Entrevista com Oscar: Pressão, Camisa #11 e Adaptação

Camisa #11 do Chelsea: Oscar
(Foto: Standard)

O meio-campista Oscar, que foi contratado junto ao Internacional por £25 Milhões, e que já fez seu primeiro treino como jogador Chelsea, afirmou que o alto valor investido pelo clube não o preocupa e nem adiciona qualquer tipo de pressão. O motivo? A Seleção Brasileira: “Ainda no Brasileirão, quando eu fui selecionado para a Seleção Brasileira, as pessoas estavam fazendo a mesma pergunta, se eu sentia pressão por ser o Camisa #10 da equipe, a nova estrela. Mas eu não sinto pressão. Acho que vai ser semelhante aqui. Estou chegando em uma grande equipe, mas eu sinto que posso lidar com isso.”

 Sobre usar a camisa # 11, consagrada pelo ídolo Didier Drogba, Oscar acredita que será o mesmo: “Eu entendo a importância deste número para o Chelsea. No Brasil, a mais importante camisa é a #10, mas aqui o #11 é um número muito importante e eu só espero que eu possa fazer jus à camisa.”

 Oscar tenta se adaptar à Londres e ao chelsea, e conta com o companheiro de seleção, David Luiz para tal: “Eu espero não demorar muito tempo para me adaptar. Há uma equipe multinacional aqui com outros brasileiros e latino-americanos, e não apenas com jogadores ingleses ou europeus, então eles vão me ajudar e espero que isso não seja um problema.”

Atualizado em 18/08/12

Em entrevista ao site oficial do Chelsea, Oscar respondeu a uma série de perguntas  e aqui vão algumas delas:

Oscar, bem-vindo ao Chelsea, quais são suas primeiras impressões?

Estou muito feliz por estar aqui. É um sonho estar em um clube como este, um clube que é conhecido em todo o mundo. Eu nunca vi um clube com tamanha estrutura, instalações tão perfeitas que lhe permitem jogar no seu melhor.

Que tipo de jogador que devemos esperar?

No Brasil há um tipo diferente de futebol, mas eu acho que sou visto como um tipo elegante de jogador, que tenta criar oportunidades para outras pessoas. Talvez seja necessário modificar minha postura, mesmo que um pouco, na Premier League, mas me vejo como uma espécie de jogador que tenta fazer a diferença para a equipe.

Roberto Di Matteo diz que é possível que você jogue já no domingo, contra o Wigan …

Estou muito feliz que o Di Matteo já esteja pensando em me colocar em seus planos. Eu sinto que eu poderia atuar bem se eu for chamado no domingo, porque eu tenho jogado jogos regulares e estou em um bom ritmo. Estou pronto para ir.

E você já começou aulas de inglês?

Sim. Estou muito ansioso para fazer e aprender Inglês o mais rápido possível. Eu não posso confiar apenas nas pessoas falando comigo em Português. É importante no campo mas também fora de campo para que eu possa viver a minha vida na Inglaterra.

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Luis Eyer