Para Di Matteo, Terry continua como um dos líderes da equipe

A decisão de manter Terry capitão desagradou Sir Ouseley, chefe da campanha contra o racismo ‘Kick It Out’. (Foto: Julian Finney/Getty Images)

No jogo contra o Shakhtar, John Terry usará uma braçadeira com o slogan “Unidos Contra o Racismo”, mas o presidente da campanha Kick It Out questionou o seu posto de capitão do Chelsea. 

É esperado que Terry jogue na partida da Liga dos Campeões contra o Shakhtar, um ano após o incidente com Anton Ferdinand. Mas Sir Ouseley, o homem por trás da campanha contra o racismo no futebol, criticou a decisão do Chelsea em manter Terry como capitão do clube.

“Eu não estou feliz com Terry ser capitão”, disse Ouseley, falando na BBC Radio 5 Live. 

“Ele não me agrada, mas sou irrelevante. Esse é um assunto para o Chelsea. Ele irá agradar algumas pessoas e não vai agradar aos outros.”

O confronto de hoje é o primeiro jogo de Terry desde que aceitou a punição de quatro partidas imposta pela FA no caso de abuso racial contra Anton Ferdinand, no jogo contra o Queens Park Rangers, há um ano. Além disso, Terry foi multado em £ 220.000 pela The FA e em duas semanas de salários (cerca de £ 300.000) pelo Chelsea.

O jogo vem em um dia de campanha da UEFA contra o racismo na Europa, quando todos os capitães são convidados a usar a braçadeira especial.

Terry continuou como capitão, mas soube que não será perdoado por mais deslizes. Roberto Di Matteo insistiu que ele não deve ter comportamento inadequado novamente.

“Eu acho que ele se deu conta de que usou linguagem inadequada e pediu desculpas por isso, ele certamente aprendeu com isso”, disse Di Matteo. “Com boas atuações e bom comportamento, ele ainda será um líder para o nosso clube.”

“Eu nunca estive preocupado com Terry. Ele é capaz de se concentrar nos jogos. Todos são diferentes, lidam com problemas, mas o que é comum para os jogadores é que, mesmo se eles têm problemas familiares ou problemas na vida privada, eles tendem a ser capazes de se concentrar no futebol.”

Perguntado se Terry ainda podia desempenhar o papel de líder, Di Matteo respondeu: “Sim, absolutamente.” 

E acrescentou: “Temos jogadores como John Terry, Frank Lampard e Petr Cech, que foram muito bem sucedidos e são muito importantes, e temos uma nova geração de líderes que estão em desenvolvimento para assumir. Tudo tem um fim em algum momento.”

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Luís Barbosa