Com a força toda!

 

Depois de vencer de forma contundente o Barcelona e provar que o nosso clube não se acovarda para cima de outros times que são ditos melhores, o Chelsea está em alta para vencer o Liverpool, no sábado, na final da FA Cup. Eu já tinha dito da grande peculiaridade londrina em outros posts, a grande peculiaridade de nunca desistir. Aquele jogo contra o Barcelona foi um grande exemplo de perseverança e garra dos nossos guerreiros.

Pois bem, aquilo tudo passou. Agora é o Liverpool que está no nosso caminho. Infelizmente ou felizmente teremos que passar por cima, daquela forma que nós sabemos fazer. Quando no jogo contra o Queens Park Rangers, que vencemos por 6 x 1, me lembra aquele Chelsea de Carlo Ancelotti, dava gosto de ver jogar. O Di Matteo vem recuperando o “tesão” de ver o Blues em campo e a força da nossa torcida no mundo todo é imprescindível nestes momentos finais.

É quase impossível transparecer o nosso amor pelo Blues. É estranho quando você torce para um time de outro país, no qual você cria um vínculo de tamanho gigante, normalmente seus amigos não entendem. Mas a partir do momento em que você soca a parede, grita com os jogadores, compra a camisa e vive o time, você tem sim um amor bem grandioso por aquela instituição. E é assim aqui no Brasil pelo Chelsea. Ver o Blues vencer o jogo no sábado será mais do que emocionante. Eu lembro que quando vencemos a Premier League em 2009-10 eu não parava de pular e gritar “Chelseaaa, Chelseaaa” e era um grito atordoante, meu coração batia a mil por hora e até o mundo parece que parou de girar.

Apesar da FA Cup ser um dos torneios mais velhos da história do futebol, ela pode não ter um grande brilho para o clube como a Premier League ou a Champions League tem. Mas enfrentar o Liverpool em uma final e vencer, dá um gostinho delicioso, daquele que só o torcedor do Blues sabe . E este gostinho vai vir, junto com o caneco; e nós vamos gritar, esmurrar, chorar e ser exagerados, dizer que ama e gritar “C’mon Blues”, assim como todo torcedor sabe fazer.

Porque o Chelsea é o maior amor da minha vida, seja aonde ele estiver.

Category: Opinião

Tags:

Article by: Renato Felipe