Entrevistas Pós-Jogo: Chelsea 4-2 Reading

Lampard comemora o 1º gol com os companheiros (Foto: chelseafc.com)

Roberto Di Matteo
“Acho que estamos bem satisfeitos com seis pontos em dois jogos. Fiquei muito feliz com a atuação do time por longos períodos do jogo. Perdemos um pouco o rítmo depois de o Reading marcar o gol de empate e o da virada, mas fora isso, foi muito bom, e terminamos muito fortes mais uma vez. No segundo tempo queríamos colocar pressão neles, e conseguimos. Tínhamos que arriscar, mas conseguimos os gols e ganhamos o jogo.”
“Tendo em vista que temos agora um jogo a mais que os outros times, é bom que tenhamos vencidos os dois primeiros jogos. Wigan fora de casa e agora contra um recém promovido da segunda divisão foi um jogo difícil, como se pôde ver, e créditos ao Reading. A maneira que começamos jogando foi muito boa de assistir. A torcida ficou um pouco quieta quando eles viraram o jogo, mas voltaram a nos empurrar e mostraram como são bons.”
“Não sei se vamos nos manter na ponta da tabela, mas estamos encarando jogo a jogo, e vamos comemorar a vitória de hoje. Então, amanhã de manhã pensaremos no próximo jogo.”
Perguntado se ficou preocupado no começo do segundo tempo, “Eu achei que conseguiríamos mais um gol porque estávamos pressionando e criando chances, mas não dava para ter 100% de certeza que marcaríamos.
Sobre o gol do Torres, em impedimento, “Eu ainda não vi. Na hora eu olhei para o bandeira, e ele não pareceu ter dúvidas no lance, então eu não posso falar nada.”
Sobre os gols sofridos, problemas defensivos, “O segundo gol foi erro nosso, e o primeiro foi um belo gol. A zaga estava perto dele, mas ainda assim ele conseguiu cabecear, e foi um belo gol. Eles foram excelentes oponentes. Esperávamos que eles fossem duros, e eu disse aos jogadores depois de assistir a Southampton x Manchester City no domingo que times recém promovidos têm muita garra e entusiasmo por subirem, e isso seria algo complicado contra nós.”
“Jogamos muito ofensivamente no segundo tempo e perdemos um pouco do nosso equilibrio, mas tínhamos que arriscar. Eu gostaria de pensar que fomos bem também defensivamente, mantivemos o clean-sheet no primeiro jogo, e hoje o Reading foi bem, mas nós marcamos seis gols em dois jogos. Temos que tentar manter uma constante para ganharmos mais jogos.”
Sobre o David Luiz, que ficou fora do jogo por lesão no joelho, “Esperamos contar com o David para  o jogo de sábado, não é um problema grave.”
Sobre a atuação de Hazard, “Com certeza ele teve um impacto no time, e ele se encaixou muito bem com o Juan Mata. Ele está se adaptando bem rápido.

Gary Cahill
“Nos primeiros 10 ou 15 minutos achei que dominamos o jogo. Abrimos o placar, e então eles viraram com os dois gols, e foram excelentes no primeiro tempo. Mas o futebol é assim, mudou tudo em cinco ou dez minutos. Ainda acho que continuamos pressionando, e esperava que marcássemos mais, e ainda bem que o fizemos. Foi jogo duro. Eles tocavam de primeira por vezes, e trabalharam duro, então foi um grande teste para nós com certeza.”
Sobre o seu gol marcado, “Eu acho que a bola quicou. O campo estava molhado, então por sorte entrou. Foi bom pra mim pois eu estava chateado com o primeiro gol que tomamos. Eu deveria ter marcado melhor na área. Sem tirar os méritos da finalização – e foi uma bela cabeçada – mas eu fiquei de cara com isso, então nivelou pra mim que eu tenha marcado o gol de empate.”
Sobre Hazard, “Eu achei que ele foi absolutamente fantástico hoje. No jogo contra o Wigan ele foi ótimo, mas hoje o achei especial.”

Brian McDermott
“Nós não merecíamos perder o jogo. Estou de cara, o bandeira tomou a decisão errada no terceiro gol. Na hora pensei que estivesse em impedimento, e realmente estava, claramente, o que é decepcionante. é falta de sorte.”
“Eu disse ao assistente que ele errou. Ele disse que iria olhar. É a vida. As pessoas cometem erros, e ele cometeu um hoje. É uma pena que tenha sido em um gol tão importante porque com certeza teríamos saído daqui com um ponto. Eu estou decepcionado pelos jogadores. Não merecíamos perder o jogo. Achei que iríamos vencer até mais ou menos os 70 minutos.”
Sobre o goleiro Federici, que também falhou no gol que tomou do Stoke no primeiro jogo, e falhou hoje no gol do Cahill, “Eu não estou preocupado com ele. Ele tem uma mentalidade incrível. Quando o jogo já acabou, tem que deixar isso pra lá, não tem como mudar as coisas, você tem que seguir em frente. Ele não está impressionado com a Premier League, essas coisas acontecem. O chute desviou e entrou. é a vida. Não há nada que possamos fazer agora.”

Category: Competições

Tags:

Article by: Mirelle Oncken