Entrevistas Pós-Jogo: Chelsea 3-2 Shakhtar

Moses marcando o terceiro gol do Chelsea.

Roberto Di Matteo

“Levando em consideração o momento em que o gol saiu, tenho que concordar que teve, sim, um elemento de sorte. Mas jogando contra um bom time, acho que merecemos a vitória, pois tivemos muitos acertos e colocamos pressão neles, principalmente no primeiro tempo. E foi assim que marcamos os dois primeiros gols, pressionamos, e no fim acho que merecemos vencer. Sabíamos da dificuldade pois o Shakhtar tem muitos talentos individuais que também jogam pelo coletivo muito bem, e eles mostraram isso em todos os jogos que jogaram. Sabíamos que poderíamos marcar um gol no último lance, e foi o que aconteceu. Sabíamos que tínhamos que marcar e provavelmente de uma bola parada. Foi excelente o Victor (Moses) ter conseguido a cabeçada. O fato de ficarmos na frente do placar, mas não segurarmos por muito tempo tornou as coisas muito difíceis, e precisamos trabalhar em cima disso, conseguir finalizar os jogos.”

Sobre os dois gols marcados por Willian, “Você olha para os gols, e tínhamos bastante jogadores recuados, então não estávamos em menor número. No primeiro gol tivemos dois jogadores escorregando, e no segundo tínhamos o suficiente defendendo, mas precisamos trabalhar mais no nosso sistema defensivo, e isso tem que melhorar com o tempo.”
Sobre John Terry ter ficado no banco, “JT é um jogador fantástico e tem várias qualidades, fico feliz que ele esteja disponível agora, mas considerando que nas últimas quatro semanas ele jogou apenas um jogo, achei melhor usarmos jogadores com maior sequência para um jogo como este. Mas nós certamente precisamos dele.”
“Acho que faltou sim um pouco mais de experiência, pois além do JT também não contamos com Lampard e Ashley Cole, então os mais experientes em Champions League não estavam em campo. Em circunstâncias normais, você quer tê-los em campo, mas os que entraram em campo foram excelentes levando em conta a pressão que tínhamos para vencer esse jogo. Sabíamos que tínhamos que vencer, e foi difícil pela qualidade do Shakhtar e a maneira como jogam.”

Sobre a posição no grupo (em segundo atrás do Shakhtar, também com 7 pontos, mas pelo confronto direto Shakhtar fica na frente, e a Juventus em terceiro com 6 pontos), e os jogos restantes. “O resultado de hoje não vai facilitar em nada o jogo contra o Juve, mas agora temos uma boa chance de classificação pois a última rodada também será crucial para, além de nós, Shakhtar e Juventus que jogarão entre si. Precisamos ganhar o último jogo com certeza, e precisamos de pontos em Turin também. Acho que existe uma motivação extra para os adversários jogarem contra o atual campeão, então todos os jogos serão difíceis para nós.”

Gary Cahill

“Nós sabíamos como os três pontos desse jogo seriam cruciais para nós. O treinador também nos deixou claro, e nós sabíamos que seria difícil dado o primeiro jogo.”
“Muitas vezes nessa temporada nós continuamos tentando, não queremos saber se estamos atrás ou na frente no placar, e o Victor apareceu com mais um grande gol para nós, assim como ele fez no sábado.”
“Isso alivia um pouco a pressão sobre nós, é o que tínhamos que fazer, principalmente com o Shakhtar no topo do grupo antes de o jogo começar.”
“Eles são um adversário difícil de se enfrentar, no primeiro jogo eles foram fantásticos e surpreenderam algumas pessoas, e hoje não foi diferente. O Willian é excelente, eles têm sorte em ter vários jogadores talentosos no elenco, e o Willian é um deles. Ele teve grande impacto no primeiro jogo e hoje mais uma vez, ele é impressionante. Ofensivamente, eles te empurram pro seu campo de defesa, e por vezes eles tinham quatro ou cinco jogadores na frente. Eles tem um bom ritmo também, então fico feliz por não enfrentá-los toda semana, eles realmente me impressionaram.”
“No entanto, isso torna a vitória ainda melhor, especialmente vindo no último segundo, são três pontos incríveis para nós. Os torcedores perceberam como o jogo era importante, e sabiam que o Shakhtar era perigoso, e sempre nos apoiaram. O clima estava fantástico quando marcamos o gol no final. É bom mantermos o ritmo.”

Fernando Torres

“Estou feliz com o resultado, mas nós sabemos que precisamos melhorar. Criamos algumas jogadas perigosas, pressionamos, aproveitamos os erros deles, mas não somos tão eficientes quando temos a bola, como costumávamos ser. Esse tipo de situação não pode acontecer de novo, principalmente na Champions League, porque isso pode significar eliminação.”
“Quando precisamos vencer, nós vencemos. Foi assim contra o Valencia, Napoli e Barcelona, e também na final contra o Bayern de Munique. Hoje foi o primeiro grande teste dessa temporada, e nós também conseguimos o resultado. Tivemos um pouco de sorte, acho que o empate teria sido o resultado mais justo, mas o Chelsea tem essa coisa especial que não se compra. Isso é bom. Temos que manter a boa sorte do nosso lado.”

Mircea Lucescu

“Dominamos a maior parte do jogo, tivemos várias oportunidades de marcar, e eu acho que fomos muito melhores que o Chelsea. Fomos mais organizados e a qualidade dos nossos ataques foi boa. Foi uma pena que no minuto final não pudemos marcar o terceiro gol, pois eles deixaram espaços.”
“O Chelsea tem vários jogadores fortes, sabemos que é perigoso ceder escanteios a eles. É triste perdermos o jogo hoje, mas ainda temos mais dois jogos a jogar.”
“Eu estou confiante pois eu vi meu time fazer um ótimo jogo, exatamente como fizemos em Donetsk e também contra a Juventus. É uma pena que o nosso goleiro tenha cometido tantos erros hoje. Willian e Fernandinho são jogadores de um excelente nível, alto nível. O Fernandinho é muito importante para nós, ele sabe organizar o jogo no meio de campo.”

Category: Competições

Tags:

Article by: Mirelle Oncken