Chelsea garante vitória contra o Norwich em jogo morno

O placar de 1-0 não refletiu o domínio dos Blues, que desperdiçaram chances de golear o último colocado

Nesta terça-feira (14) o Chelsea venceu o Norwich dentro de casa por 1-0. O placar magro refletiu a falta de criatividade do time dentro do campo. Assim, o gol dos Blues foi marcado por Olivier Giroud, que confirma boa fase. Com a vitória, os londrinos despejam a responsabilidade nos rivais mais próximos e garante a permanência na terceira colocação pela rodada. Os canários, já rebaixados, permanecem na última colocação.

Os Blues precisaram de 47 minutos para conseguir abrir o placar. Depois de 10 finalizações, Olivier Giroud aproveitou cruzamento de Christian Pulisic para marcar. Contudo, o Norwich facilitou a vida dos anfitriões, que viveram só de bolas cruzadas na área como tática principal.

Pulisic joga bem de novo

Pulisic foi bem novamente com a camisa dos Blues (Foto: PL)

Na segunda etapa, em marcha lenta, os londrinos administraram a partida. Assim, a partida terminou com a expectativa de que o placar poderia ter sido mais elástico. Além disso, o goleiro do Norwich, Tim Krul, realizou boas defesas, o que freou o ímpeto dos anfitriões.

O time de Frank Lampard ainda tem compromissos com Liverpool e Wolverhampton para confirmar a classificação para a próxima Champions League. No momento são quatro pontos de distância para Leicester City e Manchester United, que ainda jogam na rodada.

Confira como foi a partida:

Antes do jogo

Os dois times foram confirmados para a partida e o Chelsea entrou Kepa, Azpilicueta, Zouma, Rudiger e Alonso; Kovacic, Jorginho e Loftus-Cheek; Willian, Pulisic e Giroud. Já os Canários começam com Krul, Aarons, Godfrey, Klose e Lewis; Tettey, McLean, Rupp, Cantwell e Hernandez; Drmic. A surpresa do lado visitante ficou por conta da presença no banco do artilheiro Teemu Pukki.

A novidade no estádio é a presença de Hakim Ziyech na arquibancada. O marroquino já está treinando no clube mas só poderá jogar na próxima temporada.

Após a derrota na última partida Lampard colocou caras “novas” em campo. Rudiger, Alonso, Kovacic, Loftus-Cheef e Giroud substituíram Christensen, James, Barkley, Mount e Abraham no time titular. Assim, a tentativa do manager deve ser reconhecida.

lampard tenta mudar

Lampard roda o elenco na reta final (Foto: PL)

A vitória para os Blues é fundamental e colocaria os londrinos quatro pontos à frente de Leicester e Manchester United. Os Foxes encaram uma pedreira com o Sheffield United e os Red Devils viajam para enfrentar o Crystal Palace nesta quarta-feira (15).

No final das contas, o Chelsea só depende de si para alcançar a próxima Champions League. Assim, a classificação coroaria uma grande temporada de estreia para Lampard. Além disso, a confirmação da terceira colocação pode ser a resposta do técnico inglês ao voto de confiança do clube.

Olho nele – Todd Cantwell está de volta. O meia habilidoso deve ser a principal válvula de escape do Norwich. Apesar disso, o Chelsea deve ter oportunidades por conta dos Canários saírem bastante para jogar.

Primeiro tempo

O jogo começou com a pontualidade inglesa às 16h15. Assim, logo aos dois minutos tivemos a primeira finalização, de cabeça. Será que a tática do chuveirinho começou mais cedo? Em jogada pela direita Azpilicueta cruzou para Loftus-Cheek desviar na primeira trave.

Os lançamentos de Rudiger para o pivô de Giroud também são estratégia no começo do jogo. Entretanto, até agora as tentativas vem saindo por cruzamentos, não por jogadas trabalhadas. Assim, até os 10 minutos, já haviam sido pelo menos três lançamentos do zagueiro alemão.

Com 15 minutos de posse quase toda azul, os auriverdes tiveram a oportunidade de cruzar a bola na área de Kepa pela primeira vez. Contudo, o cruzamento não trouxe perigo. Logo em seguida os Blues responderam com mais um lançamento. Desta vez Pulisic chutou prensado. Chelsea abusa dos lançamentos longos para furar a marcação.

