Kanté e Tuchel após a vitória

Kanté conta que Tuchel quase o levou para o PSG

Não é novidade que N’Golo Kanté é um dos grandes desejos de vários clubes do futebol europeu. Várias sondagens e ofertas foram feitas. Em uma delas, era Thomas Tuchel quem estava do outro lado do balcão.

O contato aconteceu quando Tuchel ainda era técnico do Paris Saint-Germain. Entretanto, Kanté optou por permanecer em Londres a se transferir para a cidade luz.

Em entrevista ao site oficial do Chelsea, o volante explicou o porquê de ter continuado em Stamford Bridge em vez de jogar Mbappé e Neymar.

“Existiram alguns contatos no passado por parte do PSG, quando Thomas Tuchel era o treinador, mas não era algo que eu queria. Não aconteceu porque era feliz no Chelsea e quis ficar aqui. Ainda não falei com o treinador sobre essa situação.”

O volante já havia falado sobre a situação anteriormente. Em novembro de 2019, Kanté tinha recebido uma proposta do clube francês, quando Thomas Tuchel ainda era o técnico.

“Às vezes nós não sabemos necessariamente para onde queremos ir. Mas sabemos o que temos. Eu sei que estava no Chelsea e eu estava bem ali. Se eu não quis ir ao PSG foi mais por uma escolha esportiva. Eu me sentia bem em Londres e no projeto. Eu me sentia bem lá.”

Nas últimas semanas, Kanté bateu marcas com a camisa do Chelsea. Na vitória sobre o Atlético de Madrid, ele completou o jogo de número 200 pelos Blues. Já no triunfo sobre o Liverpool, o volante francês chegou a 150 partidas de Premier League com a camisa azul.

Category: Mercado de Transferências

Tags:

Article by: Cleisson Lima

Tio do Júlio César, Estagiário de Redação na Rádio Transamérica, e Chefe de Redação no Futebol das Gerais. O caminho é um só...