Gourlay comenta sobre Stamford Bridge e Battersea

Ron Gourlay, diretor executivo do Chelsea, insistiu que o interesse do clube na Battersea Power Station não significa que a equipe de Stamford Bridge tenha desistido do estádio de Fulham.

Os Blues anunciaram planos ambiciosos para transformar a estação de energia em um estádio com a capacidade para 60 mil pessoas. Entretanto, a única e enorme dificuldade da diretoria é a contrariedade do CPO (Chelsea Pitch Owners) em relação à “troca” de estádio.

Porém, Gourlay está sendo cauteloso até em sua fala no assunto Battersea, o diretor cedeu uma entrevista a Sky Sports e mostrou seu ponto de vista sobre a novela “Novo Estádio”: “O que nós temos que fazer é manter nossos pés no chão”.

Quando nos reunimos com o CPO em outubro, indicamos que tudo estava ao nosso alcance para permanecer ou ampliar Stamford Bridge. Estudamos todas as possibilidades com o estádio, e as respostas não foram “boas”.

“Caso ampliássemos o “Stamford”, não teriam problemas com a economia somente, mas com o desafio de não afetar a área em si, do planejamento em geral. Nós sentimos como um clube que, para se manter na elite, temos que ter um estádio maior”. 

“Discutimos com o conselho, um terreno em um perímetro de cinco quilômetros do Stamford Bridge. E tal característica é ligada perfeitamente com a Estação de Energia de Battersea. Há um longo caminho a percorrer, mas ainda não dissemos não ao Stamford Bridge, estamos dispostos a olhar outras alternativas”.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.