Como joga: Chelsea encara o Brighton na última partida do ano

Empatado em número de pontos com o Liverpool, os Blues agora terão a oportunidade de ultrapassá-los novamente na tabela da Premier League. O tropeço dos Reds veio na última terça (28) após perderem para o Leicester City por 1 a 0. Com Lukaku de volta em campo além de Havertz e Kanté, o Chelsea contará com menos desfalques no duelo contra o Brighton.

O ano de 2021 foi um dos mais brilhantes da história do time de Londres. A conquista da maior competição europeia e a consolidação entre as melhores equipes do mundo possui um valor significativo em Cobham. Logo, nada mais elegante do que fechar este ano com três pontos diante de sua torcida.

A vitória no Boxing Day contra o Aston Villa acende as expectativas da torcida para os próximos jogos, apesar do disparo do concorrente Manchester City. Se quiser permanecer na briga pelo título, o Chelsea precisa evitar os tropeços. Assim, derrotar o Brighton seria ótimo para levantar a moral.

Aqui você confere informações e estatísticas desta quarta-feira (29) que será transmitido na ESPN Brasil e no Star+ às 16h30 no horário de Brasília.

Brighton, o inexpressivo que se hospedou na elite

Partindo de um início fulminante no campeonato, conquistando 12 pontos em 5 jogos, os Seagulls não continuaram a boa campanha e viram seu desempenho cair bruscamente. Nas últimas 12 partidas, apenas uma vitória, que ocorreu no domingo passado. Entretanto, a posição de 11º na classificação está assegurada, pelo menos por essa rodada.

A princípio, a equipe do sul do Reino Unido possui baixa expressão no cenário nacional e internacional. Contudo, já somam 5 participações seguidas na primeira divisão, o que é um número bastante otimista se enxergarmos a dificuldade dos clubes que vêm de baixo em permanecer no topo.

A aposta do Brighton para o futuro são os jovens que se integraram no elenco. Nesse sentido, Marc Cucurella, Trossard, Moder, Mwepu, Lamptey e outros se firmam como boas jóias. A opção de revenda nos próximos anos ou o amadurecimento do elenco são animadoras para quem acompanha o clube e fundamentais para atingir novos degraus do futebol.

Como Joga?

A equipe de Graham Potter sempre prioriza o volume ofensivo, pressionando a saída de bola adversária e buscando igualdade numérica no meio-campo. Especialmente na etapa inicial. Assim, os Seagulls sufocam o adversário e tentam achar gols por meio de diferentes táticas.

Uma das táticas é a marcação pressão alta, que é composta, principalmente, pelos atacantes e também por Moder e Mwepu. Dessa maneira, eles formam uma espécie de quadrado na entrada da área oponente e inibem ações do volante rival. Por causa dessa ocupação do centro do campo, às vezes as laterais são expostas, o que favorece escapes do adversário pelos lados do campo.

Posicionados em bloco médio, muitas vezes fazem um 4-2-3-1, sendo Maupay o centro-avante. Todavia, essa formação defensiva não é especialidade da equipe, que costuma sofrer quando necessita segurar um placar.

A construção de jogadas do Brighton & Hove Albion passa bastante pelos pés de Cucurella, sendo o lado esquerdo do campo onde os Seagulls investem sua criatividade com a bola no pés. Lallana, Bissouma e Moder também são pilares para a efetividade dessa saída de bola. A oportunidade para Mwepu se posicionar entrelinhas e Lamptey abrir no lado direito acontecem de acordo com o desenvolvimento dessa construção de jogo. E, da mesma maneira, Maupay se desmarca e tem a chance de gol.

As táticas de Graham Potter

Retrospecto dos times

Na história do confronto, as equipes se enfrentaram 16 vezes. Em primeiro lugar, é o Chelsea que fica com melhor aproveitamento, 75%. Em outras palavras, são 12 vitórias contra uma do Brighton. Além disso, três empates completam o cálculo.

Porém, no último confronto, os Blues não conseguiram imprimir o mesmo ritmo histórico. Em um jogo morno, nada mais que 0 a 0 no Stamford Bridge. Poucas chances de gol e nenhum domínio absurdo de ambas as equipes.

Chelsea e Brighton; Jorginho marcou gol do Chelsea em penalidade máxima.
Chelsea e Brighton, um bom retrospecto em favor dos Blues (Reprodução: Chelsea FC)

Escalação

O placar da partida de hoje não pode ser previsto, mas há como palpitar na escalação adversária. Um dos craques do Brighton, Leandro Trossard, não estará jogando hoje. Em seu lugar, Welbeck, ao lado de Neal Maupay. No meio-campo, Mwepu, Lallana, Bissouma e Moder. Já na zaga, Lamptey, Webster, Dan Burn e Cucurella. No gol, Robert Sánchez.

Category: Conteúdos Especiais

Tags:

Article by: Guilherme Néri