Entrevistas Pós Jogo: Nordsjaelland 0-4 Chelsea

Brasileiros celebrando gol. (foto: Daily Mail)

Roberto Di Matteo

“Esperávamos um jogo difícil, e foi como previmos. Estávamos um pouco lentos, mas ainda tínhamos chances de marcar; marcamos um, e poderíamos ter feito mais. O segundo gol foi importante, estávamos bem melhor e mais incisivos no segundo tempo e quando marcamos o segundo gol, sabíamos que iríamos sair com a vitória.”

“Eu esperava um jogo difícil. Independente de qualquer coisa, eles tentaram fazer o jogo deles, mas não é fácil. Não tem jogo ganho, e você vê isso com os outros resultados (Bayern perdendo de 3-1 pro BATE, entre outros); a Champions League é difícil! O mais importante para nós era vencermos, e o fato de ganharmos de 4-0, não tomarmos nenhum gol significa que foi um excelente resultado para nós. Cada jogo é um jogo, é uma competição difícil, e jogar fora de casa não é nada fácil.”

Sobre ‘A’ defesa de Petr Cech, “Cech fez uma defesa crucial no jogo, quando se tem 1-0 é perigoso, eles partiram pro ataque, e o futebol é assim. Tentávamos marcar o segundo e fechar o jogo, eles estavam atrás do placar e tentavam atacar com muitos jogadores, tiveram uma chance incrível e alguma outras muito boas.”

Sobre o Nordsjaelland, “A cada jogo que jogarem vão aprendendo, e eu tenho certeza que vão conseguir alguns pontos. A maneira que o Kasper (Hjulmand, técnico do Nordsjaelland) vê futebol é boa para o clube, e eles têm um futuro promissor. Eles ganharam o primeiro título de sua história e têm alguns jogadores jovens e inexperientes. É questão de tempo, mas é bom ver a vontade deles em jogar um futebol, ele está fazendo um ótimo trabalho.”

Sobre a atuação de Torres, “Ele foi excelente, é uma pena que ele não tenha marcado um gol quando teve a chance, mas ele jogou muito bem pelo time, sempre foi perigoso.”

Sobre as chances de classificação, “Como eu disse antes, é um grupo difícil, o Shakhtar é um time muito bom e eu imagino que os três times briguem muito para chegar às oitavas.”

Frank Lampard

“Foi um grande resultado para nós, o jogo foi tenso. Eles eram desconhecidos, mas sabíamos que jogavam um bom futebol, e tivemos que brigar pelo nosso jogo, demos duro e os gols só saíram no final.”

Perguntado se ficou preocupado em algum momento do jogo, “Um pouco, sim, porque aqui é Champions League. Não existe jogo fácil e ainda com 1-0 eles criaram várias boas chances, acertaram a trave no segundo tempo, mas assim que o segundo gol saiu acabou pra eles, nós dominamos a partir daí.”

Kasper Hjulmand

“Fizemos um bom jogo até os 75 minutos. Até esse ponto, o jogo estava completamente equilibrado, e se tivéssemos marcado naquela chance em que o (Joshua) John acertou a trave, o jogo seria totalmente diferente. Mas então, eles abriram 2-0, e não conseguimos mais equilibrar o jogo fisicamente. Nós simplesmente não estamos acostumados a jogar no ritmo que eles jogam. No entanto, eu acho que 4-0 é um resultado altamente injusto.”

Category: Competições

Tags:

Article by: Mirelle Oncken