Joias de Cobham brilhando no sul de Londres

Neste domingo (17), acontecerá o terceiro bérbi londrino entre Chelsea e Crystal Palace na temporada atual. Nas duas ocasiões anteriores, com ambos os jogos válidos pela Premier League, os Blues conseguiram vitórias importantes. Ainda em agosto de 2021, pela primeira rodada do campeonato inglês 2021/22, os Blues venceram os Eagles por 3-0 em Stamford Bridge. Já em fevereiro, no Selhurst Park, os mandantes foram derrotados novamente mas pelo placar de 1-0.

Agora, ambas as equipes se enfrentarão por uma nova competição e em um grande cenário. Em outras palavras, Chelsea e Palace disputarão, em Wembley, uma vaga para a final da tradicionalíssima FA Cup. Os Blues chegaram à final nas últimas duas temporadas. Porém, foram derrotados e acumulam dois amargos vice-campeonatos na Copa. Por sua vez, o clube do sul de Londres busca chegar novamente à final da competição depois de quase seis anos.

Além da incrível campanha na Copa da Inglaterra, os Eagles estão na 10ª posição da Premier League. De forma que, caso se mantenha nessa posição, ou acima, seria a melhor colocação do clube no campeonato nas últimas sete temporadas. Isso tudo, sob o comando de Patrick Vieira, que chegou no início da temporada e que, desde então, busca trazer jovens talentos para o elenco. Dentre eles, dois jogadores formados em Cobham: o zagueiro Marc Guéhi e o meia Conor Gallagher.

Enquanto Gallagher seguirá em empréstimo até o fim da temporada, apenas, Guéhi se transferiu permanentemente para o clube do sul de Londres. Mesmo que em circunstâncias diferentes, ambos vêm chamando bastante atenção por suas performances. De modo que, até mesmo, foram convocados por Gareth Southgate para a Seleção Inglesa na última data FIFA.

Antes de Selhurst, Swansea

Lógico que Gallagher e Guéhi jogaram juntos pelas categorias de base do Chelsea. Porém, por equipes principais, o primeiro encontro entre os jogadores foi no Swansea na temporada 2019/20.

Ambos chegaram ao clube galês por empréstimo na janela de inverno daquela temporada. O zagueiro participou de 14 partidas, sendo grande parte delas como titular. Gallagher esteve no plantel em 21 vezes, sendo titular em todas as oportunidades. Nesse ínterim, o meia distribuiu sete assistência.

Marc Guehi and Conor Gallagher start but Swansea fail to reach Championship play-off final
Em especial no fim da temporada, ambos os jogadores se mostraram como homens de confiança para a equipe (Créditos: tribuna.com)

Dessa forma, ambos estiveram presentes na campanha boa campanha dos Swans, que foram para a fase de play-offs da Championship – segunda divisão. Com isso, o time do País de Gales enfrentou o Brentford em busca de uma vaga na final e, eventualmente, do retorno à elite do futebol inglês. Na partida de ida, no Liberty Stadium, Guéhi ajudou a equipe a manter um clean sheet e ir para Londres com uma vantagem simples no placar. Contudo, no Brentford Community Stadium, os donos da casa fizeram 3-1 e acabaram com as chances dos galeses retornarem a Premier League.

Sendo assim, com o fim da temporada e dos empréstimos, Gallagher voltou para o Chelsea e, logo depois, foi emprestado novamente. Dessa vez para o West Brom. Por sua vez, os Blues concordaram em renovar o empréstimo do zagueiro com os Swans. Sendo assim, Guéhi seguiu junto ao clube galês na temporada seguinte (2020/21).

Em busca do acesso, mais uma vez

Seguindo no País de Gales, o zagueiro fez 45 aparições pelo Swansea na temporada 20/21, ajudando o time a conquistar 18 clean sheets. Apesar da eliminação precoce da equipe diante do Manchester City na FA Cup, na Championship os Swans fizeram mais uma boa campanha.

Pela segunda temporada seguida, chegaram aos play-offs da liga. Só que, dessa vez, a equipe do defensor inglês conseguiu chegar à final após vencer o Barnsley por 1-0 em Oakwell e empatar no Liberty Stadium por 1-1. Em outras palavras, com 2-1 no placar agregado, a equipe conquistou a vaga para a disputa em Wembley.

