Na reestreia de Hiddink, Chelsea recebe Watford

Clubes vivem realidade distinta na EPL (Foto: Premier League)
Clubes vivem realidade distinta na EPL (Foto: Premier League)

A última semana foi repleta de emoções para o Chelsea. José Mourinho foi demitido, Guus Hiddink foi anunciado seu substituto interinamente e, sob o comando de Steve Holland, antigo auxiliar do português e que segue na comissão técnica dos Blues, o clube venceu, com sobras, o Sunderland. Uma semana depois, o treinador holandês voltará a comandar o time e o adversário será o Watford, que vem de boa vitória contra o Liverpool e é o atual 7º colocado. A partida acontece no próximo sábado (26), às 13h00 (horário de Brasília) e terá transmissão do canal FOX Sports. Você também acompanha tudo sobre o encontro em nosso twitter, o @Chelseabrasil.

Hazard pode retornar ao time

Ausente na última partida, em razão de lesão sofrida no encontro contra o Leicester City, o belga Eden Hazard está nos planos de Guus Hiddink para a partida contra o Watford e pode retornar ao time titular. A única baixa com que o holandês terá que lidar para a partida segue sendo o atacante Falcao García, que ainda não tem condições de retornar à equipe e não se sabe se voltará a fazê-lo, uma vez que poderá ser negociado na próxima janela de transferências.

Aké desfalca o Watford e se junta a lesionados

Polivalente defensor, Nathan Aké pertence ao Chelsea e está emprestado ao Watford. Por razões contratuais, o treinador Quique Flores não poderá contar com o jovem holandês, que se junta aos machucados Tommie Hoban e Joel Ekstrand como os desfalques dos Hornets para a partida. No entanto, é possível que o meia escocês Ikechi Anya retorne ao time, que tem na dupla de ataque, formada por Troy Deeney e Odion Ighalo, sua grande arma.

Prováveis escalações

Chelsea (4-2-3-1): Courtois; Ivanovic, Zouma, Terry, Azplilicueta; Matic, Ramires (Fábregas); Willian, Oscar, Pedro (Hazard); Diego Costa. Téc.: Guus Hiddink

Watford (4-4-2): Gomes; Nyon, Cathcart, Britos, Holebas; Capoue, Watson, Abdi, Jurado; Ighalo e Deeney. Téc.: Quique Flores

Entrevistas Pré-Jogo

Guus Hiddink (Chelsea)

hiddink--moving-forward.img
Hiddink pretende mudar a abordagem com o time (Foto: Chelsea FC)

Durante a semana, em entrevista coletiva, o treinador Guus Hiddink falou sobre a oportunidade de estar de volta ao Chelsea e comentou que pretende mudar a abordagem com os jogadores, que, por sua vez, têm que melhorar.

“Eu não deveria estar aqui no meio da temporada porque isso significa que as coisas não estão indo tão bem, tal como previsto no início da temporada, mas estou feliz por estar de volta. Foi há alguns anos que eu estive aqui em uma situação semelhante e eu tentei ajudar quando me pediram. Eu tenho muito amor pelo clube e trabalhar com esses jogadores é sempre um prazer.

Ontem falei com o plantel e, claro, falamos sobre o passado e é por isso que eu estou aqui, mas por outro lado eu lhes disse que as coisas acontecem no futebol e eu quero que todos olhem no espelho, não apenas por dois segundos, mas por um longo tempo e pensem sobre o que pode ser feito para nos levar de volta ao caminho das vitórias.

É claro que não podemos ignorar o que aconteceu no passado recente, mas eu disse que como profissionais, eles (jogadores) devem olhar no espelho e ver se podem ser ultra críticos e darem o seu melhor para a equipe. Deve haver um grande desejo de jogar. Se você não tem esse desejo, por favor, bata na minha porta e vamos conversar, mas vamos falar brevemente

Eu quero ter uma nova abordagem com eles (jogadores). É difícil avaliar porque não estavam jogando bem antes. Você só pode julgar bem quando está por dentro dos acontecimentos. Eu não quero saber muito sobre isso (o passado). Quero fazer minhas próprias decisões, não me baseando em tudo o que aconteceu antes.

