Hiddink comenta a renovação de Ivanovic e a saída, por empréstimo, de Djilobodji

(Foto: Getty Images)
Tendo sido eleito por Mourinho como vice-capitão do clube, Ivanovic renovou por mais um ano com o Chelsea (Foto: Getty Images)

Guus Hiddink falou sobre a importância de Branislav Ivanovic para o time, logo após o clube anunciar um novo contrato de um ano com o sérvio. Ivanovic, que nesta temporada se tornou o vice-capitão do clube, já está há oito anos vestindo a camisa dos azuis dos Londres. O camisa 2 veio do Lokomotiv de Moscou, em 2008, e em 341 aparições pelos Blues, marcou 32 gols.

“Ele (Ivanovic) é importante, um dos principais personagens desta equipe, agora. Ele desenvolveu-se como um dos líderes. Eu o conhecia do meu tempo na Rússia quando ele jogava como zagueiro central pelo Lokomotiv. Ele se tornou um membro-chave do elenco.

Acho que ele está de volta para onde sempre esteve (sobre a forma física). Ele também pode jogar no centro da defesa, assim como na lateral-direita. Ele pode, facilmente, jogar em ambas as posições”.

Com o próximo objetivo sendo encarar o Arsenal, líder da Premier League, no Emirates Stadium, Hiddink relembrou sobre a partida na qual o Chelsea aplicou um 4 a 1 nos Gunners, sendo aquela a mais pesada derrota sofrida pelos mandantes, em 2009. O jogo marcante foi posterior a eliminação dolorida, em Stamford Bridge, para o Barcelona, no gol de Andrés Iniesta, aos 92 minutos, pelas semifinais da Liga dos Campeões.

“Isso foi há um longo tempo atrás. Muitas coisas se passaram neste clube e no futebol desde que lembro. Foi poucos dias depois do  gol de empate de Iniesta na Liga dos Campeões.

A preocupação que eu tinha naquele momento quando fomos eliminados da Liga dos Campeões, era como a equipe poderia reagir e ressuscitar a si mesma para o jogo no Emirates três ou quatro dias depois.

Surpreendentemente, a equipe foi muito resiliente e mostrou enorme poder mental no jogo e foi por isso que conseguimos o resultado. Respeitei muito a atitude de todos os jogadores após a decepção do jogo contra Barcelona”.

Papy Djilobodji foi emprestado, até o fim da temporada, ao Werder Bremen, que atualmente ocupa a 16ª posição na Bundesliga. Hiddink comentou sobre a ida do zagueiro a uma liga que ele disse respeitar muito.

“Ele ainda está sob contrato com o Chelsea, mas é importante que os jogadores recebam mais minutos e jogos. Ele foi para uma liga que eu gosto e respeito muito. É muito intensa e ele foi para um bom clube e vamos segui-lo de perto. É bom para ele obter essa experiência”.

O Chelsea entre em campo neste domingo (24), para um derby de Londres. Jogando fora de casa, os Blues vão encarar o Arsenal, que divide a liderança como o surpreendente Leicester City. Tudo sobre o confronto será coberto pelo Chelsea Brasil.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Murilo César