Sky Sports Statto on Twitter: "⭐️ Man of the Match, @SwansOfficial's Marc Guehi 37 touches Won 9/11 duels (won all 3 aerial duels) 7 clearances 3 tackles 3 fouls won Youngest player
Em ambos os confrontos das semifinais contra o Barnsley Guéhi foi eleito o homem da partida (Reprodução: Sky Sports/Twitter)

Na última partida dos play-offs, o Swansea enfrentou o Brentford – que eliminou os Swans ainda na semifinal da temporada anterior. Mais uma vez, a equipe londrina levou a melhor, vencendo os galeses por 2-0 e conquistando o acesso à Premier League.

Assim, na pré-temporada de 2021/22, Guéhi retornou ao Chelsea, mas recusou uma renovação de contrato. Logo depois, optou por uma transferência para o Crystal Palace, assinando um contrato de cinco anos com os Eagles. Nesse sentido, depois de quase uma temporada com o time do sul de Londres o zagueiro segue chamando atenção com boas performances e rapidamente conquistou espaço e responsabilidade sob o comando de Patrick Vieira.

Números na temporada atual

Até o momento, são 35 partidas com os Eagles, tendo marcado quatro gols. Além disso, Guéhi contribuiu para a defesa do Palace acumular 10 clean sheets em todas as competições disputadas pela equipe.

Mais ainda, o zagueiro foi capitão da equipe em três oportunidades, sendo a primeira delas em uma vitória por 4-1 sobre o Watford em Vicarage Road. Sendo assim, ele foi o capitão mais jovem da equipe desde Nathaniel Clyne em 2012. Por conta de suas atuações recentes, na última data FIFA, o defensor teve sua primeira convocação para a Seleção Inglesa.

Logo, Vieira não poupou elogios ao jovem camisa 6 do Palace. Dando destaque à primeira partida do zagueiro pelos Three Lions:

Estamos muito satisfeitos e muito felizes por ele. Ele tem trabalhado muito bem. Ser chamado para a seleção era o objetivo, essa era sua ambição. Então, estamos felizes por ele. E, como clube, estamos muito orgulhosos, lógico“.

Vemos Marc chegando e jogando jogo após jogo e se fortalecendo – e sendo capitão nas últimas partidas, tomando responsabilidade. Ele está indo muito bem e a convocação vai ajudá-lo a crescer como jogador e a ter mais confiança em si mesmo“.

Se não houver surpresas, a expectativa é que Guéhi esteja em campo contra o clube que o formou no domingo. Até mesmo, podendo ser o capitão da equipe…

Por outro lado, quem não estará junto aos Eagles é Conor Gallagher. Vieira tentou a liberação do jogador para a partida junto ao Chelsea, porém o clube do oeste londrino não acatou.

Experiências seguidas na elite

Antes de jogar com Guéhi no Swansea, Gallagher passou a primeira metade da temporada com o Charlton Athletic, que também jogava a Championship. Somadas as participações pelos dois clubes na temporada 2019/20, foram 45 partidas e 17 contribuições para gols.

Sendo assim, na temporada seguinte, ele renovou seu contrato com os Blues até 2025 e seguiu em empréstimo para o recém-promovido West Brom. Logo, Conor teve sua primeira experiência na Premier League.

West Brom 1-0 Sheff Utd: Conor Gallagher's strike gives Baggies first win of season | Football News | Sky Sports
Gallagher celebra gol marcado contra o Sheffield United, que deu a primeira vitória dos Hawthorns na temporada (Reprodução: Sky Sports)

Apesar de a temporada ser muito complicada para os Hawthorns, o meia inglês foi um jogador de destaque para a equipe. Em 32 partidas, foram apenas quatro participações diretas em gols, é verdade. Contudo, com Conor no meio campo, o time de West Midlands ganhava muito mais mobilidade a partir da movimentação e da qualidade do jogador. Portanto, recebendo destaque por suas atuações.

