Entrevistas Pós Jogo: Chelsea 6-0 Wolves

Celebração do gol do Cahill.

Eddie Newton (assistente técnico)

“Se você demonstra complacência e falta de respeito com o adversário, você paga por isso. Focamos no jogo, lidamos com o que veio ao caso, e no fim conseguimos um grande resultado e uma bela atuação.”

Sobre os estreantes (que começaram jogando), Azpilicueta, Moses e Piazon, “Eles foram bem, e sabíamos que iriam. São bons jogadores, e os vemos assim nos treinos diariamente. Lucas (Piazon) tem sido fantástico no Youth team, e se adaptou bem no treinamento, e isso contou a seu favor. Ele mereceu hoje e espero que ele receba aplausos pela atuação, porque ele merece mesmo, assim como Moses e Azpilicueta.”

Sobre o Terry, que anunciou sua aposentadoria da seleção inglêsa, e também está sendo julgado, agora pela FA, sobre o caso de racismo contra Anton Ferdinand. Jogo em casa, Terry foi aplaudido sempre que pegava na bola, “Conversamos com o John para saber como ele estava emocionalmente, e ele respondeu positivamente, e queria jogar, fazer o que sempre faz pelo time, então não houve problema em selecioná-lo.”

“Conhecemos o John, ele é uma pessoa positiva e ama o clube. Ele está sempre entusiasmado em jogar, e ele é assim desde jovenzinho. Ele está bem, e lidando bem com a situação, fazendo aquilo que ele tem que fazer. Ele tem sido positivo e disposto, então colocá-lo pra jogar hoje nunca foi um problema.”

“Ele é um jogador experiente e tem já muito treinamento. É um jogador já veterano e sabe como cuidar do próprio corpo, e ele estava bem para ir pro campo hoje.”

“Queríamos que ele começasse jogando, mas com tudo que está acontecendo, tínhamos que verificar. Ligamos pra ele e ele estava voltando da FA bem e cedo, então foi fácil. Analisamos todos os cenários, e o melhor deles na nossa cabeça acabou acontecendo.”

Sobre a preparação do Terry, e se joga contra o Arsenal no sábado, “Não é difícil. A preparação é a mesma de sempre, então é só uma questão de cobrir todas as possibilidades, como fizemos hoje. Então qualquer que seja o cenário, nós estamos prontos para lidar com isso.”

“O que importa aqui é que ele vem jogando bastante. E é positivo que ele tenha atuado 90 minutos hoje, e sempre lidamos com isso. Estamos em constante contato com o John e lidaremos com a situação, a equipe médica, os preparadores físicos, equipe técnica, sempre disponibilizando o melhor para com o John Terry, para que ele seja preparado da melhor maneira possível, como sempre fizemos.”

Sobre o Torres, que marcou um gol depois de um mês, “O Fernando está bem. Falamos com todos os nossos jogadores e o Fernando é positivo. Ele se sente mais incisivo, assim os gols aparecem. Todos acreditamos nisso. Não dá pra esperar uma repentina chuva de gols, queremos é consistência na temporada, e sentimos que iremos conseguir isso.”

Sobre as lesões de Sturridge (tendão) e Lampard (tornozelo) para jogar contra o Arsenal, “Com o Sturridge ainda é 50% de chance, e vamos verificar ainda o Lampard.”

Stole Solbakken

Sobre mudar dez jogadores para este jogo, “Pensamos sobre isso, e sabíamos que seria um risco que algo como uma goleada poderia acontecer. Tomamos um gol bobo de bola parada, e então veio outro, e isso dificultou muito para nós. Não dá para colocar a culpa em ninguém que não seja eu, e foi um risco calculado que eu arriscaria de novo pois tivemos três jogos em seis dias. Tivemos uma semana difícil. O começo do jogo destruiu o processo de aprendizado pois foram mais 80 minutos difíceis de jogar.”

Category: Competições

Tags:

Article by: Mirelle Oncken