Mourinho: ‘Eu não tenho atacantes’

Samuel Eto'o em jogo contra o Everton, o sétimo sem que nenhum dos atacantes do Chelsea marque
Samuel Eto’o em jogo contra o Everton, o sétimo sem que nenhum dos atacantes do Chelsea marque

O técnico José Mourinho concedeu entrevista ao canal de televisão francês Canal+ e falou dos atacantes de ponta que atuam no país, de Eden Hazard e do que lhe falta no elenco do Chelsea. Se falando à mídia inglesa Mourinho tem sido cauteloso ao falar do desempenho dos seus homens de ataque, em solo francês o treinador foi objetivo e certeiro: “Não tenho atacantes.

Primeiramente Mourinho foi perguntado sobre a possibilidade de algum dia treinar um time francês e das chances do PSG na Champions League: “Eu estou muito feliz no Chelsea – que é mais do que um clube para mim, já que eu tenho uma história especial aqui. Eu também gosto das ambições e objetivos do clube nesse momento, mas quem sabe um dia não virei para cá (França). Sinceramente eu penso que algumas ligas hoje são menos atrativas do que a Premier League porque é muito fácil dizer quem vai ganhar o título, quem vai ficar em segundo e sinto que nesse estágio da minha carreira eu queira um pouco mais de suspense do que isso. É difícil rotular o PSG como um dos times favoritos para vencer a Champions League. Eles têm grandes jogadores que estão no auge de suas carreiras e que têm experiência, então se eles ganharem não seria uma surpresa, assim como não seria se eles perdessem,” comentou Mourinho sobre o futebol francês.

Falando sobre transferências impossíveis Mourinho citou a possibilidade de ter ido para o PSG no começo da temporada, assim como negociações por Zlatan Ibrahimovic e Edinson Cavani. “Após eu (decidir sair) do Real Madri eu deixei claro para todos (ao meu redor) que meu desejo era voltar para a Inglaterra, para o Chelsea, pois eu não queria encorajar as pessoas a criarem falsas esperanças. Da mesma forma eu tenho dito que agora meu objetivo é permanecer no Chelsea e completar os meus quatro anos de contrato. É impossível que Zlatan (Ibrahimovic) venha para o Chelsea, então não vou criar expectativas a esse respeito também. Os meus contatos me informaram que ele está feliz no PSG e que o clube está feliz com ele e como eles têm grande poder econômico tirá-lo de lá é impossível. (Edinson Cavani) também é impossível, talvez não tanto quanto Zlatan, mas ele tem um salário muito alto e o PSG investiu muito dinheiro nele, mas Zlatan é mais importante para a estrutura do time. Eu não sei como os outros clubes têm enxergado isso, mas o financial fair play (jogo limpo financeiro – regras da UEFA para garantir que os clubes sejam autossustentáveis), nós achamos que é uma realidade que estará aqui em breve, por isso temos trabalhado para ter equilíbrio financeiro. Isso impossibilita ou pelo menos dificulta algumas situações.

Como não poderia deixar de ser – já que foi uma das estrelas no campeonato francês nos últimos anos -, Mourinho foi perguntado sobre Hazard. “Eden é o nosso garoto de ouro e ele não está à venda. Ele é nossa estrela para os próximos anos e vamos construir o time em virtude dele. O estilo de jogo dele é exatamente o que queremos aqui, a imagem que queremos ter e creio que ele ficará aqui pelos próximos dez anos.” E se fizerem uma oferta de 100 milhões de euros perguntou o entrevistador, mas Mourinho foi rápido e taxativo na resposta para não deixar dúvidas: “Isso significa que a FFP (financial fair play) não estará em vigor, mas mesmo que não esteja, nós temos dinheiro para bancar a permanência dele.

Por fim, Mourinho foi questionado sobre outro atacante atuando na Ligue 1 e aproveitou para falar da realidade dos Blues no departamento. “Eu tenho um time, mas não tenho atacantes e Falcao não tem um time. Ele não é jogador para se apresentar diante de três mil torcedores. O Mônaco é time para encerrar a carreira, mas é impossível tirá-lo de lá também. Eu preciso de atacantes e Eto’o já está com 32 ou 35 anos, não sei,” o treinador concluiu, falando de Samuel Eto’o em tom de brincadeira, mas mantendo-se sério ao falar da falta de atacantes do clube.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Bárbara Lira