Com o fim do empréstimo, retornou a Londres e fez a pré-temporada de 2021/22 junto ao elenco comandado por Thomas Tuchel. Mas, o treinador alemão, com muitas opções para o meio-campo, optou por emprestar Gallagher mais uma vez. Novamente para um time da elite do futebol inglês, mas muito mais regular que o West Brom.

Pouca mídia, muito futebol

Em pouco tempo no Crystal Palace, o jogador emprestado pelos Blues se tornou uma das chaves na equipe de Patrick Vieira. Conor é um dos destaques do novo modelo de futebol implementado no Selhurst Park desde a chegada do treinador francês no início da temporada.

Até o momento desta temporada, o inglês acumula 32 aparições e 13 participações diretas em gol pelo clube do sul de Londres. Sendo, dessas 13 participações, oito gols e cinco assistências em todas as competições. Da mesma forma que Guéhi, por conta das boas atuações pelo Palace, o meio-campista recebeu suas primeiras chances na Seleção Inglesa nesta temporada. Sendo, inclusive, convocado na data FIFA de março.

Vieira, inclusive, não poupa elogios a seu comandado que, cada vez mais, se mostra mais maduro e pronto para jogar com regularidade na Premier League e nas competições internacionais de Seleções.

Reconhecimento de Tuchel

Por conta das boas atuações do atual camisa 23 dos Eagles, muitas vezes Thomas Tuchel é questionado sobre o futuro do meia no Chelsea. O treinador alemão ressaltou a ótima pré-temporada de Gallagher, indicando que ele poderia ficar em Cobham para o resto da temporada. Porém, os rivais de Londres ofereceram uma grande oportunidade que o jovem inglês não recusou.

Foi muito bom tê-lo por perto, ele foi muito bem na pré-temporada. Então, a oportunidade veio e eles [Palace] ofereceram a ele um papel que ele assumiu bem. E você vê o que isso faz com um jogador se eles são necessários, se eles estão jogando sob um papel importante“.

Ele não apenas recebeu a oferta desse papel, ele o assumiu e o fez com qualidade, com a energia que ele tem, e agora ele avançou muitos passos em seu desenvolvimento, o que é bastante impressionante“, seguiu Tuchel sobre o meia formado pelos Blues.

Muitas vezes existe a questão do “E se Conor tivesse ficado?”. Mas o alemão não quer pensar nisso, porque nunca se saberá o que teria acontecido. Ele espera que o jogador pertencente ao Chelsea termine bem a temporada junto ao Palace para então pensar no futuro:

A temporada ainda não acabou e ele precisa terminar a temporada com o Palace da melhor forma possível. Veremos o que ele quer, o que nós queremos, e então vamos ter uma conversa e decidir. Mas estou feliz que ele é nosso jogador“.

Ausência importante para os Eagles na semifinal

Por conta do acordo de empréstimo entre Crystal Palace e Chelsea, Gallagher não poderá jogar a partida deste domingo (17) em Wembley. Vieira até tentou conseguir a liberação do meia junto aos Blues, mas não conseguiu. Sem dúvidas, será uma grande perda para os Eagles. Entretanto, pode ser visto como um grande indicativo das boas avaliações de Tuchel, dos scouts e da comissão técnica do Chelsea em relação ao meia de 22 anos.

Em outras palavras, Conor ficar de fora do embate da semifinal não seria um ponto significante na avaliação das performances do jogador. Inclusive, a participação dele seria um bom fator para a organização do Palace, com certeza, dando ainda mais trabalho para os Blues. Enfim, é um reconhecimento em relação ao jogador e mais um indício do desejo dele em Stamford Bridge.

Inclusive, o treinador da equipe do oeste da capital disse ter conversado com o meia sobre a situação. Da mesma forma que disse entender a decepção do meia – e de Patrick Vieira – com a ausência de uma partida tão importante:

Eu tive a chance de conversar com Conor e eu pude ver sua frustração. Nos encontramos algumas semanas atrás, depois da data FIFA. Por coincidência nos esbarramos em um restaurante e tivemos uma conversa. O assunto [não permitir que Gallagher atue na semifinal] apareceu e eu pedi desculpa. Eu sei o quanto ele é competitivo e eu gosto muito dele“.

