Conheça o Ídolo: Roberto Di Matteo

(Foto: Lucas Pimenta)

O Jogador Roberto Di Matteo

 Trajetória pré-Chelsea

Roberto Di Matteo nasceu 29 de maio de 1970 na Suíça, porém devido o parentesco, também se naturalizou italiano. Durante sua carreira, atuando como um meia, ele jogou pelos clubes suíços: Schaffhausen, Zürich e Aarau antes de se juntar à Lazio, clube italiano. Ele foi convocado 34 vezes pela seleção Italiana, marcou dois gols, e jogou a Eurocopa  1996 e a Copa do Mundo de 1998. Ele se aposentou como jogador muito cedo, em Fevereiro de 2002 com 31 anos de idade, devido à problemas de lesões consecutivas.

Schaffhausen – Começou sua carreira no clube de sua cidade. Jogou durante os anos de 1988 e 1991 e em 50 jogos, o meio campista marcou 2 gols.

Zürich – Após sua passagem sem brilho pelo clube anterior, Di Matteo passou a morar em Zurique e durante uma temporada, atuando em 34 partidas, marcou 6 gols, além de se destacar no meio de campo com sua grande visão de jogo e qualidade no passe.

Aarau – Após aparecer em Zurique, Roberto atuou por um ano pelo Aarau e se destacou, mesmo tendo marcado apenas 1 gol pelo clube durante os 34 jogos que disputou. Sua equipe conquistou a Primeira divisão da Suíça e ele foi eleito o Melhor Jogador da competição, o que chamou a atenção do clube romano, Lazio.

Lazio – Três anos jogando pelo clube. Apenas 87 partidas, 7 gols e alguns problemas com lesões. Mesmo assim sua habilidade o levou a disputar os principais campeonatos da seleção italiana.

Robbie vestindo a camisa Blue da Lazio

Tragetória de Robbie no Chelsea

Robbie foi contratado pelo Chelsea na janela de transferência de Janeiro de 1993, por £4.9 Milhões, recorde de contratação da história do clube até então, após uma discussão com o técnico do clube da Lazio.

Sua estréia com a camisa Blue foi na final da FA Cup contra o Middlesbrough. E nesse jogo, seu primeiro em terras inglesas, Roberto Di Matteo fez história. Em sua primeira participação em um ataque, aos 42 segundos de partida, Robbie marcou o que seria o mais rápido gols da história da competição até então (batido apenas por Louis Saha em 2009). O Chelsea venceu a competição por 2×0. Confira o vídeo:

Sua contribuição com a equipe não parou por ai. Sua grande visão de jogo e seus chutes de longa distância fizeram com que os Blues terminassem a Premier League na sexta colocação, a melhor do clube desde 1989/90.

Pelo Chelsea, Robbie tem um grande histórico de conquistas, tais como as FA Copa de 1996/97, 1999/2000, A Copa da UEFA de 1997/98 e a Supercopa da UEFA de 1998, conquistada contra o Real Madrid. No total, Roberto Di Matteo jogou 119 partidas pelo Chelsea e marcou 15 gols.

Robbie em seu primeiro ano pelo Chelsea

 O Treinador Di Matteo

Com passagens pelo Milton Keynes em 2008 e pelo West Brom em 2009, Roberto Di Matteo foi contratado como treinador adjunto de André Villas-Boas em 2011. Em 4 de Março de 2012, com a saída do polêmico técnico português, Robbie se tornou o treinador interino de um clube em crise. O Chelsea era um campo de batalha entre os jogadores veteranos e a diretoria que exigia uma renovação no plantel. O clube acabará de sofrer uma humilhante derrota para o Napoli, por 3×1 e todos já consideravam o Chelsea uma carta fora do baralho da Champions League. Di Matteo ignorou a diretoria, se uniu aos jogadores e os apresentou um único objetivo: fazer história.

Três meses como treinador do Chelsea. Em três meses o técnico italiano conquistou o título que o torcedor Blue esperou 107 anos para saborear. Após dar a volta por cima, vencendo o Napoli por 4×1 em Stamford Bridge, o Chelsea eliminou o Benfica nas quartas-de-final. Bateu o poderoso Barcelona em duas batalhas épicas. E conquistou o título mais importante do mundo contra o Bayern de Munique, que jogava a final em casa.

Sempre será lembrado como o primeiro técnico da história do Chelsea a conquistar a Champions League (Foto: Getty Images)

Este é o fim do Conheça o Ídolo: Roberto Di Matteo. Mas ele continua no Chelsea e, esperamos, sua história seguirá repleta de conquistas pelo Maior de Londres.

Não deixem de sugerir os próximos ídolos. Abraços e até a próxima!

Category: Conteúdos Especiais

Tags:

Article by: Luis Eyer