Pelas equipes de base de Inglaterra, Escócia e Polônia, garotos do Chelsea se destacam

Baker em ação pela Inglaterra Sub-21 (Foto: Chelsea FC)
Baker em ação pela Inglaterra Sub-21 (Foto: Chelsea FC)

A data Fifa também é importante para os jovens jogadores do Chelsea que representam equipes de base de seus países. Pela Inglaterra Sub-21, o atacante Dominic Solanke fez sua estreia no empate sem gols contra a Bósnia e Herzegovina.

O atacante, emprestado ao Vitesse, foi titular junto com alguns de seus companheiros nos Blues, casos de Ruben Loftus-Cheek, que integra o elenco principal do Chelsea, Lewis Baker, também emprestado ao clube holandês, e Nathaniel Chalobah, atualmente no Napoli. A partida valeu pelas eliminatórias para a Euro 2017 da categoria.

Confira: Nas eliminatórias africanas para a Copa do Mundo, Baba Rahman, Mikel e Traoré não conseguem vitórias

O meio-campo dos Three Lions foi formado pelo trio blue Loftus-Cheek, Calobah e Baker, além do jovem James Ward-Prowse, do Southampton, e, no ataque, Solanke teve a companhia de Chuba Akpom, jogador do Arsenal. Baker atuou durante 70 minutos da partida, Loftus e Solanke foram substituídos ao final da partida e Chalobah atuou na completude do encontro. Recentemente promovido ao escalação sub-21, o lateral Ola Aina foi reserva. Além dele, John Swift não foi relacionado.

Pela Inglaterra Sub-19, em partida amistosa, Tammy Abraham marcou um gol no empate com a Holanda, após entrar aos 70 minutos de partida. Izzy Brown atuou durante os 90 minutos.

Também no escalão sub-19, mas pela Seleção Escocesa, Ruben Sammut marcou contra a Letônia, em partida válida pela eliminatória da Euro da categoria. O garoto atuou pelo lado direito do meio-campo escocês, durante toda a partida, e marcou o gol da vitória para a equipe, garantindo a tranquilidade nos minutos finais. Os escoceses voltam a entrar em campo no domingo (15), contra a Eslovênia.

Na mesma disputa, representou a Polônia na vitória por 3×0 contra o Chipre. Atuando como um meia-atacante, o jogador foi titular e teve importância na criação, ajudando o atacante Adam Ryczkowski a marcar dois gols, provendo uma assistência para o gol que abriu o placar. A Polônia volta a jogar na segunda-feira (16), contra Luxemburgo.

Category: Competições

Tags:

Article by: Wladimir de Castro Rodrigues Dias

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho), 24 anos. A preferência é o futebol bretão, mas me interesso pelo esférico rolado em qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também no O Futebólogo, no Doentes por Futebol e na Corner.