Eden Hazard

Chelsea x Manchester United, Capital One Cup: O Chelsea Brasil esteve lá!

(Direto de Londres)

Eden Hazard após marcar o gol de empate do Chelsea em um jogo inesquecível. (Foto: SkySports.com)

Olá Blues!

Na última quarta-feira, esta que vos escreve esteve em Stamford Bridge mais uma vez para acompanhar o Chelsea.

Eu sabia que seria um jogo difícil. Depois do que aconteceu no último domingo, a partida tomou proporções ainda maiores, uma vez que fazia tempo que o Chelsea não conseguia vencer o United.

Chegando no estádio era possível ver o aumento no policiamento. Era muito superior ao encontrado em partidas da Premier League contra times “pequenos”. Mochilas e bolsas estavam sendo revistadas até por cães, coisa que nunca havia presenciado até então. Pela primeira vez também não vi um torcedor do time adversário no metrô.

O assunto nos bares, pubs e metrô não poderia ser outro. Todo torcedor do Chelsea comentava sobre os erros de arbitragem do jogo anterior. Afinal, o melhor time não venceu aquela partida por contribuição generosa do árbitro, o Sr. Clattenburg. Nem vou me alongar muito no assunto, pois acho que este cidadão só merece nosso desprezo. Assim como a torcida do Manchester United.

Este era um jogo válido pela Capital One Cup (antiga Copa da Liga Inglesa), cujos ingressos custam £25 (aproximadamente R$82,00). Atualmente, é a chance mais barata para quem quer assistir o Chelsea ao vivo, por isso, o número de turistas no estádio era acima do comum, o que pode ter deixado a torcida um pouco… fria.

Esta é uma competição de menor porte, muitos portadores do “season ticket” (conhecido no Brasil como carnê, que dá direito a todos os jogos do time em casa na temporada) também abrem mão destes jogos. Com isso, mais ingressos sobram para a venda geral e vale relatar que toda a Shed End foi liberada para a torcida dos Red Devils.

Eu nunca vi um grupo tão pequeno fazer tanto barulho. Os visitantes pareciam estar jogando em casa. Por sorte, nosso time não se deixou abater, mesmo com provocações o tempo todo da torcida adversária. O Chelsea mostrou que sabe jogar com o placar desfavorável e é muito bom ver como o time vem amadurecendo durante a temporada. Como torcedora, só posso dizer que foi mais uma partida inesquecível. Daquelas que você guarda na mente e agradece por estar presente. Empate no último minuto do tempo regular, virada na prorrogação, não é todo dia que se vê isso.

No início da temporada, muitos só apontavam os times de Manchester como candidatos aos títulos locais, mas a cada jogo do Chelsea que assisto, percebo que o time está mais do que no caminho certo. Temos nossas falhas, é verdade. Mas mesmo assim, não é porque sou torcedora do Chelsea, é fácil dizer que temos o melhor elenco da Inglaterra.

Eu era uma das que duvidava do sucesso de Roberto Di Matteo no comando da equipe. Sempre deixei isso bem claro quando conversava sobre o time com amigos. Uma coisa é pegar um time já montado (mal montado na verdade, pelo técnico anterior), dar uma arrumada e conseguir sucesso com ele. Mas fui surpreendida por um técnico que tem o time ao seu lado. Isso faz toda a diferença na hora de se jogar futebol.

Ainda iremos disputar cinco títulos nesta temporada: Capital One Cup, F.A. Cup, Mundial de Clubes, Barclays Premier League e Liga dos Campeões. Algo me diz, que esta temporada ainda vai nos trazer muita alegria.

Próxima parada dessa colunista em Stamford Bridge: O jogo decisivo contra o Shakhtar. Que venha mais uma partida épica do Chelsea, uma vez que a vitória é algo mais do que necessário para que o sonho de mais um título da Liga dos Campeões continue vivo. Até lá!

Category: Opinião

Tags:

Article by: Fabiana Neves