A volta a Cobham está cada vez mais próxima

Para além da questão que diz respeito ao jogo de domingo, na coletiva da última sexta-feira (15), o treinador do Chelsea ressaltou o caráter de Gallagher e seu desenvolvimento durante a temporada. Ademais, lembrou as ótimas impressões que ele causou durante os treinos e amistosos no último verão (europeu):

“O desenvolvimento dele é extraordinário e excelente. Ele é um dos jogadores mais importantes no Palace e deu um passo importante em sua evolução. Foi um prazer treina-lo na pré-temporada – ele tem uma energia tão positiva, energia em geral, e um ritmo de trabalho que indica o quão grande pode ser sua influência”.

Acredito que Conor possa ser parte do nosso elenco e pode ter um papel com a gente. Mas eu não sou a única pessoa que decide isso. Nós precisamos conversar ao fim da temporada, com todo mundo. Conversar sobre o que Conor quer, precisamos ver qual é a situação e qual o papel que temos para ele, para que ele possa lugar por seu lugar“, concluiu o alemão.

Jogador, além das sessões de treino, esteve presente nos amistosos contra o Peterborough United e contra o Bournemouth (Reprodução: Visionhaus/Getty Images)

Estilo de jogo

Gallagher é um meio campista box-to-box. Ou seja, um meia que atua bem defensiva e ofensivamente. De modo que ele pode jogar em quase todas as posições do meio campo. Seja no centro, mais recuado (como um segundo volante) ou como um meia-ofensivo (mais próximo dos homens de ataque).

Mapa de calor de Gallagher na temporada (Créditos: SofaScore)

Com a posse de bola, o meia demonstra boas habilidades de condução. Tanto no que tange velocidade como controle da bola. Conor tem uma taxa de 72% de dribles certos e tem um número maior de dribles que grande parte dos jogadores que jogam em sua posição. Mais ainda, tem grandes habilidades de finalização – de modo que ele é um dos responsáveis dos Eagles pela cobrança de bolas paradas.

Por outro lado, em relação aos seus passes, ele não está entre os melhores da categoria – algo que pode ser melhor trabalhado em seu jogo. A questão é que, no momento, no Palace, isso não é necessário para o seu papel na equipe – porém no futuro em azul pode vir a ser.

Sem a bola, seu jogo posicional se destaca. Em outras palavras, ele sabe aproveitar os espaços que aparecem no campo para, então, avançar com a bola ou servir seus companheiros. Defensivamente, Gallagher tende a aplicar bastante pressão nos adversários, o que favorece botes – na temporada, sua média de botes é de 2.3 por jogo.

Mas encaixaria no sistema de Tuchel?

Mesmo tendo características box-to-box, Conor opera mais como um clássico camisa 10 – ficando mais no campo de ataque. No entanto, tem muita versatilidade, podendo atuar como um ala. O que, sem dúvidas, poderia vir a ser uma boa surpresa para o jogador. Em primeiro lugar, pois jogar pelas laterais pode favorecer suas habilidades de condução e drible em direção ao ataque.

Da mesma forma, pode ser uma forma de ajudar a desenvolver seus passes, uma vez que, no esquema de Tuchel, os alas tem um papel importante na distribuição e controle de jogadas. O que, por sua vez, poderia limitar seus aspectos de jogo ligados ao estilo box-to-box.

Por outro lado, seu jogo sem a bola pode ter bastante sucesso nas transições defensivas dos Blues – um aspecto central desde a chegada do treinador alemão em janeiro de 2021.

Sendo assim, com Saúl retornando a Madrid ao fim da temporada e com rumores da saída de Jorginho, Gallagher teria mais espaço para atuar com mais regularidade no time. Além disso, pelo que a comissão técnica aprendeu na temporada atual, ter meias a disposição nunca é demais.

Em suma, o meia inglês tem qualidades e teto para desenvolvimento ainda maior. Ademais, ele provavelmente terá espaço no elenco para acumular tempo considerável de jogo. Nesse sentido, Conor tem tudo para encaixar no sistema proposto por Thomas Tuchel no Chelsea. Principalmente conforme ele for se desenvolvendo dentro do sistema de alta posse de bola realizado pelos Blues.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Nathalia Tavares