Terry terá que usar braçadeira de anti-racismo na partida contra o Shakthar Donetsk

Terry usou braçadeira em 2009 (Foto: Getty Images)

O zagueiro John Terry terá que usar uma braçadeira de anti-racismo se for escolhido como capitão para a partida contra o Shakhtar Donetsk nesta terça-feira (23), válida pela UEFA Champions League.

O zagueiro aceitou o pedido de punição de quatro partidas, há menos de uma semana, por ter abusado verbalmente do zagueiro do Queens Park Rangers Anton Ferdinand, em uma partida válida na última edição da Premier League.

Todos os capitães terão que usar a braçadeira da ‘Unidos Contra o Racismo’ nas 40 partidas da Liga dos Campeões. A punição só exige que Terry não esteja presente em quatro partidas nacionais, ou seja, ele poderá atuar normalmente na Champions League.

A UEFA afirmou que crianças entrarão em campo com os jogadores com as camisas ‘anti-racismo’ para mostrarem a união no futebol contra o preconceito.

O presidente e embaixador do programa, Clarke Carlisle, afirmou que Rio Ferdinand será punido por não ter vestido a camisa em uma partida pelo Manchester United. Segundo vários jogadores, que também não acataram a ordem de vestir a camisa, os procedimentos de punição estão falhos, e consideram o “gancho” de Terry leve.

Category: Competições

Tags:

Article by: Rodrigo Batista