Responsabilidade do Bayern é maior, segundo Mata

O meia espanhol Juan Mata, de 24 anos, revelado pelo Real Madrid, mas que se profissionalizou no Valencia, em sua primeira temporada no Chelsea, marcou 12 gols e distribuiu 20 assistências, tornando-se assim, o melhor jogador dos Blues na temporada. Para Munique, Mata elogiou os atacantes Drogba e Torres, que poderão atuar juntos, conforme Roberto Di Matteo levantou a possibilidade.

Qual meia não se sentiria cômodo jogando com eles dois? São diferentes, fazem muitos gols, eu só agradeceria ao treinador por isso”, disse o espanhol.

Para Mata, o duelo diante do Bayern de Munique não será tão sufocante quanto o da semifinal, contra o Barcelona.

Não creio que vai ser igual. Poucas equipes conseguem pressionar um rival tanto quanto o Barcelona. Ou até mesmo nos obrigar tanto a se defender. Mas sei que o Bayern tem uma boa equipe, que não tem nenhum problema em atacar, e ainda mais jogando em casa, com muita vontade de querer ganhar diante de sua torcida”, afirmou Mata.

O fato de jogar em seu estádio, de acordo com Mata, poderá ser benéfico para o Chelsea, pois a responsabilidade do Bayern seria maior, já que diante e seus fãs iriam fazer de tudo para agraciá-los.

Pode ser bom para nós. Eles têm essa pressão extra por jogarem em casa e quererem ganhar diante de seu público. Nós trataremos de tentar impedir isso”, ressaltou.

Momentaneamente, Mata jogou 54 jogos, marcando 12 gols e dando 20 passes pra gol. O jogador admite que não esperava já em sua primeira temporada obter números convincentes.

São boas sensações, ainda mais por ser minha primeira temporada. Nunca imaginei que tudo fosse acontecer tão bem. Joguei muitos jogos, ganhamos a FA Cup, senti o carinho da torcida… Sou muito agradecido”, admitiu.

Juan Mata, campeão do mundo e que deverá ser convocado para a disputa da Eurocopa pela Espanha, salientou o desejo de jogar tudo que for importante pela Fúria.

Tenho vontade de jogar a final, jogar a Euro, os Jogos Olímpicos… Tudo!”, completou.

Category: Competições

Tags:

Article by: Romário Henderson