Pausa para hidratação – Nada aconteceu realmente até agora. Em resumo, Norwich se defende, Chelsea ataca, mas ainda falta inspiração. Assim como nos últimos jogos, a arma está sendo somente o cruzamento e o lançamento longo.

Em pouco tempo após a parada o Chelsea chegou duas vezes, uma com cada lateral, para Pulisic e Giroud, respectivamente, perderem a oportunidade. O Norwich é tão passivo na defesa que até a falta de tática dos Blues funciona. Além disso, Loftus-Cheek inutilizado dentro de campo.

Giroud boa fase

Mais um gol na conta do francês (Foto: PL)

Assim, aos 35’, finalmente os cruzamentos deram certo. Pulisic dominou bola de Azpilicueta dentro da área e finalizou para ótima defesa de Krul. Assim, o gol parece questão de tempo para os Blues. Assim, pouco mais de 10 minutos depois Pulisic coloca bola na cabeça de Giroud, que agora acerta o alvo e colocar o Chelsea na frente finalmente.

Intervalo

O time da casa se aproveita da fragilidade do adversário para marcar um gol no finalzinho da primeira etapa. Assim, os torcedores, jogadores e o técnico ficam mais tranquilos garantir o resultado. Em certos momentos, os Blues tiveram 88% de posse de bola, mas que não se traduziu em chances bem trabalhadas.

No banco Lampard tem Barkley e Mount para tentar dar mais criatividade. Mas, todos sabem que a principal mudança está na arquibancada hoje. Ziyech foi contratado justamente para ocupar esse espaço no time.

Segundo tempo

Os donos da casa começaram pressionando alto no segundo tempo. Logo aos 51 minutos Willian arrematou pela primeira vez e conseguiu escanteio em desvio da zaga. Na cobrança Giroud teve mais uma chance, mas cabeceou por cima.

Com pouco mais de 10 minutos de segunda etapa, dois cartões amarelos, um para cada lado, em carrinhos desproporcionais de Cantwell e Zouma. Logo depois Kovacic toma as dores do companheiro e recebe amarelo por carrinho em Cantwell.

O jogo fica mais acirrado no meio campo e o Norwich tenta aproveitar a desorganização defensiva dos Blues. Mas o Chelsea chega bem novamente com Alonso, que tabela, cruza para a área e Azpilicueta isola.

capitão azpilicueta

O capitão continua confiável (Foto: PL)

Pausa para hidratação – Os jogadores dos dois times param segundo o protocolo. Além disso, Loftus-Cheek saiu para entrada de Barkley após partida discreta. É necessário paciência com o jovem, que retorna de lesão grave.

Aos 70, entra Buendía. Aos 77, entram Pukki, Idah e Stiepermann. Saíram Drmic, Hernandez e Tettey. Ou seja, os visitantes estão acreditando no empate. E o Chelsea costuma ser benevolente contra times na parte de baixo da tabela. Dois minutos depois os Blues respondem com James e Odoi no lugar de Alonso e Pulisic. Taticamente sem mudanças.

Após alguns minutos de pressão e troca de passes na entrada da área, a bola chega para Willian, que cruza para mais uma chance desperdiçada por Giroud. O lance foi o seu último em campo já que o francês deu lugar a Abraham, aos 85. O jogo continuou burocrático até falta cobrada por Willian para boa defesa de Krul, último lance real da partida.

Apito final

Com a vitória os Blues têm a certeza de iniciar a próxima rodada ainda na terceira colocação. A corrida para a próxima UCL agora dá uma pausa e o Chelsea encara o Manchester United, pela FA Cup, no próximo domingo (19).

Lucas Jensen

Jornalista que ainda acredita que o futebol pode ser apreciado sem torcer (mas não se segura e torce mesmo assim). Fã de tática e do jogo reativo, se deleita nos contra-ataques e toques 'de primeira'. Amante racional da Premier League e nostálgico do Calcio, seus hobbies incluem teorias mirabolantes e soluções inusitadas.