diretamente o talento deste jogador.

Menção honrosa: Michael Essien

chelsea-essien1(foto-ghanasoccer.com)

Ídolo durante a primeira passagem de Mourinho pelo clube, ex-camisa 5 dos Blues dispensa apresentações (Foto: ghanasoccer.com)

Mais uma lenda que saiu recentemente do Chelsea, Essien vem para 2014 para se recuperar da frustração de não poder ter participado em 2010. O craque, que escrevia um blog para o site oficial dos Blues na época que atuava pela equipe, nunca mais foi o mesmo desde uma ruptura no ligamento do joelho sofrida em setembro de 2008. A lesão teve várias reincidências e, em certo momento, ele até teria decidido anunciar a aposentadoria da seleção ganesa.

No entanto, ele voltou atrás após uma campanha liderada ministro dos esportes do seu país, Elvis Afriyie Ankrah, que alegou que “a Nação precisava dele mais do que nunca”. Tendo grandes participações no jogo decisivo das eliminatórias africanas para o Mundial contra a Zâmbia, no dia 6 de setembro de 2013, e na goleada por 6 a 1 contra o Egito na partida final das eliminatórias, o “bisão” parece ser outro jogador quando atua pela sua seleção. No seu clube atual, o Milan, o técnico Clarence Seedorf por vezes se recusa a escalar o jogador de 31 anos e sua performance no mata-mata contra o Atlético de Madrid foi abaixo do que é esperado de um jogador de seu porte. Com tantos altos e baixos fica aqui a expectativa do que este jogador que deixou a sua marca na história do Chelsea irá realizar nesta Copa de 2014.

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

Thiago Braga