Frank Lampard comanda treinamento do Chelsea em Cobham

Lampard comenta desempenho ofensivo e defensivo da equipe

Frank Lampard concedeu entrevista ao site oficial do Chelsea sobre a solidez defensiva e a falta de gols nos dois últimos jogos do Chelsea. A equipe londrina empatou em 0 a 0 contra Sevilla, na UEFA Champions League, e contra o Manchester United, em jogo válido pela Premier League. Entretanto, Lampard frisou que o time sofreu mais gols do que ele esperava em algumas partidas da temporada. Por fim, o técnico disse que a falta de gols nos dois últimos jogos não é um problema do sistema ofensivo. Confira.

A busca do equilíbrio

Kai Havertz tenta fugir da marcação de Luke Shaw.
Kai Havertz tenta fugir da marcação de Luke Shaw. (Chelsea FC / Twitter)

“Nós sofremos mais gols do que eu gostaria em certos jogos da temporada. É importante tentar resolver esses problemas. Obviamente, estávamos falando sobre isso com eles [atletas]. Mas eu achei que defendemos bem contra o Manchester United”, iniciou Frank Lampard.

“Defender para mim neste nível, quando você tem jogadores individuais de boa qualidade, é uma questão de concentração. A concentração é que define a defesa em jogadores de alto nível em geral. No sábado [contra o Manchester United], Thiago Silva foi um grande exemplo de zagueiro que se concentra em cada momento do jogo, para afeitar as coisas para si e para quem estiver ao seu redor. Isso foi uma grande vantagem”, salientou.

“O equilíbrio é algo que trabalharemos constantemente. […] Não tivemos o usual de Timo [Werner] e Kai [Havertz], ou o que Christian [Pulisic] pode fazer. Entretanto, vou considerar positivo pois defendemos muito bem e tínhamos as vezes um bom controle, mas não tivemos a facilidade de entrar na zaga rival que normalmente temos”, disse.

Não é um problema no ataque

“Estou menos preocupado com a parte frontal do campo, por causa dos jogadores que temos lá. É normal que demore algum tempo para que as relações entre peças da equipe sejam formadas. Nós estamos no começo da temporada e eu sei as qualidades e as razões que nos levaram às contratações de Timo e Kai para o clube. Eu sei das qualidades que temos aqui e Hakim Ziyech está muito perto de começar jogos com a preparação física [atual]”, afirmou o técnico do Chelsea.

Times que eram apontados na parte de cima da tabela e não estão

Primeira etapa com desempenho abaixo do esperado das equipes. Assim sendo, Pulisic tentava se desvencilhar da marcação
Pulisic tenta se desvencilhar da marcação. Peças ofensivas não tiveram vida fácil no Old Trafford. (Chelsea FC / Twitter)

“É difícil apontar uma razão para isso, pode ter alguns fatores. Talvez não ter os torcedores no estádio pode ser um fator, não sei exatamente o porquê, mas pode ser um fator. Falando sobre nós mesmos, muitos dos times que estão no topo da Liga nesse momento terminaram sua temporada quando jogamos o último duelo contra o Wolves. Entretanto, nós continuamos jogando depois. A final da Copa da Inglaterra e o duelo em Munique, uma semana depois. Então eu não poderia dar folga aos rapazes… Eles teriam duas semanas de folga”, destacou primeiramente.

“Quando voltamos tínhamos dois dígitos de jogadores isolados por duas semanas. Não foi fácil. […] nós temos que seguir em frente. Por isso, tivemos novos jogadores entrando no plantel. O futebol é sempre uma questão de relacionamento em campo e são situações que trabalhamos no centro de treinamento. Estamos trabalhando essas situações nos jogos para obter melhorias no time”

“Precisamos continuar trabalhando e melhorando, pois eu tenho muita fé no time que temos. No sábado [contra o Manchester United], nós mostramos a base de sermos capazes de manter uma ficha limpa e mostrar resiliência. O que me deixa feliz, pois estou menos preocupado com essas relações na parte frontal do campo. Isso será muito da qualidade individual e certamente temos isso [na equipe].

Category: Competições

Tags:

Article by: João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.