Mourinho comenta a melhora da equipe, o desempenho de Diego Costa e as chances dos Blues na temporada

Mourinho elogiou o desempenho do time, que voltou a jogar bem (Foto: site oficial Chelsea FC)
Mourinho elogiou o desempenho do time, que voltou a jogar bem (Foto: site oficial Chelsea FC)

Após a vitória sobre o Porto por 2 a 0, pela Champions League, o técnico José Mourinho elogiou o desempenho de sua equipe, que com o resultado qualificou-se para as oitavas de final da competição europeia.

Leia mais: Chelsea vence Porto com autoridade e se classifica para as oitavas de final da Champions League

O Chelsea apresentou um futebol com mais qualidade e foi muito superior ao ex-time de Mourinho na partida desta quarta-feira (09). O primeiro gol dos Blues saiu após chute de Diego Costa, que foi defendido por Iker Casillas e acabou resvalando no zagueiro Iván Marcano e passando a linha do gol.

No segundo tempo, o time seguiu bem em campo e Willian, um dos melhores do time na temporada, marcou seu quinto gol na Champions após uma bela trama entre Diego Costa e Eden Hazard. A vitória assegurou o time a primeira posição do Grupo G, fazendo com que os Blues joguem a segunda partida das oitavas em Stamford Bridge. Mourinho, em entrevista ao site oficial do Chelsea, comentou o jogo:

“A coisa que me deixa mais feliz, além do resultado, é o fato de que nós precisávamos de um ponto para nos classificarmos e os jogadores aceitaram o desafio de jogar para vencer. Isso não é fácil quando o momento é ruim, os resultados são negativos e a pressão é alta. Eles foram corajosos em aceitar esse desafio. Fora isso, eu senti que o primeiro gol foi fundamental. Quando marcamos eles estavam em uma situação ruim porque eles precisavam ganhar, um ponto não era o suficiente para eles. Nós sabíamos que podíamos ceder um gol e ainda se classificar.

O que me dá confiança é o fato de que nós temos jogado bem até nos últimos meses, os resultados não têm sido tão bons quanto o trabalho que realizamos todos os dias e do jeito que os jogadores têm jogado. Nós poderíamos ter tido resultados diferentes contra Stoke, Tottenham e Bournemouth.

A sorte que tivemos no primeiro gol da noite nós não tivemos na Premier League. Foi uma ótima decisão do auxiliar na bola que passou da linha e nunca conseguimos isso na Premier League, apesar do fato que existe a tecnologia da linha da bola.

Quando o jogo começou ambas as equipes estavam sob pressão, quando marcamos o primeiro gol a situação ficou diferente. Ficamos mais calmos, mais relaxados, os jogadores podiam estar no controle do jogo e a situação para o Porto ficou mais difícil.”

Mourinho acredita que Diego Costa está lutando para ganhar confiança, mas sentiu que ele teve um bom desempenho no geral

“Isto está claro mas o que também está claro é seu esforço, compromisso e grande movimentação, que é algo que ele não teve nos últimos meses. A noite foi ótima. O primeiro gol foi obviamente um gol contra mas seu movimento foi ótimo quando o passe chegou. Na última temporada ele teria marcado imediatamente, mas nessa temporada ele não conseguiu.

Na segunda chance quando ele encarou o goleiro sozinho, você podia imediatamente sentir a falta de confiança porque a primeira coisa que ele fez não foi atacar o gol mas sim olhar para o bandeirinha. Quando ele fez isso ele perdeu um segundo importante e seu último toque na bola não foi o melhor. 

Ele poderia ter marcado dois ou três gol hoje. Tem a falta de confiança, claramente, mas sua atitude foi muito boa e sua movimentação foi muito melhor, então os gols virão. Eu o substituí não porque eu estava insatisfeito com seu desempenho, mas para dar algo diferente ao time, para atacar os espaços com alguém mais rápido.

O português acredita que os Blues ainda podem terminar a Premier League entre os quatro primeiros

“O chefe da Premier League disse em uma entrevista que seria bom para a liga se o Chelsea não fosse campeão, mas ele não disse que não seria bom para a Premier League se o Chelsea terminasse em quarto, então enquanto matematicamente ainda for possível isso vamos lutar todo jogo por cada ponto e ver se é possível terminar em quarto.

Uma equipe que está brigando como nós não é obviamente um candidato para ganhar a Champions League porque você tem os melhores times da Europa, mas quando nós ganhamos com o Porto em 2004 nós não éramos candidatos. Quando ganhamos com a Inter em 2010 nós não éramos candidatos. Quando éramos candidatos com o Real Madrid nós perdemos duas semifinais, e nós perdemos duas semifinais com o Chelsea também, então vamos ver, nunca se sabe.”

Category: Competições

Tags:

Article by: João Palma