Os jogadores têm a profunda obrigação de executar melhores desempenhos. Eles estão em um grande clube e são bem pagos. Eles devem ter o coração cheio de desejo como um amador. Eu não preciso de jogadores que não têm vontade (de jogar).”

Quique Flores (Watford)

Flores alertou para o perigo de enfrentar uma equipe com novo treiandor (Foto: Ben Hoskins/Getty Images)
Flores alertou para o perigo de enfrentar uma equipe com novo treiandor (Foto: Ben Hoskins/Getty Images)

Em sua coletiva, o espanhol Quique Flores comentou que espera dificuldades contra um Chelsea sob nova direção, mas que está satisfeito com a mentalidade de sua equipe.

“Eles (os torcedores do Watford) são nossa razão principal. Nós trabalhamos por eles e tentamos jogar com uma alta performance e uma alta mentalidade por eles. Estou acostumado a ter 2.000 ou 3.000 torcedores indo às partidas fora de casa e espero que possamos repetir uma ótima performance, porque eles merecem isso.

Essa é sempre a questão quanto um time muda de treinador. Os jogadores precisam impressioná-lo no primeiro momento, para ganhar a confiança do novo treinador, então, nesse caso, os níveis de energia e força dos jogadores provavelmente estarão no máximo. Esses jogadores (do Chelsea), com o máximo de energia que têm, estão em um nível muito bom.

Nós trabalhamos com a ideia de que vencer uma partida é algo normal, não é uma grande surpresa vencer, vencer e vencer novamente.

A mentalidade em grandes clubes sempre é a mesma. Vocês estão acostumados a vencer e querem vencer novamente. Então traduzir essa mentalidade para um time como o Watford, que acabou se subir (à Premier League), é muito importante para adquirir esse tipo de mentalidade.

No vestiário, eu tive uma sensação durante a semana de que os jogadores não estão surpresos por vencerem partidas consecutivas. Nós melhoramos em termos de mentalidade e isso é muito importante para o futuro.”

Último encontro

No último encontro, Rémy foi peça importante
No último encontro, Rémy foi peça importante

A última vez em que Chelsea e Watford se enfrentaram aconteceu na FA Cup da temporada passada. Na ocasião, jogando em Stamford Bridge, os Blues venceram com facilidade os Honerts, conquistando um placar de 3×0, construído com gols de Willian, Loïc Rémy e Kurt Zouma.

Fique de Olho

Nigeriano é o grande destaque do Watford
Nigeriano é o grande destaque do Watford

Quarto jogador que mais gols marcou na Premier League atual, com 12 tentos em 17 partidas, o nigeriano Odion Ighalo, de 26 anos e ex-jogador da Udinese, vive grande momento, o melhor de sua carreira. Ajudado pelo capitão e companheiro de ataque, Deeney, o jogador está se afirmando como um grande goleador, já tendo marcado gols com a perna direita, sua preferida, com a esquerda e de cabeça, confirmando-se um grande perigo para a retaguarda blue.

Curiosidades

– Chelsea e Watford se enfrentaram 27 vezes na história e registram-se 14 vitórias dos Blues, quatro empates e nove derrotas;

– A maior goleada do confronto aconteceu na temporada 2009-2010, quando, em partida válida pela FA Cup, o Chelsea fez 5×0 contra o Watford;

– O Chelsea está invicto nas últimas oito partidas contra o Watford válidas pela Premier League (7V e 1E);

– Desde 2003 o Chelsea não perde no Boxing Day (6V e 4E);

– O elenco atual do Watford conta com Nathan Aké, jogador emprestado pelo Chelsea;

– Em sua passagem anterior pelo Chelsea, Guus Hiddink perdeu apenas uma partida em todas as competições (16V, 5E e 1D).

Category: Competições

Tags:

Article by: Wladimir de Castro Rodrigues Dias

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho), 24 anos. A preferência é o futebol bretão, mas me interesso pelo esférico rolado em qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também no O Futebólogo, no Doentes por Futebol e na Corner.