Mount e Tuchel após vitória sobre o Liverpool

Mount diz que saída do time no início de Tuchel acendeu uma chama e o motivou

Mason Mount é o grande jogador do Chelsea na atual temporada. Revelado nas categorias de base do clube, o meia foi peça importante na campanha anterior. Neste ano, ele ganhou ainda mais espaço com Frank Lampard, mesmo com as contratações de impacto. Contudo, foi com a chegada de Thomas Tuchel que Mount desenvolveu ainda mais seu futebol.

Depois da chegada do técnico alemão, o meia de 22 anos passou a jogar mais próximo do ataque e o rendimento apareceu. Ele marcou três vezes nos dez jogos que fez pela Premier League. Anteriormente, marcou dois gols nas 18 partidas que atuou sob o comando de Lampard.

Em entrevista ao Daily Mail, Mount disse que Tuchel o decepcionou no início, mas depois acendeu uma chama e o motivou a conquistar mais desempenhos de alto nível.

“Já tive essa experiência antes. Eu estava emprestado ao Vitesse Arnhem quando tinha 18, 19 anos. Nos primeiros meses, quase não joguei. Então, tive aquela motivação e aquele fogo para querer entrar na equipe. No primeiro jogo, Tuchel optou por uma equipe mais experiente. Eu entendi isso e queria voltar para o time, então aquela motivação e aquele fogo que tenho dentro de mim saiu.”

Na estreia contra o Wolverhampton, Tuchel escalou Ziyech e Havertz como meias. Mount também entrou em campo, mas nos minutos finais. Naquela oportunidade, o jogo terminou empatado sem gols. Depois disso, o meio-campista ganhou a vaga e a confiança do técnico.

Mount disse que trabalhou bastante para voltar ao time e elogia todo esforço que a equipe fez nos últimos jogos com Tuchel no comando.

“Eu realmente tentei empurrar para voltar ao time. Foi brilhante. Estamos trabalhando muito duro. Tivemos jogos difíceis neste último período, mas superamos. É uma coisa emocionante, continuamos a trabalhar duro. Foi um ótimo começo.” – finalizou

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Cleisson Lima

Tio do Júlio César, Estagiário de Redação na Rádio Transamérica, e Chefe de Redação no Futebol das Gerais. O caminho é um só...