Entrevista com Fernando Torres: Premier League, Manchester City e Champions League

Fernando Torres #9 comemora o gol da virada, marcado contra o Reading
(Foto: Getty Images)

 

Fernando Torres quer ganhar títulos com o Chelsea e, em sua opinião, a principal meta do chelsea na temporada deve ser o Campeonato Inglês. Com isso o objetivo é imitar o último campeão da competição, o Manchester City: “Nós não podemos perder pontos no início da competição, porque o Manchester City na última temporada mostrou que eles não perdem muitos pontos. Precisamos começar bem. É sempre importante começar bem e olhar a tabela para ver o Chelsea no topo. Nove pontos nos três primeiros jogos é uma meta que devemos ter. É importante, depois de oito ou dez jogos, que a equipe se mantenha no topo, porque isso significa que é, mais ou menos, a sua posição final.”

Para Torres, conquistar o Bi-campeonato da Champions League será muito difícil, então mais importante que ganha-la é se manter na zona de classificação para a próxima, e para isso lutar para terminar a competição como campeão é essencial: “Precisamos perceber que a Liga dos Campeões não é fácil vencer, o primeiro passo é estar entre os quatro primeiros, o que é uma coisa normal para o Chelsea. Agora, temos de focar o título da Premier League. Se você está pensando em primeiro lugar é porque você pode terminar lá, ou talvez em segundo ou terceiro, mas se o seu objetivo for apenas estar entre os quatro primeiros, então você pode ficar de fora.”

Fernando acredita que o Chelsea deva dar uma menor importância à Taça da Liga Inglesa e a FA Cup, em relação ao torneio mais importante do país: “A Premier League mostra o nível em que você está, porque é uma competição que dura o ano todo, as Copas são diferentes. Somos uma grande equipe e nós disputamos as copas de uma forma diferente. Podemos vencer qualquer um, mas o campeonato sempre diz em que nível você está, e na última temporada terminamos em sexto. Isso é algo que temos de melhorar.”

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: Luis Eyer