Mourinho comenta evolução do Chelsea e explica a substituição de Hazard por Pedro na Champions League

José Mourinho tem conseguido melhorar a equipe do Chelsea, após péssimo começo (Foto: Site oficial Chelsea FC)
José Mourinho tem conseguido melhorar a equipe do Chelsea, após péssimo começo (Foto: Site oficial Chelsea FC)

O Chelsea obteve sua segunda vitória consecutiva após bater o Maccabi Tel-Aviv fora de casa pela Champions League – antes tinha vencido o Norwich City em casa, pela Premier League. Com a melhora no desempenho da equipe, coroado pelas duas conquistas, o técnico José Mourinho comentou a evolução apresentada pelos Blues, que também não cederam nenhum gol nas duas partidas.

Leia mais: Em jogo fácil, Chelsea joga para o gasto e vence Maccabi Tel Aviv

“Começamos a temporada como uma equipe que concede muitos gols, e agora perdemos para o Stoke por 1 a 0, empatamos com eles em 1 a 1 pela Capital One Cup, vencemos o Norwich por 1 a 0, o Dínamo de Kiev por 2 a 1, então defensivamente como equipe tivemos uma significativa melhora e também individualmente os jogadores defensivos tiveram uma melhora. A qualidade do nosso jogo aumentou muito.

Quando os jogadores são tops, você sempre quer mais, você nunca está satisfeito.

Nunca estamos felizes com a maneira com que estamos jogando. Mesmo quando estamos jogando muito bem sempre há coisas para melhorar. Nós nos colocamos em uma posição em que os resultados se tornaram mais importantes que qualquer coisa.

Na Premier League a coisa mais importante era conseguir melhores resultados. Na Champions League sempre estivemos balanceados, nunca em uma posição incrível mas nunca em uma posição para nos assustar. Agora a coisa mais importante é conseguir resultados e com eles a confiança agora está vindo. Se você consegue desenvolver melhores resultados, ao mesmo tempo vêm melhores desempenhos.”

Mourinho também explicou seu pensamento antes da primeira mudança dos Blues contra o Maccabi, na vitória por 4 a 0 nesta terça (24), quando ele substituiu o astro Eden Hazard cinco minutos antes de Willian marcar o segundo gol da partida, de falta.

“Eu tinha o Pedro no banco, e isso é importante.

Se eu não tivesse o Pedro no banco então eu não acho que eu poderia melhorar o desempenho do Hazard nos últimos 20 minutos da partida. Mas quando eu tenho o Hazard nos 90 minutos contra o Norwich no sábado e nos 70 minutos contra o Maccabi em um campo que não ajuda, e eu tenho o Pedro descansado e eu vejo o lateral-direito do Maccabi em apuros, cansado e com cãibras, eu decidi dificultar a vida dele e colocar o Pedro. Eu fiz a mudança porque eu tinha o Pedro.”

 

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: João Palma